• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Praia Grande

Praia Grande disputa Estadual de Futsal

Equipes da Cidade competem em evento da Federação Paulista
26/7/2018

No dia 11 de agosto, a partir das 13 horas, no Ginásio Rodrigão (Avenida Presidente Kennedy, 5593, Tupi), as equipes masculinas sub-12, sub-14, sub-16 e sub-18 de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL, Sucos Camp, Centro de Treinamento Falcão 12 e Liga Praia-grandense de Futsal – LPFS) enfrentam os times do Wimpro Guarulhos, na primeira rodada do Campeonato Estadual de Futsal, série A-1, evento regido pela Federação Paulista (FPFS). 

Na primeira fase, os times de Praia Grande compõe a chave D, na qual encaram os times do Wimpro Guarulhos, Barueri, Osasco, Juventus, Botucatu e São João. Na A, duelam as equipes do Palmeiras, Santos Futebol Clube, Taboão da Serra, Clube Internacional/Santos, Lausanne Paulista, Elite Itaquarense e Caieiras. Na B, jogam os selecionados São Caetano do Sul, São Bernardo, Portuguesa, CE Penha, Pulo do Gato/Campinas, Mogi das Cruzes e São José dos Campos. Na C, competem as turmas do Corinthians, Magnus Sorocaba, São Paulo, AABB/SP, Indaiatuba, Tabuca Juniors/Taboão da Serra e Santo André.

Segundo o regulamento, 28 agremiações, divididas em quatro chaves, participam da competição. Na primeira fase, os times jogam todos contra todos, dentro de cada chave, em turno único. Para a segunda fase, qualificam-se os 24 melhores estabelecidos por um ranking de eficiência por meio de índice técnico (somatória da pontuação obtida nas três categorias, divididos pelos números de jogos realizados pelas equipes, multiplicados por 10). A partir daí, são criadas três divisões: ouro (reúne os times que ficaram entre os oito primeiros colocados no ranking), prata (9º ao 16º) e bronze (17º ao 24º).

Retrospecto – No Campeonato Estadual de Futsal da série A-1 de 2017, a equipe masculina sub-14 de Praia Grande ficou com a inédita medalha de prata. Na final, perdeu por 2 a 1 para a turma da Elite Itaquerense. O grupo municipal sub-12 caiu na fase quartas de final da série prata ao perder para o Sport Club Corinthians Paulista por 3 a 1. Já as equipes sub-16 e sub-18 de Praia Grande despediram-se do Campeonato Estadual de Futsal ainda na primeira fase. 

Em 2016, competindo pela primeira vez na A-1, os times sub-10 e sub-16 da Cidade chegaram até a fase oitavas de final (16 melhores). Já as turmas sub-12, sub-14 e sub-17 foram desclassificadas na fase de grupos. Em 2015, na série A-2, os selecionados masculinos sub-10 e sub-16 de Praia Grande conquistaram, pela primeira vez, medalhas de ouro no Campeonato Estadual de Futsal. A turma local sub-14 ficou com a prata. A sub-12 parou nas quartas de final e a sub-17 nas oitavas de final.

Em 2014, na A-2, o time sub-10 de Praia Grande garantiu a prata. O time sub-14 da Cidade terminou em quarto lugar. Em 2013, as equipes sub-9 e sub-13 de Praia Grande chegaram as quartas de final. Em 2012, os times locais sub-9, sub-11, sub-13 e sub-17 ficaram entre as oito melhores. Em 2011, a sub-15 terminou em quarto lugar. Em 2010, a turma sub-17 conquistou o inédito título estadual. A equipe sub-15 ficou com o bronze. Em 2009, o sub-11 sagrou-se campeão do certame. Já a turma sub-15 acabou em quarto lugar.

Vôlei masculino joga sábado no Paulistão

Equipes sub-17 e sub-19 da Cidade competem no evento estadual
26/7/2018

Neste sábado (28), a partir das 17 horas, no Ginásio Taquaral, em Campinas, os selecionados masculinos sub-17 e sub-19 de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL) jogam contra as turmas do Vôlei Renata, em confrontos válidos pela primeira fase do Campeonato Estadual de Vôlei. O evento é regido pela Federação Paulista da modalidade (FPV) e conta com chancela da Confederação Brasileira (CBV). 

Nas partidas já realizadas da sub-19, o grupo local venceu o São José Vôlei por 3 sets a 0, perdeu por 3 a 1 para Suzano, Vôlei Renata/Campinas, Mauá Voleibol, Ibirapuera, Associação Desportiva Centro Olímpico e São Bernardo do Campo Vôlei; por 3 a 0 para SESI/SP e São Caetano do Sul. Assim, o grupo local ocupa a 10ª e última colocação na classificação parcial.

Competem por Praia Grande os jogadores Henrique Willian Testi, Johnattan Ferreira, Rafael Gaudêncio, Guilherme Bonfim, Jane Almeida, Bruno Casagrande, Henrique Silveira, Marco Kiyomoto, Pedro Padovan, João Ortega, Thiago Silva, Wellington Gonçalves, João Pedro Zandomenighi, Luan Trindade, Arthur Piva, Gustavo Muniz, Wallace Pena, Gabriel Rosa e Igor Vereda. Técnico: Alex Luís Hiath Salvado. Auxiliar: Daniel Battistini. 

Sub-17 – Nas partidas já realizadas, a equipe sub-17 de Praia Grande perdeu por 3 sets a 1 FUNVIC Taubaté; por 3 a 0 para os times do Ibirapuera, APROV Guarulhos, Esporte Clube Pinheiros, Associação Desportiva Centro Olímpico de São Paulo, São Caetano do Sul, Vôlei Renata de Campinas, São José Vôlei de São José dos Campos, Mauá e Serviço Social da Indústria (Sesi/São Paulo). Assim, o grupo local ocupa a 12ª e última colocação na classificação parcial.

Jogam pela Cidade os atletas Alexandre Colhado, André Victor Silva, Thiago Dóros, Lucas Ferreira, Ruan Lucas Barreto, Matheus Rodrigues, Roberto Vitor Galera, Gabriel Pereira, Eduardo Vieira, Pedro Henrique Santana, João Gabriel Tellini, Marcus Vinicius Tellini, Ray Pereira e Arthur Amaro. Técnica: Bárbara Lqmberopulos. Auxiliar: Daniel Battistini. 

Sub-21 – A equipe masculina sub-21 de Praia Grande disputou em junho, a Copa Bandeirantes de Vôlei (FPV). A turma da Cidade foi eliminada ainda na primeira fase da competição. Nas partidas realizadas, o grupo municipal perdeu para o Vôlei Renata de Campinas, Super Vôlei Santo André, SESI/SP por 3 a 0, e São José dos Campos por 3 sets a 1.

Representam a Cidade os atletas Bruno Gabriel Palm, Eduardo Chaves, Maurício Marisden, Anderson Menossi, Matheus Rocha Leite, Guilherme Alarcon, Lucas Carvalhal, Gabriel Rossman, Pablo Cordero, Wilton Rodrigues Júnior, Arthur Andrade, Felipe Jurado e Ítalo Santos Souza. Técnico: Rodrigo Santana, o Rodrigão. Auxiliar: Daniel Battistini.

Dados – Os grupos municipais treinam de terças a sextas-feiras, das 16h30 às 22 horas, no Ginásio Rodrigão (Avenida Presidente Kennedy, 8169, Bairro Mirim). Outras informações sobre a competição estadual podem ser obtidas no site da Federação Paulista de vôlei: 
www.fpv.com.br. A última vez que Praia Grande participou do Paulista de Vôlei foi em 2011.

Naquela oportunidade, o selecionado masculino infanto-juvenil (até 18 anos) municipal foi eliminado ainda na primeira fase, no grupo A, com 11 derrotas e uma vitória. No Paulistão de 2008 – primeira vez que a Cidade competiu no evento da FPV – a equipe sub-18 conquistou o vice-campeonato da série bronze (reuniu os times qualificados do nono ao 12º lugar, na primeira fase do certame).

Eu amo praia grande!!!

Trabalhadores podem sacar o dinheiro do PIS a partir desta quinta-feira (26)

Seleção brasileira de basquete treina em Praia Grande 

Praia Grande sedia o Campeonato Brasileiro de Caratê Shorin-ryu

Evento ocorre em novembro no Ginásio Falcão
26/7/2018

Pela sétima vez (2012 a 2018), a Cidade de Praia Grande irá sediar a fase final do Campeonato Brasileiro de Caratê e Kobu-dô (utilização de armas típicas da tradição japonesa), estilo shorin-ryu shinshukan, evento regido pela União Internacional Shorin-Ryu (IUSKF) e União Shorin-Ryu do Brasil. A disputa será realizada de 16 a 18 de novembro, no Ginásio Falcão (Avenida Presidente Kennedy, 8169, no Bairro Mirim), e conta com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL).

No Brasileirão, disputam-se as categorias de katá (luta imaginária na qual se avalia a perfeição dos golpes), kumitê (embate entre dois caratecas) e Kobu-dô em cinco aparelhos: BO (bastão), Nunchaku (matracas – dois pedaços de madeira unidos por uma corrente de ferro), Tunqua (bastão de defesa pessoal), Sai (punhal de metal) e Kama (foice).

Os atletas são divididos por peso, idade e kyu (faixa). Por idade: mirim A (até 5 anos), mirim B (6 e 7), mirim C (8 e 9), infantil A (10 e 11), infantil B (12 e 13), infanto-juvenil (14 e 15), juvenil (16 e 17), adulto (18 a 35), master A (36 a 43), master B (44 a 50), master C (mais de 51 anos). Por kyu: branca (6º kyu), amarela (5º), laranja (4º), verde (3º), azul ou roxo (2º), castanho ou marrom (1º).

Dados – Na primeira e segunda etapas classificatórias do Campeonato Brasileiro de Karatê Shorin-ryu Shinshukan, nas cidades de Santos e Cotia, 15 atletas de Praia Grande qualificaram-se para a fase final. Eles subiram no pódio 25 vezes (12 ouros, 4 pratas e 9 bronzes). A turma da Academia Yoshimura Kyokai/Escola Celestin Freinet/Praia Grande obteve 13 medalhas (cinco ouros, três pratas e cinco bronzes). Já o grupo da Academia Kami Dojo/Praia Grande conquistou 12 pódios (sete ouros, uma prata e quatro bronzes). A terceira etapa classificatória do evento nacional ocorre em agosto, em Piracicaba; e a quarta e última acontece em setembro, em São Sebastião.

Retrospecto – Em 2017, caratecas de Praia Grande conquistaram 10 medalhas (quatro ouros, dois pratas e quatro bronzes) no Brasileirão Shorin-ryu Shinshukan. Três equipes de Praia Grande subiram no pódio. O grupo da Academia Kami Dojo faturou cinco medalhas (dois ouros, duas pratas e um bronze). O time da Academia Yoshimura Kyokai/Escola Celestin Freinet conquistou quatro medalhas (dois ouros e dois bronzes). A equipe da SEEL conquistou uma terceira colocação. 

Em 2016, três equipes de Praia Grande conquistaram 16 medalhas (cinco ouros, quatro pratas e sete bronzes) no evento. O grupo da Yoshimura/Freinet faturou três ouros. A equipe da Kami ganhou nove pódios (dois ouros, quatro pratas e três bronzes). O selecionado do SuperEscola/Secretaria de Educação obteve quatro terceiras colocações. Em 2015, duas equipes de Praia Grande conquistaram 33 medalhas (10 ouros, 12 pratas e 11 bronzes). Vice-campeã geral do evento, a turma da Kami obteve 24 medalhas (sete ouros, oito pratas e nove bronzes). Sétima colocada no geral, a equipe da Yoshimura/Freinet ganhou nove medalhas (três ouros, quatro pratas e dois bronzes).

Em 2014, caratecas de Praia Grande conquistaram 45 medalhas (15 ouros, 15 pratas e 15 bronzes). A turma da Kami faturou 9 ouros, 13 pratas e 13 bronzes. O grupo da Yoshimura/Freinet obteve 6 ouros, 2 pratas e 2 bronzes. Em 2013, caratecas da Cidade conquistaram 31 medalhas (9 ouros, 7 pratas e 15 bronzes). Em 2012, a praia-grandense Caroline de Lima (Academia Rodrigão 14), categoria júnior (16 e 17 anos), conquistou dois ouro e uma prata. Ela sagrou-se campeã nas disputas de katá e no Tunqua. Faturou a prata no BO.

Assaltantes na luz do dia em São Vicente

Reportagem especial sobre o dia do motorista

Maratona de Praia Grande já tem mais de 100 escritos

Competição ocorre em 11 de novembro
26/7/2018

Mais de 100 pessoas já se inscreveram para participar da 1ª Maratona de Praia Grande, nas provas de 10 quilômetros, 21,1km e 42,2km, evento voltado para atletas amadores e organizado pela empresa Angra Eventos Esportivos com apoio da Prefeitura. A disputa está programada para o dia 11 de novembro, com largada às 7 horas, na faixa de areia em frente à Boutique do Peixe (esquina das Avenidas Marechal Hermes e Presidente Castelo Branco, Bairro Boqueirão). 

Os registros podem ser feitos até atingir o limite máximo de mil participantes ou o dia 7 de novembro, no link https://www.ativo.com/calendario/todos/america-do-sul/br/sp/praia-grande/corrida-de-rua/35597/1ª-maratona-de-praia-grande. A prova de 10 km tem valor de inscrição de R$ 75,00; a de 21,1km tem taxa de R$ 85,00 e a de 42,2km custa R$ 95,00.

O lote promocional de inscrições (R$ 59,00 nos 10 km, R$ 68,00 nos 21,1km e R$ 76,00 nos 42,2km) encerrou-se com os 100 primeiros registrados. E que a disputa de 10 km ocorre pela faixa de areia dos Bairros Boqueirão e Aviação, a de 21,1 km do Boqueirão ao Mirim e os de 42,2km do Boqueirão ao Solemar.

Dados – Nos dias 9 e 10 de novembro, em espaço ainda não definido pela empresa organizadora do evento, será realizada a entrega dos kits (número de competição, chip, camiseta e brindes de patrocinadores) para os atletas. No local da largada, haverá guarda-volumes à disposição dos corredores e ambulância para prestar os primeiros-socorros se necessários. A competição (em todas as três provas) terá duração máxima de seis horas.

Serão premiados com medalhas e troféus os três primeiros colocados no geral no feminino e masculino de cada distância; e também por faixa etária: até 24 anos, 25 a 29, 30 a 34, 35 a 39, 40 a 44, 45 s 49, 50 a 54, 55 a 59 e mais de 60. Não há premiação em dinheiro. Todos os pedestrianistas que completarem os percursos recebem camiseta comemorativa alusiva ao evento. Outras informações podem ser obtidas no e-mail angraesporte@gmail.com e no link https://www.facebook.com/angraeventosesportivos. 

Riscos e cuidados na hora de fazer uma cirurgia plástica

Dia dos Avós 

No Brasil e em Portugal, o Dia dos Avós é comemorado em 26 de julho, tendo sido esta data escolhida em razão da comemoração do dia de Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo.

A data da festa de São Joaquim sofreu várias alterações ao longo dos tempos. Inicialmente era celebrada no dia 20 de março, associada à de São José, tendo sido depois transferida para o dia 16 de agosto, para associar-lhe ao triunfo da filha na celebração da Assunção, no dia precedente.

Em 1879, o Papa Leão XIII, cujo nome de batismo era Gioacchino (versão italiana de Joaquim), estendeu sua festa a toda Igreja. Finalmente, o Papa Paulo VI associou num único dia, 26 de julho, a celebração dos pais de Maria Santíssima.

Força Tarefa flagra comércios irregulares em Praia Grande

Quatro “ferros velhos” foram fechados por falta de documentação

25/7/2018

Com o objetivo de coibir a comercialização de produtos oriundos de roubos e sem origem comprovada, equipes da Guarda Civil Municipal (GCM), secretarias de Urbanismo (Seurb) e Trânsito (Setran) de Praia Grande realizaram uma força tarefa conjunta na terça-feira (24) em dois bairros da Cidade. Comércios conhecidos como “ferros velhos” e bares foram alvos da fiscalização.

Dos quatro estabelecimentos visitados no Bairro Glória, três foram interditados por falta de documentação. Um deles estava fechado. No Bairro Mirim, um bar foi alvo da força tarefa e teve que ser lacrado por falta de alvará.

De acordo com o comandante da GCM, Edvaldo Pereira dos Santos, a população deve ficar atenta ao adquirir mercadorias, pois muitas vezes, os comércios irregulares são abastecidos com produtos furtado, roubados ou sem comprovação de qualidade. “O preço abaixo do mercado pode ser indício de que o produto é ilegal”.

Denúncias – Comércios irregulares podem ser denunciados por meio da ouvidoria de Praia Grande, pelo telefone 162.

Eu amo praia grande!!! 

Adolescentes da Fundação Casa participam do programa Juventude Legal

A ação foi promovida com apoio de diversas pastas do município
25/7/2018

Na manhã da última terça-feira (24), 38 adolescentes da Fundação Casa I participaram de palestras promovidas pelo programa Juventude Legal, que é organizado pela Subsecretaria de Assuntos da Juventude (SubJuve) da Prefeitura de Praia Grande, o evento contou com parcerias de diversas pastas do município.

Na ocasião, os adolescentes puderam explorar assuntos sobre cultura, trânsito, esporte e assistência social. “Gostei muito das palestras de hoje, principalmente a de trânsito, pois eles falaram muito de respeito e valorização da vida, além de ter me despertado o interesse de quando sair daqui ter minha CNH”, ressaltou o interno “Y”, de 17 anos, que está pela cumprindo medida pela segunda vez.

As palavras ditas aos garotos foram além, pois os palestrantes também contaram suas histórias e mostraram esperança para todos os internos. “Me identifiquei com as histórias de superações que foram mostradas aqui, me fez ver uma luz do fim do túnel”, disse “K”, de 16 anos.

O jovem “K” contou ainda que se interessou pela palestra de esporte. “Eu já jogava futebol e depois de ouvir a oportunidade que ele me apresentou decidi que vou aproveitar”.

A diretora da Fundação Casa I, Debora Cristina Almeida, explica que os internos além de realizarem o calendário escolar possuem atividades como educação física, arte e cultura e iniciação profissional (marketing e logística), além de palestras como essas. “Os jovens que aqui estão cumprindo medida, tem um calendário escolar como se tivesse lá fora, além de ter a oportunidade de fazer curso de iniciação profissional e arte e cultura. Ficamos felizes quando temos este tipo de evento, onde eles têm a oportunidade de agregar mais conhecimento, além de abrir horizontes e ver um objetivo lá fora”.

O programa Juventude Legal nasceu após perceber que, mesmo Praia Grande sendo uma das cidades que mais oferece oportunidades, os jovens não tinham esse conhecimento.“A meta é apresentar para os jovens e adolescentes as políticas públicas e as oportunidades que são oferecidas aqui em Praia Grande, e que todos tem oportunidade, basta querer”, explica o subsecretário do Juventude Legal, Augusto Schell.

Constantemente o Juventude Legal realiza este tipo de ação na Fundação e semana que vem o evento ocorrerá na Unidade II.

Meninas do Ballet de Santos embarcam para o Festival de Dança de Joinville

%d blogueiros gostam disto: