• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Praia Grande

MC Gui e MC Loma e As Gêmeas Lacração – No Talentinho (kondzilla.com)

PG joga nesta quarta-feira pelo Estadual de Vôlei Masculino

Equipe sub-17 atua fora de casa
21/5/2018

Nesta quarta-feira (23), às 17 horas, em São José dos Campos, a equipe masculina sub-17 de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL – e Associação Litoral Pró Esportes – ALPES) enfrenta o time do São José Vôlei, na sexta rodada da primeira fase do Campeonato Estadual de Vôlei, evento regido pela Federação Paulista da modalidade (FPV) com chancela da Confederação Brasileira (CBV).

Jogam pela Cidade os atletas Alexandre Colhado, André Victor Silva, Thiago Dóros, Lucas Ferreira, Ruan Lucas Barreto, Matheus Rodrigues, Roberto Vitor Galera, Gabriel Pereira, Eduardo Vieira, Pedro Henrique Santana, João Gabriel Tellini, Marcus Vinicius Tellini, Ray Pereira e Arthur Amaro. Técnica: Bárbara Lqmberopulos. Auxiliar: Daniel Battistini. 

Nas partidas já realizadas, a equipe sub-17 de Praia Grande perdeu por 3 sets a 0 para os times do Esporte Clube Pinheiros, São Caetano do Sul, Vôlei Renata, de Campinas, Mauá e Sesi-São Paulo. Assim, na classificação parcial da competição, ocupa o 12º e último lugar.

Nas onze primeiras posições estão Mauá, Pinheiros, São Caetano, São José dos Campos, Sesi, Centro Olímpico, Vôlei Renata, Ibirapuera, Taubaté, São Bernardo e Guarulhos.

sub-19 – No dia 7 de junho, às 19 horas, em São Paulo, na Capital, a turma masculina sub-19 de Praia Grande encara a da Associação Desportiva Centro Olímpico, em duelo válido pela quinta rodada do Campeonato Paulista. Nas partidas já realizadas, o grupo local perdeu por 3 a 1 para o Vôlei Renata/Campinas e São Bernardo do Campo Vôlei; por 3 a 0 para SESI/SP e São Caetano do Sul.

Competem por Praia Grande os jogadores Henrique Willian Testi, Johnattan Ferreira, Rafael Gaudêncio, Guilherme Bonfim, Jane Almeida, Bruno Casagrande, Henrique Silveira, Marco Kiyomoto, Pedro Padovan, João Ortega, Thiago Silva, Wellington Gonçalves, João Pedro Zandomenighi, Luan Trindade, Arthur Piva, Gustavo Muniz, Wallace Pena, Gabriel Rosa e Igor Vereda. Técnico: Alex Luís Hiath Salvado. Auxiliar: Daniel Battistini. 

sub-21 – No dia 6 de junho (quarta-feira), às 19h30, no Ginásio Pedro DellAntônia, em Santo André, na Região do Grande ABCD Paulista, o selecionado masculino sub-21 de Praia Grande enfrenta a equipe do SuperVôlei Santo André, em duelo válido pela primeira rodada da Copa Bandeirantes, evento também regido pela Federação Paulista de Vôlei (FPV).

Representam a Cidade os atletas Bruno Gabriel Palm, Eduardo Chaves, Maurício Marisden, Anderson Menossi, Matheus Rocha Leite, Guilherme Alarcon, Lucas Carvalhal, Gabriel Rossman, Pablo Cordero, Wilton Rodrigues Júnior, Arthur Andrade, Felipe Jurado e Ítalo Santos Souza. Técnico: Rodrigo Santana, o Rodrigão. Auxiliar: Daniel Battistini. 

Dados – Os grupos municipais treinam de terças a sextas-feiras, das 16h30 às 22 horas, no Ginásio Rodrigão (Avenida Presidente Kennedy, 8169, Bairro Mirim). Outras informações sobre a competição estadual podem ser obtidas no site da Federação Paulista de vôlei: www.fpv.com.br. A última vez que Praia Grande participou do Paulista de Vôlei foi em 2011. Naquela oportunidade, o selecionado masculino infanto-juvenil (até 18 anos) municipal foi eliminado ainda na primeira fase, no grupo A, com 11 derrotas e uma vitória. No Paulistão de 2008 – primeira vez que a Cidade competiu no evento da FPV – a equipe sub-18 conquistou o vice-campeonato da série bronze (reuniu os times qualificados do nono ao 12º lugar, na primeira fase do certame).

Programa Tudo Praia Grande dia 23-05-2018

Surfistas disputam etapa inicial do Circuito Paulista Amador

Atletas de Praia Grande competiram em Ubatuba
21/5/2018

A equipe de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL) competiu na primeira etapa do 31º Circuito Hang Loose Surf Attack (Circuito Estadual de Surfe Amador), evento regido pela Federação Paulista de Surf (FPS) com chancela da Confederação Brasileira (CBS). Participaram mais de 230 surfistas de diversas cidades do país. A disputa encerrada no último domingo (20), ocorreu na praia de Itamambuca, em Ubatuba.

Na categoria júnior (17 e 18 anos), Gabriel Nieba terminou em nono lugar. Claudio Satnisci parou na segunda rodada (32 melhores). Bruno Senatori ficou na primeira rodada (48). Na mirim (15 e 16 anos), Breno Nieba, Caio Braz, Henrique Liberato e Gustavo Giovanardi pararam na primeira rodada (48). Na petit (até 10 anos anos), Maria Beatriz e Thiago Doncev encerraram a participação na primeira fase (30). Na feminina sub-16, Carlo Bastides terminou entre as 29 melhores).

A segunda etapa do Circuito Hang Loose Surf Attack ocorre de 27 a 29 de julho, em São Sebastião. A terceira acontece de 28 a 30 de setembro, em local ainda não definido. A quarta e última rola de 26 a 28 de outubro, também sem sede estabelecida. Vale frisar que além dos títulos individuais, a competição tem disputa por cidades (pontuação geral). 
Retrospecto – Em 2017, na classificação geral por equipes, Praia Grande terminou na quinta posição, atrás de Ubatuba, São Sebastião, Guarujá e Bertioga. Individualmente, o melhor resultado veio com Gustavo Giovanardi que terminou em nono lugar na iniciante. Thiago Doncev foi 13º colocado na petit. Mesma posição de Kauê Alohinha na estreante. Breno Nieba e Caio Braz foram os 22º melhores na mirim. Na júnior, Gabriel Nieba assegurou a 17ª colocação.

Em 2016, o grupo municipal terminou em quinto lugar. Na júnior, Ayrton Dilan terminou em 17º lugar e Marcus Vinicius foi 20º. Na mirim, 18ª posição para Gabriel Nieba e 23ª para Bruno Senatori. Na iniciante, 10ª para Gustavo Giovanardi e 26ª para Breno Nieba. Na estreante, 16ª para Kaíque Carvalho e 21ª para Lucas Lopes. Na petit (até 10 anos), 15ª para Kaue Alohinha. 

Em 2015, Gustavo Giovanardi, categoria estreante, conquistou o vice-campeonato do 28º Torneio Hang Loose Surf Attack. Renan Rodrigues encerrou na 11ª posição. Na júnior, Ayrton Dilan ficou em 16º lugar. Na mirim, Vinícius Maia encerrou no 27º lugar. Na petit, Kauê Ribeiro garantiu a 13ª colocação. Em 2014, o destaque local foi Kaíque Carvalho que encerrou na quarta posição na categoria petit. Na estreante, Gustavo Giovanardi ficou na nona colocação. Na iniciante, Marcelo Kuhnen ficou no 21º lugar. Na júnior, 14ª posição para Leonardo Menyon. Na mirim, 15º lugar para Jefferson Veiga.

Em 2013, na júnior, Marcos Corrêa (PG) conquistou o bicampeonato (2012 e 2013). Leandro Cruz terminou na 13ª posição. Na mirim, Jefferson Veiga terminou na 12ª posição. Na iniciante, Gustavo Cruz foi o 24º colocado. Na estreante, 15ª e 23ª colocações para Gustavo Giovanardi e Daniel Oliveira. Na petit, Giovanardi acabou na nona posição. Em 2012, Marcos Corrêa conquistou o título na júnior. Leandro Cruz encerrou na 15ª posição. Na mirim, Corrêa obteve o terceiro lugar. Na iniciantes, Jefferson Veiga ficou em oitavo lugar. Na estreante, 14ª posição para Luan Eugenio. Na petit , 11º e 17º lugares para Gustavo Giovanardi e David Leal. 

Em 2011, na júnior, Leandro Cruz ficou na sexta colocação. Ricardo Lima acabou no 11º lugar. Na mirim, 25ª posição para Jefferson Veiga. Na iniciante, 15º Jefferson Veiga e 21º Matheus Mariano. Na estreante, 10º Daniel Vieira. Na petit, 18º Davi Leal, 21º André Silva, 23º Igor Massarelli e Pablo Souza. Em 2010, na júnior, Maxsswell Ribeiro ficou em quinto lugar. Jefferson Veiga, estreante, também acabou na quinta posição.

Natação PG é destaque na quinta etapa do Torneio Regional

Atletas da Cidade competiram em piscina olímpica
21/5/2018

A equipe de Praia Grande (Secretaria de Esportes e Lazer – SEEL –, Natação Praia Grande e Associação de Pais e Amigos dos Desportistas do Litoral Paulista) destacou-se na disputa da quinta etapa do Torneio Regional de Natação, nas categorias juvenil 1 e 2 (15 e 16 anos), júnior (17 e 18) e sênior (mais de 18), na feminina e masculina. O evento realizado no último sábado (19), ocorreu na piscina olímpica (50 metros) da Universidade Santa Cecília (Unisanta), em Santos. 

Sob comando técnico do professor Régis dos Anjos Aguiar, sete nadadores representam a Cidade. No total, entraram na água 156 atletas, de 10 agremiações do Estado: Natação Praia Grande, Unisanta, Clube Internacional de Regatas/Santos, Escola de Natação Moby Dick/Guarujá, Clube Paineiras do Morumby/São Paulo, Primeiro de Maio Futebol Clube/Santo André, ADA Osasco, Associação Suzanense, São Paulo FC e SERC Santa Maria/São Caetano do Sul.

A disputa promovida pela 7ª Delegacia do Litoral da Federação Aquática Paulista (FAP) não ofertou medalhas aos atletas. Os técnicos a utilizaram para avaliar a evolução dos tempos e corrigir detalhes técnicos de cada nadador. Também não houve separação por faixa etária. Os desportistas nadaram todos juntos, independentemente da idade. Ao final, formou-se uma classificação que os separou pelos melhores tempos e por idade.

Vale frisar que os atletas de Praia Grande treinam na piscina municipal (Avenida Presidente Castelo Branco s/nº, Bairro Mirim). Na Cidade, o esporte competitivo é conduzido pela Secretaria de Esportes e Lazer (SEEL). Há ainda escolinha municipal através do programa SuperEscola, mantido pela Secretaria de Educação (Seduc). 

Resultados – Confira os principais resultados dos nadadores de Praia Grande quinta etapa do Torneio Regional de Natação:

juvenil 1
1ª Gabrielle da Cunha de Souza e Silva – 50 metros peito – 36seg95
1ª Gabrielle – 50 borboleta – 33seg82
1º Luan Alves Jekabson – 200 medley – 2min27seg61
2º Luan – 400 medley – 5min17seg26
2º Luan – 200 borboleta – 2min34seg34
2ª Gabrielle – 100 livres – 1min06seg58
3ª Gabrielle – 200 livres – 2min28seg18
4º Guilherme Silva Serrano – 200 costas – 2min41seg51

juvenil 2
3º Pedro Henrique Vidal Lopes – 50 costas – 36seg91
4º Fabio Sousa Leal – 50 costas – 38seg24

júnior 2
1º João Vitor Xavier Nogueira – 200 medley – 2min18seg22
2º João Vitor – 100 costas – 1min02seg23
2º João Elias da Silva Gonçalves – 50 costas – 34seg88
3º João Vitor – 100 peito – 1min14seg16
3º João Elias – 100 costas – 1min15seg62
3º João Elias – 50 livres – 27seg57

PG avança as quartas de final do Paulista Metropolitano de Futsal

Equipes da Cidade atuam na Capital
21/5/2018

As equipes masculinas sub-16 e sub-18 de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL, Sucos Camp, Centro de Treinamento Falcão 12 e Liga Praia-grandense de Futsal – LPFS) qualificaram-se para a fase quartas de final (oito melhores) da série bronze do Campeonato Metropolitano Estadual de Futsal, série A-1, evento regido pela Federação Paulista (FPFS). No último sábado (19), no Ginásio Presidente Ciro I, em São Paulo, na Capital, ocorreram os confrontos das oitavas de final.

Na sub-16, a turma de Praia Grande goleou a do São Caetano do Sul Futsal por 4 a 1 (gols de Matheus Queiroz – 2, Lucas Silva e Edson Oliveira). Na sub-18, o time municipal venceu o do Mogi das Cruzes Esporte Clube por 3 a 2 (Leonardo Pereira – 2 e Vitor Garcia). Vale ressaltar que a FPFS ainda não divulgou as datas e confrontos das quartas de final.

Prata – Já as equipes masculinas sub-12 e sub-14 de Praia Grande estão qualificadas para as quartas de final da série prata do Campeonato Metropolitano Estadual de Futsal, série A-1. No último dia 12, no Ginásio Presidente Ciro I e II, em São Paulo, na Capital, as equipes municipais sub-12 e sub-14 disputaram os segundos e decisivos duelos das oitavas de final.

Como perderam, foram para a série prata. Se tivessem vencido, avançavam a série ouro. Já os times que ficaram entre o 17º lugar e o 24º na classificação geral da primeira fase da competição (casos do sub-16 e sub-18 de Praia Grande), disputam a série bronze. Vale frisar que a FPFS ainda não divulgou as datas dos próximos jogos.

Dados – Na primeira fase do Metropolitano, as equipes jogam todas contra todas (dentro de cada grupo), em turno e returno. As cinco primeiras colocadas de cada chave, mais a sexta melhor colocada no geral (juntando-se todos os grupos), avançam a segunda etapa. Na fase inicial, os selecionados de Praia Grande disputam o grupo A, ao lado do São José Fut/Atleta Cidadão, Santos Futebol Clube, ASF/Magnus Futsal, Sociedade Esportiva Palmeiras, Mogi das Cruzes Esporte Clube, Lausanne Paulista FC e Associação Atlética Banco do Brasil/SP. 

No B, atuam as turmas CE Penha, Sport Club Corinthians Paulista, CA Tabuca Júniors, CA Juventus, SE Elite Itaquerense, Clube São João, Wimpro Menores/Guarulhos e Internacional/Unimed Santos. No C, competem os times da Associação Desportiva Indaiatuba, São Paulo FC, CA Taboão da Serra/SMEL, FAE/Osasco/Audax, Associação Portuguesa de Desportos, São Caetano Futsal, Pulo do Gato Futsal e ADC São Bernardo do Campo.

Na classificação final da primeira fase, na chave A, o time sub-12 de Praia Grande obteve três vitórias, um empate, três derrotas, 26 gols feitos e 25 sofridos. O sub-14 conquistou três triunfos, uma igualdade, três perdas, 17 gols prós e 20 contras. O sub-16 faturou uma vitória, um empate, cinco derrotas, 12 gols feitos e 22 sofridos. O sub-18 teve dois ganhos, um empate, quatro perdas, 17 gols prós e 23 contras.

É a primeira vez que os times de base de Praia Grande disputam o Metropolitano na série A-1 (reúne as equipes mais fortes do Estado). Até a última temporada, os meninos da Cidade jogavam na A-2 (divisão de acesso). A Federação Paulista forma um ranking dos times (que leva em conta critérios técnicos), aqueles que alcançam uma determinada pontuação têm a possibilidade de disputar a A-1. 

Retrospecto – Em 2017, na série A-2, os times da Cidade avançaram a segunda fase da competição. Os quatro primeiros colocados de cada grupo (A e B) na etapa inicial qualificaram-se a chave ouro; os quinto e sextos foram para a chave prata; os demais times disputaram a chave bronze (com exceção do 11º e último colocado da chave B, pois este foi eliminado diretamente). E ainda, as equipes eliminadas na primeira rodada (quartas de final) da chave ouro, disputaram as semifinais da prata.

Na chave ouro, a turma praia-grandense sub-14 empatou, em 1 a 1, com o grupo do Clube Atlético Tabuca Júniors. Por ter realizado melhor campanha na primeira fase do torneio, o time de Taboão da Serra avançou a decisão. Na sub-16, os rapazes da Cidade perderam, por 9 a 2, para o selecionado da Associação Desportiva Classista São Bernardo do Campo. Já na chave prata, os meninos da sub-12 de Praia Grande caíram, por 4 a 2, diante do Santo André Futsal.

Em 2016, na A-2, a equipe masculina sub-10 de Praia Grande terminou em quarto lugar. Na semifinal, a equipe local foi derrotada por Lausanne Paulista, por 6 a 3 e 4 a 3. Na fase quartas de final, a seleção municipal sub-12 de Praia Grande perdeu, por 3 a 2 e 2 a 1, para o Suzano Futsal e acabou sendo eliminada. Nas oitavas de final (16 melhores) outros três times da Cidade foram desclassificados. A equipe sub-14 perdeu, por 3 a 1 e 5 a 1, para a do Clube Comercial de Lorena. O time sub-16 de Praia Grande caiu, por 6 a 3 e 5 a 3, diante da Associação Desportiva São Bernardo. Os rapazes da sub-17 venceram por 3 a 1 e perderam por 7 a 0 para o Clube Atlético Guarulhense.

Jogos – Confira as escalações e todos os resultados das equipes de Praia Grande no Campeonato Metropolitano Estadual de Futsal 2018, série A-1:

sub-12 – Atuam pela Cidade Pedro Henrique Ramiel, Wallace Vicente Matias Rosa Izzo, Guilherme Souza Gomes, Marcos Vinicius Fortmuller, Felipe Mendes Santos, Pedro Torres Cardoso, Luiz Henrique Reis Machado, Igor da Silva Cajé, Felipe Gabriel dos Santos Silva, Levi Ferreira Cunha, Gabriel Jerônimo Alves dos Santos, Kenai Freitas Souza, Lucas Monteiro Caldas, Thiago Gama da Silva, Gustavo Assis e Luis Felipe Gomes Barbosa Nunes. Técnico: Conrado de Andrade e Silva Antunes. Auxiliar: Igor de Oliveira Gonçalves.

1ª fase
10/3 – São José Futsal 5 x 4 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
24/3 – SE Palmeiras 2 x 2 Praia Grande/Ocian Praia Clube
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 4 x 1 Lausanne Paulista FC
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 6 x 5 AABB/São Paulo
21/4 – Mogi das Cruzes EC 3 x 4 Praia Grande/Ocian Praia Clube
22/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 3 x 5 Associação Sorocabana Futsal/Magnus
28/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 3 x 4 Santos Futebol Clube
2ª fase
6/5 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 4 Sociedade Esportiva Palmeiras
12/5 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 0 x 7 Sociedade Esportiva Palmeiras

sub-14 – Jogam por Praia Grande Kauê Bastos de Carvalho, Cleberson Lucas de Oliveira Neves, Lincoln Antunes da Silva, Kayque Guilherme de Campos Silva, Luiz Rafael Silva Gomes, Raul Vinicius Damacena, Lucas Morales Martins, Kaíque Rosário de Lima, Pedro Henrique Marinho de Melo, Nathan de Lima Costa, Mike Iverson Santos Barriento, Nycolas Souza da Silva, Dherik Coelho Martins, Gustavo Wendrel Quadros da Cruz, Fabricio Menezes dos Santos, Lucas Fernandes Gomes dos Santos, Kauã Carvalho de Jesus, Kayque Bernardo Nascimento, Marcos Vinicius Freitas de Souza e Periques Junior Magalhães Lisboa. Técnico: Caio Bruno Monzem. Auxiliar: Matheus Cassita Gonçalves.

1ª fase
10/3 – São José Futsal 0 x 5 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
24/3 – SE Palmeiras 4 x 0 Praia Grande/Ocian Praia Clube
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 5 x 3 Lausanne Paulista FC
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 2 AABB/São Paulo
21/4 – Mogi das Cruzes EC 5 x 0 Praia Grande/Ocian Praia Clube
22/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 3 x 2 Associação Sorocabana Futsal/Magnus
28/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 4 Santos Futebol Clube
2ª fase
6/5 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 2 Sociedade Esportiva Elite Itaquerense/WF Brasil
12/5 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 3 x 6 Sociedade Esportiva Elite Itaquerense/WF Brasil

sub-16 – Atuam pela Cidade Felipe Silva de Santana, Jhonatan do Nascimento Domingos, Yuri França da Silva, Gabriel Araújo dos Santos, Nathan Takahashi de Souza Aguiar, Lucas Lewis da Silva, Guilherme Batista Andrade da Silva, Pedro Henrique Araújo Valadares, Edson Oliveira da Silva, Carlos Eduardo Augusto de Jesus, Fabricio Prieto Cirilo Diniz da Silva, Eduardo dos Santos Braz, Lucas Decindi Alexandrino, Rafael Expedito Amaral de Sousa, Willian Gabriel Ferreira Santos, Leonardo Amaral Aurichio e Matheus Queiroz de Souza. Técnico: Matheus Cassita Gonçalves. Auxiliar: Igor de Oliveira Gonçalves. 

1ª fase
10/3 – São José Futsal 2 x 1 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
24/3 – SE Palmeiras 4 x 3 Praia Grande/Ocian Praia Clube
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 4 x 1 Lausanne Paulista FC
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 1 x 3 AABB/São Paulo
21/4 – Mogi das Cruzes EC 1 x 1 Praia Grande/Ocian Praia Clube
22/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 1 x 5 Associação Sorocabana Futsal/Magnus
28/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 1 x 6 Santos Futebol Clube
Oitavas de final – série bronze
19/5 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 4 x 1 São Caetano do Sul Futsal 

sub-18 – Competem pelo município José André Santana Santos, Eduardo Costa Dalle Piaggi, Matheus dos Santos Theodoro Pereira, Fernando Ribeiro Marques Junior, João Victor Mendes Penariotti, Felype Fernandes Mouzinho, Thiago Wehinger de Oliveira, Alef Serrat Pinheiro, Kauê da Silva Rodrigues, Vitor Luis Acioli Garcia, Leonardo Pereira Trindade, Mateus Riechelmann de Freitas, Eduardo Vaz Cabril Miyazi, Luiz Gustavo da Silva Ferreira, Taylor Matheus da Silva Conceição e João Pedro Pereira Campos. Técnico: Caio Bruno Monzem. Auxiliar: Mike Fernandes dos Santos Cruz. 

1ª fase
10/3 – São José Futsal 6 x 5 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 1 Lausanne Paulista FC
12/4 – SE Palmeiras 5 x 1 Praia Grande/Ocian Praia Clube
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 4 AABB/São Paulo
21/4 – Mogi das Cruzes EC 1 x 2 Praia Grande/Ocian Praia Clube
22/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 2 Associação Sorocabana Futsal/Magnus
28/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 3 x 4 Santos Futebol Clube
Oitavas de final – série bronze
19/5 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 3 x 2 Mogi das Cruzes Esporte Clube

Handebol Masculino joga pelo Campeonato Estadual

Time juvenil compete nesta terça (22)
21/5/2018

Nesta terça-feira (22), às 19 horas, em São José dos Campos, a equipe masculina juvenil (17 e 18 anos) de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL) enfrenta o time da Prefeitura de São José dos Campos, em confronto válido pela segunda rodada da primeira fase do Campeonato Estadual de Handebol promovido pela Liga Paulistana (LPHB).

Na estreia, a turma local venceu Mongaguá por 32 a 17. No dia 13 de junho, os rapazes de Praia Grande jogam contra Guarujá. Em 25 de agosto, voltam a enfrentar Mongaguá. E no dia 12 de setembro, confrontam-se contra Guarujá. Os dois melhores colocados neste triangular enfrentam-se em partida única, em quadra neutra, na disputa pela medalha de ouro do torneio.

Resultados – Outras equipes masculinas de Praia Grande atuam na competição estadual. Nas partidas já realizadas, o grupo adulto de Praia Grande venceu Jacareí por 22 a 17 e Prefeitura de Diadema por 26 a 24; perdeu para Mongaguá por 35 a 29, São Paulo FC por 37 a 30 e ASE/Santista por 30 a 25. Na primeira fase da competição, estas equipes (Praia Grande, Diadema, Jacareí e Mongaguá) jogam todas contra todas, em turno e returno, qualificando-se as duas primeiras colocadas para a etapa semifinal.

Na cadete (15 e 16), a turma de Praia Grande perdeu para o Pinheiros por 34 a 16. Na infantil (13 e 14), derrotou Mongaguá por 26 a 6 e foi superado pelo Pinheiros por 30 a 13. Na mirim (até 12 anos), vitória sobre Mongaguá por 2 a 1 e empate com Jacareí por 2 a 2. Vale frisar que os times da Cidade – que treinam no próprio Ginásio Falcão – são comandados pelo professor Evandro Luiz Andrade com auxílio de Luciene Gonçalves, a Cuba.

Dados – Na última temporada, a turma juvenil de Praia Grande sagrou-se campeã paulista da LPHB. Na decisão, os rapazes da Cidade venceram o time do Clube Paulista de Handebol/Sírio Libanês por 31 a 27. Na semifinal, ganharam de Santo André por 31 a 17. Na primeira fase da competição, derrotaram Mongaguá (duas vezes) por 31 a 17 e 26 a 18; Santo André (duas vezes) por 25 a 12 e 24 a 21; Francisco Morato por 23 a 17, e Clube Paulista de Handebol/Sírio Libanês por 30 a 25; empataram com o Clube Paulista por 20 a 20; e perderam para o Colégio Eduardo Gomes/São Caetano do Sul por 31 a 29. 

Na infantil, na decisão do terceiro lugar, o grupo da Cidade ganhou de Taubaté por 16 a 12. Na semifinal, havia perdido para o Esporte Clube Pinheiros. Na primeira fase, venceu por 18 a 13 São Vicente e por 25 a 18 Taubaté; perdeu por 31 a 14 para o Esporte Clube Pinheiros e por 10 a 4 para Taubaté. Na cadete , na decisão do bronze, a turma de Praia Grande superou a turma do CESC/Rio de Janeiro por 35 a 34. Na semifinal, perdeu para o Pinheiros. Na primeira fase, venceu Pindamonhangaba por 32 a 17, Taubaté por 29 a 21 e Santo André por 23 a 15 e 20 a 12; perdeu para o Esporte Clube Pinheiros por 29 a 25 e Taubaté por 27 a 24. 

Na adulta (idade livre), na decisão do terceiro lugar, a equipe praia-grandese passou por Franco da Rocha por 36 a 20. Na semifinal, perdeu para Diadema. Na primeira fase, ganhou de Diadema por 31 a 26; perdeu para Franco da Rocha por 24 a 23, São Vicente por 22 a 19, Diadema por 35 a 25 e Mongaguá (duas vezes) por 26 a 24 e 27 a 26. 

Em 2013, foi a primeira vez (e até então única) que as equipes masculinas de Praia Grande disputaram o Campeonato Estadual da Liga Paulistana de Handebol. Naquela oportunidade, a turma cadete (15 e 16 anos) de Praia Grande conquistou, de forma invicta, a medalha de ouro. Na decisão, o time municipal venceu, por 26 a 24, o grupo da Prefeitura de Jacareí. A garotada da infantil faturou o bronze.

Foto: Itaicy julio #euamopg-fotos

Surfistas encaram Circuito Paulista Amador

Atletas de Praia Grande competem neste final de semana (19 e 20)
18/5/2018

Neste sábado e domingo (19 e 20), a partir das 8h30, na praia de Itamambuca, em Ubatuba, a equipe de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL) compete na primeira etapa do 31º Circuito Hang Loose Surf Attack (Circuito Estadual de Surfe Amador), evento regido pela Federação Paulista de Surf (FPS) com chancela da Confederação Brasileira (CBS). Mais de 230 surfistas participam do evento. Destes, 10 são de Praia Grande. Estão em disputa as categorias júnior (17 e 18 anos), mirim (15 e 16), iniciante (13 e 14), estreante (11 e 12) e petit (até 10); e sub-16 feminina. 

No ano passado, na classificação geral por equipes, Praia Grande terminou na quinta posição, atrás de Ubatuba, São Sebastião, Guarujá e Bertioga. Individualmente, o melhor resultado veio com Gustavo Giovanardi que terminou em nono lugar na iniciante. Thiago Doncev foi 13º colocado na petit. Mesma posição de Kauê Alohinha na estreante. Breno Nieba e Caio Braz foram os 22º melhores na mirim. Na júnior, Gabriel Nieba assegurou a 17ª colocação.

Retrospecto – em 2016, o grupo municipal terminou em quinto lugar. Na júnior, Ayrton Dilan terminou em 17º lugar e Marcus Vinicius foi 20º. Na mirim, 18ª posição para Gabriel Nieba e 23ª para Bruno Senatori. Na iniciante, 10ª para Gustavo Giovanardi e 26ª para Breno Nieba. Na estreante, 16ª para Kaíque Carvalho e 21ª para Lucas Lopes. Na petit (até 10 anos), 15ª para Kaue Alohinha. 

Em 2015, Gustavo Giovanardi, categoria estreante, conquistou o vice-campeonato do 28º Torneio Hang Loose Surf Attack. Renan Rodrigues encerrou na 11ª posição. Na júnior, Ayrton Dilan ficou em 16º lugar. Na mirim, Vinícius Maia encerrou no 27º lugar. Na petit, Kauê Ribeiro garantiu a 13ª colocação. Em 2014, o destaque local foi Kaíque Carvalho que encerrou na quarta posição na categoria petit. Na estreante, Gustavo Giovanardi ficou na nona colocação. Na iniciante, Marcelo Kuhnen ficou no 21º lugar. Na júnior, 14ª posição para Leonardo Menyon. Na mirim, 15º lugar para Jefferson Veiga.

Em 2013, na júnior, Marcos Corrêa (PG) conquistou o bicampeonato (2012 e 2013). Leandro Cruz terminou na 13ª posição. Na mirim, Jefferson Veiga terminou na 12ª posição. Na iniciante, Gustavo Cruz foi o 24º colocado. Na estreante, 15ª e 23ª colocações para Gustavo Giovanardi e Daniel Oliveira. Na petit, Giovanardi acabou na nona posição. Em 2012, Marcos Corrêa conquistou o título na júnior. Leandro Cruz encerrou na 15ª posição. Na mirim, Corrêa obteve o terceiro lugar. Na iniciantes, Jefferson Veiga ficou em oitavo lugar. Na estreante, 14ª posição para Luan Eugenio. Na petit , 11º e 17º lugares para Gustavo Giovanardi e David Leal. 

Em 2011, na júnior, Leandro Cruz ficou na sexta colocação. Ricardo Lima acabou no 11º lugar. Na mirim, 25ª posição para Jefferson Veiga. Na iniciante, 15º Jefferson Veiga e 21º Matheus Mariano. Na estreante, 10º Daniel Vieira. Na petit, 18º Davi Leal, 21º André Silva, 23º Igor Massarelli e Pablo Souza. Em 2010, na júnior, Maxsswell Ribeiro ficou em quinto lugar. Jefferson Veiga, estreante, também acabou na quinta posição.

Ginásio do Ocian recebe jogos da Copa PG de futsal

 

Partidas ocorrem sábado e segunda (19 e 21)
18/5/2018

Neste sábado (19), a partir das 8 horas, em duas quadras do Ginásio do Ocian Praia Clube (Rua Comendador Oto Carlos Golanda, 80, Bairro Ocian), ocorrem partidas válidas pela 11ª rodada da primeira fase da Copa Praia Grande de Futsal Masculino, evento regido pela Liga Praia-grandense de Futsal (LPFS) com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL) da Cidade. 

Confira a programação: na sub-7, Ocian Praia Clube Vermelho x Ocian Praia Clube Amarelo; na sub-8, Ocian Praia Clube x Projeto Esportivo Esmeralda e Esporte Clube Vitória x Império Futsal; na sub-10, AFA Futsal x Império Futsal; na sub-12, Colégio Recanto Educacional x TudSport; na sub-14, Ocian Praia Clube x Império Futsal e Ocian Praia Clube x Colégio Recanto Educacional; e na sub-16, Magic Soccer x Projeto Esportivo Esmeralda.

Na segunda-feira (21), a partir das 19h30, também no Ginásio do Ocian, ocorrem mais seis partidas: na sub-7, AFA x Ocian Praia Clube Amarelo; na sub-8, Ocian Praia Clube x Império Futsal; na sub-10, AFA x Melvi; na sub-12, Ocian Praia Clube x Esmeralda; na sub-12 série bronze (não jogam atletas Federados, nem participantes de disputas da Liga Regional), Colégio Alpha x Império Futsal e Maxland/Anjos da Bola x AFA. 

Gols – Na última segunda-feira (14), no Ginásio do Ocian Praia Clube (Bairro Ocian), na 10ª rodada do evento municipal, na sub-12, Esmeralda e Melvi empataram em 2 a 2. Na sub-12 bronze, o Colégio Alpha venceu o Delta por 2 a 0, enquanto Maxland e Império Futsal igualaram-se em 3 a 3. Na sub-14, o Ocian Branco ganhou do Esmeralda por 4 a 2.

Na sub-16, o Colégio Recanto Educacional passou pelo Ocian por 5 a 2, o Guerreiros do Futsal superou o Esmeralda por 3 a 0 e o Magic Soccer derrotou o Metropolitano por 4 a 2.

No sábado (12), no Ginásio do Delta Esportes (Bairro Ocian), na sub-8, o Delta goleou o Ocian por 5 a 1. Na sub-10, Ocian e Delta ficaram no 0 a 0. Na sub-14, os Anjos da Bola venceram o Esmeralda por 6 a 5.

Dados – No total, a competição reúne 15 agremiações: Escola Celestin Freinet (Bairro Guilhermina), Ocian Praia Clube (Ocian), Associação Recreativa Metropolitano (Ocian), Colégio Recanto Educacional (Boqueirão), Delta Esportes (Ocian), Colégio Alpha (Boqueirão), Esporte Clube Vitória (Vila Sônia), Projeto Esportivo Esmeralda (Esmeralda), Projeto Social Maxland Futsal/Anjos da Bola (Maxland), Magic Soccer (Ocian), Guerreiros do Futsal (Mirim), Império (Sítio do Campo), Tudsport (Sítio do Campo), AFA (Mirim) e Melvi Futsal (Melvi).

Na primeira fase, as equipes jogam todas contra todas em turno único, qualificando-se as quatro primeiras colocadas de cada categoria para a fase semifinal. As campeã e vice-campeãs ganham troféus e medalhas. As terceiras colocadas levam somente medalhas. Nas classes sub-7 e sub-8, as partidas têm dois tempos de 10 minutos. Na sub-10 e sub-12, são 12 minutos. Na sub-14 e sub-16, são 15 minutos.

Em 2017, a Copa Praia Grande ocorreu apenas na categoria adulta. A equipe do Richard’s Costelaria Futsal sagrou-se campeã e a do Colorado Futsal vice-campeã. O goleiro Rafael (RC Futsal) foi eleito o melhor da competição. O jogador Eliel (Metropolitano) garantiu o troféu de artilheiro do torneio com 10 gols marcados. Em 2016, na adulta, o evento foi vencido pela turma do Metropolitano e a equipe do RC Futsal ficou em segundo lugar.

Em 2015, na sub-8, a primeira colocação ficou com a garotada da Escola Celestin Freinet. Na sub-10, medalha de ouro para a turma do Esmeralda. Na sub-12, vitória da equipe do Esporte Clube Vitória. Na sub-14, o grupo do Projeto Cohab (Canto do Forte) conquistou o título. Na sub-16, a taça de campeão ficou com o selecionado do Esmeralda.
Pontos – Confira a classificação parcial da Copa Praia Grande de Futsal Masculino 2018:

Categoria sub-7
1º Ocian Amarelo – 6 pontos, 2 vitórias, 6 gols prós, 3 gols contras;
2º Ocian Vermelho – 6pts, 2v, 7gp, 5gc;
3º AFA – 3pts, 1v, 1 derrota, 7gp, 4gc;
4º Delta – 3pts, 1v, 3d, 11gp, 13gc;
5º Escola Celestin Freinet – 0pt, 2d, 6gc.

Sub-8
1º Delta – 12pts, 4v, 1d, 19gp, 5gc;
2º AFA – 6pts, 2v, 1d, 12gp, 5gc;
3º Império – 3pts, 1v, 4gp, 2gc;
4º Vitória – 1pt, 1 empate, 1d, 1gp, 7gc;
5º Esmeralda – 1pt, 1e, 2d, 3gp, 11gc;
6º Ocian – 0pt, 2d, 1gp, 10gc.

Sub-10
1º Escola Celestin Freinet – 7pts, 2v, 1e, 8gp, 4gc;
2º Império – 6pts, 2v, 10gp, 3gc:
3º Maxland/Anjos da Bola – 5pts, 1v, 2e, 5gp, 4gc;
4º Esmeralda – 3pts, 1v, 1d, 4gp, 7gc;
5º Delta – 2pts, 2e, 1d, 1gp, 3gc;
6º Ocian – 1pt, 1e, 2d, 1gp, 4gc;
7º AFA – 0pt, 1d, 2gp, 3gc;
8º Melvi – 0pt, 1d, 2gp, 5gc.

Sub-12
1º Colégio Recanto – 6pts, 2v, 10gp, 3gc;
2º Ocian – 3pts, 1v, 1d, 8gp, 4gc;
3º Esmeralda – 4pts, 1v, 1e, 4gp, 3gc;
4º Melvi – 1pt, 1e, 2gp, 2gc;
5º Tudsport – 0pt, 3d, 4gp, 16gc.

Sub-12 bronze
1º Maxland/Anjos da Bola – 8pts, 2v, 2e, 8gp, 4gc;
2º Colégio Alpha – 6pts, 2v, 4gp;
3º Império – 4pts, 1v, 1e, 1d, 8gp, 8gc;
4º AFA – 3pts, 1v, 1d, 5gp, 2gc;
5º Ocian – 3pts, 1v, 1d, 4gp, 3gc;
6º Delta – 1pt, 1e, 3d, 5gp, 11gc;

Sub-14
1º Ocian Vermelho – 6pts, 2v, 12gp, 6gc;
2º Maxland/Anjos da Bola – 6pts, 2v, 1d, 11gp, 12gc;
3º Colégio Recanto – 3pts, 1v, 6gp, 2gc;
4º Ocian Amarelo – 3pts, 1v, 1d, 13gp, 11gc;
5º Ocian Branco – 3pts, 1v, 1d, 5gp, 4gc;
6º Império – 0pt, 1d, 2gp, 6gc;
7º Esmeralda – 0pt, 3d, 12gp, 20gc.

Sub-16
1º Colégio Recanto – 9pts, 3v, 11gp, 3gc;
2º Guerreiros – 6pts, 2v, 2d, 7gp, 7gc;
3º Ocian – 4pts, 1v, 1e, 1d, 10gp, 10gc;
4º Metropolitano – 4pts, 1v, 1e, 2d, 7gp, 7gc;
5º Magic Soccer – 4pts, 1v, 1e, 1d, 8gp, 9gc;
6º Esmeralda – 1pt, 1e, 2d, 2gp, 9gc.

Procuradores de Goiânia visitam PG para conhecer projetos de regularização fundiária

Encontro aconteceu na última quinta-feira (17)
18/5/2018

Procuradores municipais de Goiânia, capital do Estado de Goiás, estiveram em Praia Grande na quinta-feira (17), para conhecer os trabalhos desenvolvidos pela Administração Municipal, principalmente da Secretaria de Habitação (Sehab), no que se refere à regularização fundiária. Como salientou o procurador goianiense Eugênio Aleixo Ferreira, um dos visitantes, o objetivo do encontro foi trocar informações e experiências. “Os municípios têm problemas comuns e constatamos que Praia Grande tem encontrado mecanismos legais que possibilitam avançar na área de regularização fundiária em situações onde temos maior dificuldade. Um exemplo é no que se refere à regularização de áreas particulares, onde observamos em nossa Cidade como sendo um grande obstáculo para a efetivação de ações de regularização fundiária e onde Praia Grande tem conseguido efetivar e legalizar a posse das áreas”.

Como explicou o coordenador da área na Sehab, Cláudio Antônio Agostinho, popularmente conhecido como Tatuí, este trabalho exige uma série de ações que incluem medidas jurídicas, ambientais, sociais e urbanas, com o objetivo de regularizar os assentamentos irregulares nas cidades. “A legislação sobre regularização fundiária tem avançado bastante e é fundamental acompanhar este desenvolvimento. Praia Grande tem obtido grandes conquistas para os munícipes da Cidade. É um trabalho incessante onde toda equipe da Secretaria Habitação tem se empenhado ao máximo. O programa habitacional de Praia Grande desenvolve ações para construção de unidades habitacionais, mas prioriza a regularização fundiária. Já entregamos títulos de propriedade ou escrituras registradas para 4.348 famílias da Cidade e já estamos finalizando o processo para entrega de mais 500 escrituras”.

As áreas ou assentamentos irregulares se caracterizam pela precariedade de serviços públicos essenciais e presença de população com menor condição socioeconômica e nível de instrução. Ocorre de forma desordenada e densa, em terrenos de propriedade particular ou públicas. Os problemas advindos dessa ocupação irregular geram impactos sociais, econômicos, imobiliários e principalmente ambientais, não apenas nessas áreas, mas em toda cidade.

Este trabalho envolve levantamento da situação fundiária dos imóveis ocupados, negociação entre os proprietários, os ocupantes e o poder público; elaboração e aprovação de um projeto urbanístico; e registro do projeto e dos títulos atribuídos a cada ocupante. A regularização abrange duas dimensões essenciais: a criação de unidades imobiliárias compatíveis com o urbanismo municipal e a constituição de direitos reais em favor dos seus ocupantes. Inicia com requerimento de algum dos legitimados, quais sejam, os entes da Federação, os ocupantes, os proprietários ou empreendedores, a Defensoria Pública ou o Ministério Público. Em seguida é feito levantamento e consulta aos proprietários e confrontantes da área ocupada quanto à sua regularização. Na ausência de oposição, elabora-se o projeto urbanístico. Se houver oposição, procede-se a uma etapa de negociação. 

O projeto urbanístico promove o parcelamento do solo, constituindo lotes particulares e áreas públicas. Considerará os aspectos ambientais, urbanísticos e de defesa civil, adotando como critério básico a melhoria da situação em que o assentamento se encontra. No caso de áreas de risco ou de preservação permanente, a Lei prevê a realização de estudos específicos, que deverão orientar a elaboração do projeto.

Para o procurador goianiense Jorge Henrique Marques Dominguito de Castro um dos modelos de ações de Praia Grande está na ordenação da documentação e no andamento do processo. “Há uma ordem processual muito grande, com preocupação em atender a todos os requisitos legais de forma que o trâmite proceda sem percalços. É de fácil acompanhamento e entendimento. Poucas vezes observei processos tão bem ordenados e documentados”.

Após a reunião, os procuradores fizeram um passeio pelo Paço Municipal, onde visitaram a Central de Monitoramento e a Procuradoria Geral (Progem). Após retornaram para o Guarujá, onde estão hospedados, dando continuidade à sua programação na região, onde nos próximos dias iriam a outros municípios

Praia Grande ganha Associação de Catadores de Materiais Recicláveis

Entidade, formada por 57 ex-coletores irregulares, será inaugurada dia 22
18/5/2018

Praia Grande contará com um importante reforço no trabalho de coleta seletiva e reciclagem de materiais. Na próxima terça-feira (22), será inaugurada oficialmente a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis (Acamar), formada por antigos catadores irregulares de lixo na Cidade. Os trabalhadores receberão os materiais diretamente dos caminhões que realizam a recolha do lixo reciclável, realizada de segunda a sexta-feira por todos os bairros, e das 12 unidades Ecopontos do Município. A Acamar realizará a separação adequada e a posterior venda destes itens.O trabalho acontecerá paralelamente ao da Cooperativa de Coletores e Recicladores de Materiais Inorgânicos Nova Vida (Coopervida), que atua em Praia Grande desde 2004.

Integram a Acamar 57 ex-catadores, que estão recebendo uma nova sede, no Bairro Antártica, com 774 m² de área coberta e um trecho anexo, descoberto, de 56m². O espaço conta com banheiros, vestiários, refeitório e cozinha. O local contará também com sistema de cisternas para a captação da água de chuva com capacidade de 20 mil litros de água. Além do espaço físico, a Acamar está recebendo também todos os maquinários necessários para a separação, embalagem e armazenamento, além dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) obrigatórios. A ação está sendo realizada pelas Secretarias Municipais de Assuntos Institucionais (Seai) e de Serviços Urbanos (Sesurb).

A Acamar, assim como a Coopervida, vão receber os itens da coleta seletiva, que é realizada em toda Cidade com a ajuda de 6 caminhões destinados especificamente para o trabalho. De janeiro a dezembro de 2017 foram recolhidos 1.230.400 kg de itens recicláveis em Praia Grande. Com a nova associação, a previsão da Prefeitura é que a quantidade seja ainda maior em 2018.

Praia Grande conta com dois tipos de serviço de coleta seletiva: coleta solidária e coleta domiciliar. No trabalho de coleta solidária, a ação é feita em repartições públicas de Praia Grande, de segunda a quarta-feira. Já o serviço domiciliar acontece em todos os bairros, de segunda a sexta-feira, sempre a partir de dois horários: as 8 e a partir das 14 horas. Neste caso, os caminhões contam com caixas de som, que avisam aos moradores da presença dos veículos.

O serviço tem o seguinte cronograma: Segunda-feira, de manhã, Militar, Canto do Forte e Boqueirão; e de tarde, Guilhermina e Aviação. Terça-feira, de manhã, Tupi, Ocian, Imperador, Princesa e Cidade da Criança; de tarde, Caiçara e Solemar. Na quarta, de manhã, Mirim e Maracanã; de tarde, Real, Flórida e Glória. Quinta-feira, de manhã, Anhanguera, Nova Mirim e Santa Marina; de tarde, Ribeirópolis, Esmeralda, Samambaia e Melvi. E na sexta-feira, de manhã, é a vez dos Bairros Sítio do Campo, Antártica e Quietude; já de tarde, a coleta acontece na Vila Sônia e Tupiri.

Além disso, a Acamar receberá itens recolhidos nos Ecopontos (localizados nos Bairros Sítio do Campo, Aviação, Mirim, Nova Mirim, Real, Maracanã, Caiçara, Boqueirão, Solemar, Ribeirópolis, Ocian e Canto do Forte). Estes locais possuem caçambas para o depósito de materiais como plástico, vidro, madeira, podas de árvores e pequenas quantidades de entulho (até 2 m³ por descarte).

De acordo com o secretário de Serviços Urbanos, KatsuYonamine, a ação tem benefícios para toda a comunidade, além de trazer diversos avanços nos trabalhos já realizados pela Administração Municipal em prol da sustentabilidade. “É dar condições dignas de trabalho a estas pessoas, retirando-as de situações precárias, insalubres e irregulares de trabalho. Além disso, quem ganha também é o Município, que vai conseguir ter uma quantidade maior de lixo reaproveitado”.

E aretirada dos catadores irregulares e a criação da nova associação vêm ao encontro das ações de melhorias iniciadas em 2017 na área de Transbordo Municipal, com a construção de uma nova balança (totalizando duas), melhoria no sistema de drenagem de todo o espaço, a construção de uma nova guarita e muros laterais e instalação de novos portões.

Além disso, o talude do local recebeu o plantio de grama e todo o entorno está recebendo um paisagismo especial, melhorando o aspecto urbano do Transbordo. Uma nova rampa também foi instalada no local, agilizando o serviço de carga e descarga dos caminhões.

O antigo aterro sanitário de Praia Grande foi desativado em 22 de janeiro de 2004, quando houve um termo de ajustamento de conduta entre a Prefeitura e a Cetesb. O documento previu o fechamento da área e início do funcionamento do Transbordo Municipal, em funcionamento desde então na Avenida do Trabalhador, 2342, Bairro Vila Sônia, na divisa com o Bairro Sítio do Campo.

Juvenal Andrade homenageia o ex-piloto Ayrton Senna

Terminais rodoviários recebem equipamentos para recarga de cartão transporte

Itens podem ser recarregados através do sistema de débito em conta
18/5/2018

Com a instalação de totens eletrônicos nos Terminais Rodoviários Tude Bastos, no Bairro Sítio do Campo, e Tatico, no Mirim, os usuários do sistema municipal e intermunicipal já podem recarregar seu cartão transporte de forma eletrônica, através de sistema de débito em conta. A intenção é que futuramente a função “cartão de crédito” também seja habilitada.

O equipamento carrega créditos tanto para o cartão da concessionária Viação Piracicabana, quanto o da BR Mobilidade. A ação demora poucos segundos e segue o modelo já implantado em diversos sistemas do Brasil, como o Bilhete Único da Capital de São Paulo.

E além da recarga do cartão, a máquina oferece os seguintes serviços:

– pagamento de boletos bancários;
– recarga de celular (Claro, Nextel, Oi, Tim e Vivo);
– recarga de Sky Pré-Pago;
– recarga de Netflix Pré-Pago;
– recarga em plataformas de jogos, como Steam e Xbox;
– compra de Gift Card e recarga de conta na Google Play;
– consulta de CPF ou CNPJ;
– doações para instituições, como AACD.

Serviço – O Terminal Tude Bastos fica na Avenida do Trabalhador, nº 2, Bairro Sítio do Campo. Já o Tatico, na Rua Valter José Alves, nº 200, no Bairro Mirim. Informações podem ser obtidas na Central de Atendimento ao Passageiro, o 0800-771-7778.

Foto: Fran Dourado #euamopg-fotos

%d blogueiros gostam disto: