• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Arquivo da tag mongagua

Médicos cubanos deixam a baixada santista

Oitenta e um médicos cubanos deixarão de atuar no Programa Mais Médicos, do Ministério da Saúde, na Baixada Santista, em razão do fim do acordo entre Brasil e Cuba. Para suprir as vagas e não prejudicar o atendimento à população na rede pública, as secretarias de Saúde estão remanejando profissionais.

29 Guarujá
08 Santos
08 São Vicente
18 Praia Grande
05 Mongaguá
05 Peruíbe
01 Bertioga
07 Cubatão

MAIS MÉDICOS…
Quem disse que não há médicos brasileiros interessados em ter um emprego??????
Uma questão de organização, uma questão de patriotismo, uma questão de pagar o profissional pelo que ele vale!
Pagavam 10 mil reais por médico, sendo 3 mil para o médico e 7 mil para Cuba. E nem vale a pena entrar no mérito da questão do profissional, pois muitos não eram “médicos” de verdade. Caso contrário não teriam nenhum problema em fazer o “Revalida”. 
Essa história de que tratava-se de uma “organização” mundial que gerenciava, etc. etc., é balela, é história pra boi dormir, é coisa de quem não sabe ler e se informar sobre a verdadeira história do governo Dilma e o esquema montado e negociado com Cuba.
O orçamento de 2019 já prevê esse gasto com médicos. Então dinheiro não será o problema. Que paguem o piso salarial para os escolhidos para trabalhar em locais bem próximos, e paguem 10 mil para o sujeito ir trabalhar na selva amazônica. Quem não aceita???
E pensar que os esquerdopatas ainda colocam hacker para atacar o site de inscrições para atrapalhar o processo e poderem criticar por criticar… Cambada de FDPs! São todos anti-Brasil.
Eu só tenho pena dos cubanos que estão voltando para Cuba. Esses sim estão sofrendo, voltando para o cativeiro onde estão reféns todos os seus familiares.
#miltoncomentariododia


Quem disse que não há médicos brasileiros interessados em ter um emprego??????
Uma questão de organização, uma questão de patriotismo, uma questão de pagar o profissional pelo que ele vale!
Pagavam 10 mil reais por médico, sendo 3 mil para o médico e 7 mil para Cuba. E nem vale a pena entrar no mérito da questão do profissional, pois muitos não eram “médicos” de verdade. Caso contrário não teriam nenhum problema em fazer o “Revalida”. 
Essa história de que tratava-se de uma “organização” mundial que gerenciava, etc. etc., é balela, é história pra boi dormir, é coisa de quem não sabe ler e se informar sobre a verdadeira história do governo Dilma e o esquema montado e negociado com Cuba.
O orçamento de 2019 já prevê esse gasto com médicos. Então dinheiro não será o problema. Que paguem o piso salarial para os escolhidos para trabalhar em locais bem próximos, e paguem 10 mil para o sujeito ir trabalhar na selva amazônica. Quem não aceita???
E pensar que os esquerdopatas ainda colocam hacker para atacar o site de inscrições para atrapalhar o processo e poderem criticar por criticar… Cambada de FDPs! São todos anti-Brasil.
Eu só tenho pena dos cubanos que estão voltando para Cuba. Esses sim estão sofrendo, voltando para o cativeiro onde estão reféns todos os seus familiares.
#miltoncomentariododia

Mongaguá está sem prefeito e indefinição causa dúvidas na população – Parte 2

Bóia gigante aparece em Mongaguá

Handebol feminino joga no Ginásio Falcão

Time cadete da Cidade encara equipe de Mongaguá
26/6/2018

Nesta terça-feira (26), às 19 horas, no Ginásio Falcão (Avenida Presidente Kennedy, 8169, Bairro Mirim), em Praia Grande, a equipe feminina cadete (15 e 16 anos) da Cidade (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL, Academia Movimentação, Supermercado Pompéia e Colégio Objetivo Praia Grande) joga contra o time da Prefeitura de Mongaguá em confronto válido pela nona rodada da primeira fase do Campeonato Estadual de Handebol promovido pela Liga Paulistana (LPHB).

No último sábado (23), também no Ginásio Falcão, as meninas da Cidade venceram o time paulistano da Escola Estadual Professor Roberto Simonini, por 25 a 8. Assim, na classificação parcial, a equipe local ocupa a terceira colocação, com seis vitórias e duas derrotas. Na primeira fase da competição, as equipes jogam todas contra todas em turno e returno qualificando-se as quatro melhores para a etapa semifinal. 

Nas outras partidas já realizadas, o grupo municipal venceu o time da Prefeitura de Jacareí por 14 a 8, Diadema (duas vezes) por 26 a 16 e 25 a 12, Santo André por 29 a 11 e Associação A Hebraica, de São Paulo, por 17 a 16; perdeu para o selecionado do Esporte Clube Pinheiros por 26 a 12 e Centro Esportivo Suzano Costa (CESC)/Rio de Janeiro por 34 a 24.

Atuam pela Cidade as jogadoras Amanda Nascimento Carpinelli, Ana Beatriz de França Cipriano, Fernanda da Silva Piplovic, Isabelly Vitoria Menezes Ferreira Souza, Kamilly da Silva Ferreira, Laiza Mirela de Oliveira, Laura Ushiro Moffa, Lívia Alessandra Arantes Rodrigues, Mônica Campagnoli Piovesan, Rafaela de Souza Pedroso, Raiany Mariana Santos Amorim, Rebeca Silva Cardoso Santos e Thamires Vitoria Nascimento Silva. O grupo local é comandado pela professora Sandra Regina Canova Barroso. 

Retrospecto – Em 2017, o time feminino júnior (19 a 21 anos) de Praia Grande foi vice-campeão do Estadual de Handebol promovido pela Liga Paulistana. A equipe feminina infantil (13 e 14 anos) de Praia Grande terminou na quarta colocação. Em 2016, a seleção feminina juvenil (17 e 18 anos) de Praia Grande conquistou a medalha de bronze. 

Em 2015, o time juvenil conquistou a medalha de ouro. Já o time feminino cadete (15 e 16 anos) de Praia Grande conquistou medalha de bronze. Em 2013, a equipe feminina infantil (13 e 14 anos) de Praia Grande obteve o bronze. Na adulta (idade livre), Praia Grande ficou na quinta posição. Em 2012, o selecionado local júnior (19 a 21 anos) terminou na terceira colocação. A turma cadete (15 e 16 anos) assegurou a quarta posição, enquanto que a infantil terminou na sexta.

Quem será o próximo tucano da Baixada Santista a ir para a gaiola?

Deu entrada ontem no CDP III de Pinheiros o Arthur , ta indo para PII de Tremembé
PREFEITO DE MONGAGUÁ ARTHUR PARADA PRÓCIDA

Câmara de vereadores de Mongaguá não consegue quorum mínimo

Prefeito de Mongaguá é investigado em operação da Polícia Federal

Operação prato feito encontra R$ 4,6 milhões mais US$ 216,7 mil dolares na casa do prefeito de Mongaguá

 

MONGAGUÁ – O prefeito de Mongaguá, Artur Parada Prócida, foi preso pela Polícia Federal após terem sido encontrados R$ 4,6 milhões em sua casa, durante cumprimento de mandado de busca a apreensão decorrente da Operação Prato Feito. A PF também encontrou US$ 216 mil guardados na residência de Prócida.

O chefe do executivo de Mongaguá foi conduzido para prestar esclarecimentos na Superintendência da Polícia Federal, em São Paulo. Porém, Artur Parada Prócida não conseguiu explicar a origem do dinheiro aos policiais federais.

Sem uma justificativa, Prócida foi preso e será autuado em flagrante pelo crime de lavagem de dinheiro. O prefeito segue preso na carceragem da Superintendência da PF na capital paulista.

Operação Prato Feito
A operação da Polícia Federal investiga desvios e fraudes em licitações de merendas em 19 prefeituras paulistas, inclui três cidades da Baixada Santista. São elas: Cubatão, Peruíbe e Mongaguá.

Nesta quarta-feira (9) foram cumpridos154 mandados de busca e apreensão, além de afastamentos preventivos de agentes públicos e decisões de suspensão de contratação com o poder público referentes a 29 empresas e seus sócios.

Além das três cidades da Baixada Santista, a operação investiga possíveis fraudes nas cidades de Registro, no Vale do Ribeira, e São Sebastião, no Litoral Norte.

Fonte: Santaportal

Matou irmã a facadas em Mongaguá

POLÍCIA – Pedro Miranda Costa Junior, de 19 anos, matou a facadas a própria irmã de 22 anos, durante uma discussão hoje (4) na frente do pai, em Mongaguá.

Uma discussão familiar sobre o término de um namoro resultou em um assassinato na manhã desta quinta-feira (4), no bairro Vila Vera Cruz, em Mongaguá.

De acordo com a Polícia Civil, Vitória Caroline Ferreira Miranda Costa, de 22 anos, foi morta a facadas pelo irmão, Pedro Miranda Costa Júnior, de 19 anos, após este acusá-la de ser responsável pelo fim do seu relacionamento. O pai, que é cadeirante, presenciou toda a cena, mas nada pôde fazer para proteger a filha.

O crime aconteceu dentro de uma casa na Avenida Atlântica. Pedro, que é açougueiro, perdeu o controle durante o bate-boca sobre seu último relacionamento e, em meio a um ataque de fúria, pegou uma faca e desferiu vários golpes em Vitória. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

04/01/2017

O açougueiro Pedro Miranda da Costa Júnior, de 19 anos, que assassinou a irmã a facadas em Mongaguá, foi preso no final da noite de quinta-feira (4), em Itariri, por dois policiais militares que estavam de folga. Ele alegou que se defendeu de um ataque da vítima.

Os PMs reconheceram o rapaz por meio de fotografia de reportagem sobre o crime e entraram em contato com policiais da Delegacia de Mongaguá, confirmando ser ele o autor do homicídio de Vitória Caroline Ferreira Miranda Costa, de 22 anos.

 

Fontes: SantaportalA Tribuna

 

1
%d blogueiros gostam disto: