fbpx
  • +55 13 99615 8477
  • vendas@euamopg.com

Arquivo da tag pessoas

Bingo beneficente Semear e Crescer

Morador de rua descendo para a baixada santista

Palestra aborda saúde preventiva para alunos da EJA

Iniciativa foi realizada ao longo desta semana em 4 escolas 
“Medicina Preventiva e Qualidade de Vida” foi o tema de uma palestra ministrada pelo Grupo Saúde e Prevenção para alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A explanação foi realizada ao longo desta semana nas quatro escolas que atendem EJA, atingindo mais de mil alunos.

Explorando bastante os recursos visuais por meio de slides, a palestra trouxe informações sobre como se prevenir contra vários tipos de doenças, entre elas as sexualmente transmitidas (DST). “As pessoas, em geral, são mal informadas sobre saúde. A internet, que é o meio no qual muitos buscam informações sobre o tema, nem sempre é uma fonte confiável para isso e os livros sobre o assunto são considerados caros pelas pessoas”, comentou o palestrante e biólogo Eduardo Iemini Gonçalves.

“No entanto, o problema da saúde não é a falta de dinheiro. Muitos alegam que não tem dinheiro pra se cuidar, mas gastam muito com bebida, cigarro e besteiras. Uma pessoa que consome um maço de cigarros por dia, por exemplo, gasta 3.000 reais num ano, fora a bebida. O que falta é a atitude de dar prioridade à saúde”.

Ele também enfatizou a importância dos exames preventivos. “O câncer de cólo de útero é um dos que mais matam no mundo. Um simples exame que deve ser realizado anualmente pode ajudar a prevení-lo, mas muitas mulheres não dão prioridade pra isso. As pessoas não têm ideia de quantos problemas podem evitar fazendo alguns exames preventivos básicos uma vez ao ano”.

O assistente técnico pedagógico (ATP) da EJA, José Amaro de Mendonça, comentou que a palestra foi muito enriquecedora. “Os alunos mostraram interesse e perceberam que muitos problemas de saúde podem ser evitados com a informação correta. Estatísticas e dados interessantes, que muitos não sabiam, foram compartilhados de uma forma impactante”.

A aluna Maria Luiza Rebelo, de 18 anos, disse que a palestra foi bastante proveitosa. “Nos trouxe informações úteis, novas e bem interessantes na área da saúde. Muitas coisas eu não sabia e agora tive a oportunidade de aprender”.

Foto: Maria lizalva 

PG recebe jogos de tênis e tênis de mesa da classificatória do JORI

Cinco modalidades ocorrem em espaços locais 8/3/2018 

Na manhã desta quinta-feira (8), os Comitês Dirigente e Organizador da fase classificatória dos Jogos Regionais do Idoso (JORI) – 1ª Região e Capital – que ocorrem até domingo (11), em São Vicente – solicitaram e foram atendidos, em trazer partidas do torneio de tênis para a quadra coberta do Ocian Praia Clube, em Praia Grande. 

Na sexta-feira (9), a partir das 8 horas, no Ginásio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL) da Cidade (Avenida Ministro Marcos Freire, 33579, com entrada pela Rua João Balbino Correa, s/nº, Bairro Tupiry), ocorre a competição de tênis de mesa.

Essas são as quarta e quinta modalidades disputadas na Cidade. Já estavam programados para acontecer os torneios de atletismo (Rua José Bonifácio, 400, no Bairro Sítio do Campo), malha (Casa de Portugal – Avenida Paris, 1500, Boqueirão) e bocha(Clube da Guilhermina – Rua Itapoan, 52, Guilhermina – e na Associação Amigos do Balneário Marambaia – Rua Santo Agostinho, 195, Caiçara).

“Praia Grande desenvolve uma política de colaboração com a Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude e com as cidades vizinhas da nossa Região Metropolitana”, afirmou o secretário de Esporte e Lazer de Praia Grande José Carlos de Souza.”A chuva que caiu na noite da última quarta-feira atrapalhou a realização das partidas em quadra aberta no Yatch Clube de São Vicente. Como o Ocian Praia Clube tem uma coberta, falei com o presidente Marco Monzem e ele se prontificou a colaborar”.

Final Estadual- De 25 a 29 deste mês, em Praia Grande, ocorre a final estadual dosJogos Regionais do Idoso (JORI). Desta etapa, participam equipes e competidores que qualificaram-se nas fases classificatórias. A Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SEJ) divide os 645 municípios em oito regiões esportivas: 1ª Região – sede: São Vicente (período de realização: 6 a 11/3), 2ª – São Sebastião (27/2 a 4/3), 3ª – Lençóis Paulista (16 a 21/1), 4ª – Limeira (13 a 18/3), 5ª – Cravinhos (20 a 25/2), 6ª – Andradina (23 a 28/1), 7ª – Adamantina (6 a 11/2) e 8ª – Itapeva (30/1 a 4/2).

Segundo o regulamento do evento regido pela Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SELJ) em parceria com o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (FUSSESP), artigo 9º, qualificam-se para o JAI os times primeiro e segundo colocados em cada modalidade, categoria e sexo no JORI (nas oito regiões existentes). Na natação e no atletismo, classificam-se os dois atletas primeiros posicionados por prova, categoria e sexo. 

Disputam-se 14 modalidades, com divisão por faixa etária: atletismo e natação, categorias A (60 a 64 anos), B (65 a 69), C (70 a 74), D (75 a 79), E (80 a 84) e F (mais de 85); tênis, tênis de mesa e vôlei, classes A (60 a 69) e B (mais de 70); bocha, coreografia, dança de salão, malha, truco, buraco, damas, dominó e xadrez, categoria única (mais de 60 anos).

HIV HOJE (com Dráuzio Varella) – Põe na Roda

Judocas faturam 26 medalhas no Paulista Regional

Time da Cidade obtém 6 ouros, 8 pratas e 12 bronzes 
Competindo em casa, a equipe de Praia Grande (Secretarias de Esporte e Lazer – SEEL e Educação – Seduc) conquistou 26 medalhas (6 ouros, 8 pratas e 12 bronzes) no Campeonato Paulista Regional, categoria especial sub-15, sub-18 e sub-21; e aspirante (atletas que só disputam competições no Estado) sub-11 e sub-13; evento regido pela Federação Estadual (FPJ) com chancela da Confederação Brasileira (CBJ). A disputa, realizada no último sábado (25), ocorreu no Ginásio Falcão (Bairro Mirim).

No total, 17 times e mais de 200 judocas competiram no evento organizado pela 11ª Delegacia Regional da FPJ. Por equipes, a turma da Universidade Metropolitana de Santos (Unimes) foi campeã geral com 10 ouros, 10 pratas e 8 bronzes. Na sequência terminaram os grupos da Associação Budokan de Peruíbe com 10 ouros, 7 pratas e 11 bronzes; Adrearmas com 8 ouros, 3 pratas e 3 bronzes; Praia Grande com 6 ouros, 8 pratas e 12 bronzes; e Clube Internacional de Regatas com 6 ouros, 6 pratas e 7 bronzes.

O time de Praia Grande competiu sob comando dos professores Alberto Bittencourt Silva, Danusa Shira Bittencourt e Rodrigo de Matos. Os medalhistas de cada categoria (peso) e sexo estão classificados para disputar o Campeonato Inter-regional (antigo Estadual do Interior), que ocorre em maio, no Ginásio do Country Club, no município de Valinhos.

Retrospecto – No Paulistão Regional de 2017, a turma de Praia Grande obteve 30 medalhas (13 ouros, 8 pratas e 9 bronzes). Em 2016, conquistou 28 medalhas (11 ouros, 6 pratas e 11 bronzes). Em 2015, levou 33 medalhas (11 ouros, 9 pratas e 13 bronzes). Em 2014, obteve 36 medalhas (14 ouros, 12 pratas e 10 bronzes). Em 2013, faturou 16 medalhas (6 ouros, 6 pratas e 4 bronzes). Em 2012, abocanhou 44 medalhas (21 ouros, 9 pratas e 14 bronzes). Em 2011, garantiu 42 medalhas (17 ouros, 9 pratas e 16 bronzes). Em 2010, vieram outras 48 medalhas (25 ouros, 10 pratas e 13 bronzes). Em 2009, foram 52 medalhas (16 ouros, 21 pratas e 15 bronzes).

Medalhas – Confira os atletas da Cidade que subiram no pódio do Campeonato Paulista Regional 2018:

Ouro (6)
Maria Elisa Thomé Garcia – sub-13 – meio-pesado (47 a 52 kg)
Isabella Victoria Soares de Almeida – sub-13 – superpesado (mais de 60 kg)
Alicia Santos Bonfim – sub-21 – pesado (mais de 78 kg)

Vinicius Pereira Oliveira – sub-13 – meio-pesado (47 a 52 kg)
João Marcelo de Oliveira – sub-18 – superligeiro (até 50 kg)
Gustavo Santos Gomes – sub-18 – leve (60 a 66 kg)

Prata (8)
Camilla Yazaki – sub-13 – meio-médio (38 a 42 kg)
Emilly Chrystina Gonçalves – sub-18 – meio-médio (52 a 57 kg)
Beatriz Nascimento Lopez – sub-21 – ligeiro (44 a 48 kg)
Amanda Silva Souza – sub-21 – pesado (mais de 78 kg)

Sean Ryota Shinzato Onohara – sub-13 – meio-pesado (47 a 52 kg)
Matheus Ferreira de Aquino – sub-18 – superligeiro (até 50 kg)
Alisson Augusto Reis – sub-18 – meio-leve (55 a 60 kg)
Carlos Eduardo Silva Macedo – sub-18 – meio-pesado (81 a 90 kg)

Bronze (12)
Maria Júlia Silvia da Fonseca – sub-11 – ligeiro (28 a 30 kg)
Sabrina Ferraz – sub-13 – médio (42 a 47 kg)
Liriel de Oliveira Santos – sub-18 – leve (48 a 52 kg)
Flávia Marcela da Silva – sub-18 – leve (48 a 52 kg)
Helena Valdger Siqueira – sub-18 – médio (57 a 63 kg)

Carlos Geovane Oliveira Silva – sub-11 – ligeiro (28 a 30 kg)
Miguel Andrade de Pinheiro – sub-13 – ligeiro (28 a 31 kg)
Matheus Victor Silva de Macedo – sub-13 – meio-pesado (47 a 52 kg)
Caio de Carvalho Cucato – sub-13 – pesado (52 a 60 kg)
Kauã de farias Campos Lima – sub-13 – superpesado (mais de 60 kg)
Flávio Henrique dos Santos Bonfim – sub-18 – meio-pesado (81 a 90 kg)
Christian Capelas Jesus – sub-21 – ligeiro (55 a 60 kg).

Dia das Mulheres – Instituto Neymar Jr.

Sweet vs. Lucas Lima | 27ª Batalha do Mundão 

Homens andam de caiaque durante chuva em Santos

Praia Grande disponibiliza polos de futebol

    Meninos de 8 a 16 anos podem participar 
A Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL) de Praia Grande disponibiliza   gratuitamente para meninos e meninas da Cidade, de 8 a 16 anos, polos de   iniciação e treinamento competitivo de futebol. Os ensinamentos ocorrem em cinco  campos da Cidade (Bairros Antártica, Melvi, Mirim, Real e Sítio do Campo),   de segundas as sextas-feiras.

Qualquer jovem nessa faixa etária da Cidade pode participar dos treinamentos e aprender um pouco mais sobre a rotina do futebol. Para isso, o interessado deve comparecer ao local com chuteira, calção e meião. É necessário preencher ficha cadastral, ter autorização dos pais, apresentar comprovante de escolaridade e apresentar exame médico (exigência legal). E também, reprodução (cópia) do Registro Geral (RG).

Os treinamentos acontecem nos campos do Bairro Melvi, anexo ao Ginásio Magic Paula (Antártica), Real Esporte Clube (Real), Atlético Clube Praia Grande (Sítio do Campo) e Esporte Clube Galo de Ouro (Mirim). Os meninos podem jogar nos espaços localizados nos Bairros Antártica, Melvi, Mirim, Real e Sítio do Campo. Para as meninas, as atividades ocorrem no Bairro Antártica. As aulas são coordenadas pelo diretor Camarão e têm como professores André Luiz Silva de Oliveira, David Pedro dos Santos, Marcos Jardim, Fábio Luigi Meneghelo e Willian Ginghini da Silva.

Parceria – A SEEL possui parceria com a Liga de Futebol Amador de Praia Grande (LFAPG) visando o desenvolvimento do futebol competitivo para jovens com mais de 16 anos. A união faz com que as seleções municipais que representam a Cidade em competições regionais e estaduais estejam sob responsabilidade da LFAPG com supervisão da SEEL. Esta, por sua vez, intensificará as ações nos polos de iniciação e treinamento competitivo.

Polos – Confira todos os locais e horários das Academias de Iniciação de Futebol:

Campo do Real Esporte Clube (Rua Antonio Luis Prates Maia, s/nº, Real)
Segundas, quartas e sextas-feiras – das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas

Campo do Atlético Clube Praia Grande (Avenida Irmãos Adorno, s/nº, Sítio do Campo)
Segundas, quartas e sextas-feiras – das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas

Campo anexo ao Ginásio Magic Paula (Avenida do Trabalhador, 4111, Bairro Antártica)
Segundas, quartas e sextas-feiras – das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas
Terças e quintas-feiras – das 13 às 17 horas (feminino)

Campo do Bairro Melvi (Esquina das ruas Heleni Rosa e Doutora Antônio Silvio Cunha Bueno)
Terças e quintas-feiras – das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas

Campo do Esporte Clube Galo de Ouro (Rua José Borges Neto, s/nº, Mirim)
Terças e quintas-feiras – das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas.

Big Creed vs. Lendinha | 27ª Batalha do Mundão | Praia Grande – SP

Aulas de hidroginástica movimentam quase 700 munícipes

 

Atividade ocorre na piscina do Bairro Tupiry 
Atividade física completa e sem impacto nas articulações, a hidroginástica é uma modalidade indicada por médicos e por isso bastante requisitada, principalmente pela turma da terceira idade. A Prefeitura de Praia Grande oferece a modalidade gratuitamente na piscina específica localizada na sede da Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL) de Praia Grande (Avenida Ministro Marcos Freire, 33.579, Bairro Tupiry).

Semanalmente (segundas às quintas-feiras), das 7 às 20 horas, 694 munícipes participam das aulas no espaço coberto, aquecido, com 12 metros de comprimento por 6,5 de largura, com vestiários próprios e adaptados também, para pessoas com deficiência (PcD). As atividades são conduzidas pelos professores Henrique França Rodrigues (coordenador), Fabio Luiz Pereira de Carvalho e Gisele da Câmara Paiva Santos.

“Há uma lista de espera que reúne 70 nomes cadastrados desde o ano passado”, afirmou Rodrigues. “Faremos uma nova chamada para matrícula na primeira semana de abril. Estamos no limite de capacidade e buscando ao máximo atender todos aqueles que precisam se exercitar seja por indicação médica, seja por opção própria”.

Todos os alunos que participam das atividades precisam apresentar relatório médico (liberando a realização de atividade física), que pode ser obtido em qualquer posto de saúde da Cidade ou em clínicas particulares. Ás sextas-feiras, quando a piscina passa por manutenção, os professores de hidroginástica da SEEL atendem os munícipes para tirar dúvidas e dar orientações técnicas, além de realizar trabalho administrativo.

Dados – Em 2017, Rodrigues, 37 anos, recebeu o diploma de conclusão do Curso Exercícios Aquáticos HidroEsporte AEA (Aquatic Exercise Association), pelo Instituto Phorte Educação. A entidade estadunidense é ligada ao desenvolvimento das atividades aquáticas para o exercício físico, saúde e bem estar. Com esta certificação, ela está habilitada a ministrar exercícios aquáticos em qualquer localidade do Mundo. A AEA está presente em mais de 136 países.

A Aquatic Exercise Association tem o mesmo peso para a hidroginástica que a Federação Internacional (FINA) para a natação.

Henrique cursa pós-graduação stricto sensu (mestrado) em Educação Física na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Ele integra o grupo de estudos (comandado pelos professores Doutores Wagner Prado e João Paulo Botero) em Obesidade e Exercício e realizará pesquisa sobre treinamento de força na água. Em 2012, lançou o livro Hidroginástica e o Idoso – um estilo de vida (www.clubedeautores.com.br). A obra, de 85 páginas, retrata os benefícios e atrativos da modalidade com uma linguagem simples e de fácil acesso para a população em geral. Formado em Educação Física, Rodrigues é pós-graduado (lato sensu) em Fisiologia do Exercício e também em Bases Fisiológicas e Metodológicas do Treinamento de Força e da Musculação. Desde 2001, atua como professor universitário e desde 2009, trabalha na área de atividades aquáticas da Prefeitura de Praia Grande.

Fórum debate sobre educação inclusiva nas cidades da Baixada Santista

Nesta quinta-feira (1º), grupo participou de reunião realizada na Seduc de PG
Debater as políticas públicas adotadas pelos municípios para o atendimento de educação inclusiva. Esse foi o objetivo do Fórum Permanente de Educação Inclusiva da Região Metropolitana da Baixada Santista, realizado nesta quinta-feira (1º), na Sala de Capacitação da Secretaria de Educação (Seduc). O encontro contou com a participação de representantes de oito das nove cidades da região.

Durante a reunião, o grupo debateu a proposta de se formalizar um documento único para as nove cidades da Baixada Santista que define quais as políticas que as cidades adotam em relação à educação inclusiva. Com o documento em mãos, os municípios discutem encaminhar o texto para as Promotorias Públicas.

Representando a secretária de Educação, Nanci Solano Tavares de Almeida, a subsecretária de Gestão Pedagógica, Grace Paiva, destacou a importância da união dos municípios. “Somos uma região metropolitana e os alunos circulam entre os serviços oferecidos em nossas cidades. Até pela nossa proximidade geográfica, sabemos de casos de famílias que vêm do interior para a Baixada por conta do trabalho realizado em prol da educação inclusiva”, afirmou.

Com trabalho pioneiro no País, a Educação Inclusiva de Praia Grande está entre as cidades com trabalhos mais adiantados. Para contextualizar as ações do Município, a diretora da Divisão de Educação Especial, Marcia Duarte, fez uma apresentação sobre os serviços oferecidos em solo praia-grandense. “Temos que destacar que a Seduc não faz nada sozinha. Contamos com parceria com Sesap e Sepros que nos dão todo suporte necessário”.

Praia Grande conta com, aproximadamente, 1.200 alunos em educação inclusiva. Destes, mais de 600 participam de atividades nos 18 polos de Atendimento Educacional Especializado (AEE). O Município ainda conta com nove assistentes técnicas pedagógicas (ATPs) e uma pedagoga comunitária que dão todo o suporte. Para os alunos que precisam de acompanhamento em libras a rede oferece o serviço de 17 professores interlocutores. “Esses são alguns dos pontos relacionados ao nosso trabalho no Município”, destacou Marcia Duarte.

Município investe na capacitação de servidor

Funcionários participam de treinamento sobre liderança inteligente
Com o intuito de treinar e capacitar cada vez melhor os servidores públicos, a Prefeitura de Praia Grande, por meio da Secretaria de Administração (Sead), tem oferecido aos funcionários diversos cursos e palestras. Iniciado nesta terça-feira (1º), o treinamento “Liderança Inteligente” leva um novo horizonte aos servidores que ocupam cargos de chefia. A ideia é agilizar e humanizar o trabalho, minimizando transtornos e resolvendo conflitos.

O curso será administrado por meio de 3 encontros, realizados semanalmente. Na primeira aula, os alunos tiveram acesso às discussões sobre como o líder pode entender e melhorar suas emoções no dia a dia. No segundo dia de treinamento o foco será comunicação, feedback e produtividade. Já na terceira aula, os participantes serão convidados a discutir sobre singularidade e trabalho em equipe.

O palestrante que vai ministrar o treinamento é o Diretor da Divisão de Empreendedorismo da Secretaria de Assuntos Institucionais (Seai) do Município, Armando Comitre. Segundo ele, atualmente os líderes, empresariais ou municipais, precisam entender também de emoções. “O mundo está mudando e as pessoas mudam de um dia para o outro. Nesta primeira aula, vamos explicar como o líder pode controlar as emoções diariamente e ter acesso a ferramentas para melhorar sua liderança no serviço público”.

De acordo com o secretário de Administração, Marcelo Kameiya, o mercado é cada vez mais exigente e as pessoas que ocupam cargo de liderança precisam de reciclagem. “Este processo não só de treinamento, mas de desenvolvimento profissional, vai refletir na forma como atendemos ao munícipe, que nos confiou em administrar a Cidade”.

O prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão, participou da abertura do curso e destacou que o serviço público tem amarras na legislação que impedem de ter a mesma velocidade de adaptação do setor privado e isso precisa ser compensado. “É isso que faz com que a sociedade nos enxergue de forma crítica, por que ela não entende como é possível fazer rapidamente lá fora e aqui não se faz do mesmo jeito. Temos que estimular a criatividade para enfrentar isso. Creio que este curso deixará claro que precisamos enfrentar diariamente esta situação e não ficarmos acomodados”.

Capacitação – Só no ano passado, os cursos de capacitação reuniram 150 turmas, totalizando mais de 4 mil funcionários que de alguma forma reciclaram seus conhecimentos ou aprenderam algo sobre as funções que ocupariam.

 

12
%d blogueiros gostam disto: