• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Praia Grande

Paratleta ganha bronze no Circuito Brasileiro de Atletismo

Gloria Poliana subiu no pódio nos 100 metros rasos
7/8/2018
 

A equipe de atletismo para pessoas com deficiência (PcD) de Praia Grande (Secretarias de Esportes e Lazer – SEEL e Educação – Seduc; Liga Praia-grandense de Atletismo) conquistou uma medalha de bronze na segunda etapa (total de três) nacional do Circuito Paraolímpico Loterias Caixa Brasil, evento regido pelo Comitê Brasileiro (CPB). A disputa encerrada no último domingo (5), ocorreu no Centro ParaOlímpico Brasileiro, em São Paulo, na Capital.

O lugar no pódio foi conquistado por Gloria Poliana Platner do Amaral, 17 anos, classe T/F 54 (poliomielite, lesão medular e amputação), na prova dos 100 metros rasos para cadeirantes. Já Gabriela Mendonça Ferreira, 20 anos, T/F 12 (deficiente visual), machucou-se e não pode participar da competição, apesar de estar classificada para a mesma. O time da Cidade tem comando técnico das professoras Daniela Eiko Itani e Mariam Mian. 

Vale frisar que as letras F correspondem às provas de campos. As letras T as disputas de pista. As paratletas de Praia Grande qualificaram-se para a etapa nacional do Circuito após ficarem entre os cinco primeiros colocados de cada prova na fase regional, realizada em fevereiro, no mesmo local. Na oportunidade, o time local faturou nove medalhas (três ouros, quatro pratas e dois bronzes).

O Circuito Loterias Caixa Brasil ParaOlímpico objetiva estimular o desenvolvimento do esporte para deficientes físicos, visuais e mentais. Os melhores atletas do certame (os três primeiros colocados do ranking final nacional, em cada modalidade e sexo) se credenciam para a Bolsa Atleta – programa de incentivo fiscal mantido pelo Ministério do Esporte. O CPB garante aos participantes hospedagem, alimentação e transporte interno. Há controle de doping em todas as etapas do torneio, com sorteio aleatório dos atletas escolhidos.

Retrospecto – Nas três etapas do Circuito Brasileiro de Paratletismo de 2017, a turma de Praia Grande conquistou duas medalhas (um ouro e uma prata). Na categoria T54, Glória Poliana venceu a prova dos 200 metros rasos para cadeirantes. Na T34 (paralisia cerebral/cadeirante), Rafael Alexandre de Oliveira foi vice-campeão nos 100 metros. Em 2016, nas três etapas nacionais do Circuito Paraolímpico Loterias Caixa Brasil, Glória Poliana obteve os terceiros lugares nas provas de 100 e 400 metros. Em 2015, o grupo municipal faturou duas pratas. Em 2014, a turma de Praia Grande obteve quatro subidas ao pódio (dois ouros e dois bronzes). Em 2013, vieram duas pratas e dois bronzes.

Seduc destaca atividades da Pedagogia Comunitária para futuros professores

Palestra foi organizada pela Divisão de Ação Comunitária da Seduc
7/8/2018
 

A Divisão de Ação Comunitária da Secretaria de Educação (Seduc) realizou palestra sobre o tema Pedagogia Comunitária, na Faculdade Alfamérica, em Praia Grande. Durante o encontro, que ocorreu na sexta-feira (3), realizado com cerca de cem estudantes do curso de pedagogia, o grupo liderado pela diretora do setor, Valkiria Medeiros, detalhou o trabalho desenvolvido com os mais de 56 mil alunos da rede e a comunidade no entorno das 76 escolas municipais.

Com o tema Mobilização pela Educação, a palestra destacou que o grupo tem como principal função aproximar escola e comunidade. “Podemos fazer a diferença e transformar a vida de um aluno ao tentar entender o que ocorre fora da sala de aula”, completou a diretora de Divisão.

Por meio do contato com os pais e visitas domiciliares, o projeto Evasão Escolar realiza um levantamento das causas das ausências e conscientiza as famílias da importância da frequência escolar. A visita é realizada depois que a equipe escolar verifica quais alunos estão faltando demasiadamente e encaminha esses casos à equipe de combate à evasão. Em 2017, foram realizadas 2.992 visitas domiciliares.

Além das visitas domiciliares, a Seduc realiza outros procedimentos visando à frequência escolar dos estudantes, como convocações e reuniões de pais, ações que aproximam os pais da escola, projetos que estimulam a permanência desses alunos no contexto escolar, entre outras ações. “Para fazer esse trabalho, esse ano contamos com a chegada de 19 estagiárias. Inclusive, algumas são dessa instituição de ensino”, destacou Valkiria.

Para a diretora de Divisão de Ação Comunitária, a palestra permite que os futuros professores conheçam parte do trabalho realizado pela Secretaria de Educação. “Muitos deles, uma vez formado, serão professores na nossa rede. Além disso, muitas vezes a teoria não se aplica na prática e esse contato inicial, ainda na cadeira da faculdade, permite o conhecimento prévio dessa realidade”, enalteceu.

Médico de Praia Grande realiza trabalho voluntário em Uganda

Sérgio Paulo de Almeida faz parte de um grupo chamado Órfãos do Sudão
7/8/2018
 

Para o médico Sérgio Paulo de Almeida Nascimento sua profissão vai muito além de dominar as questões técnicas e colocá-las em prática em prol do paciente. O clínico geral, que atualmente trabalha no setor de Atenção Básica da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande, afirma que para atuar nesta área é necessário também exercitar a doação ao próximo, ser comprometido e não medir esforços para amenizar dores, sofrimentos e buscar a melhorara na qualidade de vida das pessoas. Com o objetivo de fazer a diferença no cotidiano de seres humanos que não tem quase ‘nada’, ele decidiu embarcar em uma ação humanitária para Uganda para cuidar de crianças que são refugiadas da guerra do Sudão do Sul. 

Nascimento faz parte de um grupo chamado Órfãos do Sudão, de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. A organização auxilia realiza estas ações e também com recursos financeiros, alimentos e até remédios uma escola em Uganda que atende as crianças refugiadas. “Cada membro custeou sua própria viagem. Levamos também alguns doces e a garotada fez a maior festa quando viu”, lembrou.

A experiência ao longo uma semana no continente africano foi enriquecedora profissionalmente, mas muito mais na questão pessoal. Mas a estadia naquele país não foi fácil. Entender e se aceitar a uma realidade totalmente diferente em todos os sentidos da que está acostumado transformou-se no primeiro desafio do grupo de dez médicos e psicólogos que fizeram parte da ação humanitária.

Os problemas são muitos nesta parte do mundo, se acumulam e dificultam o trabalho de profissionais como Nascimento. A cada esquina, uma nova chaga. Saneamento básico inexistente, ruas sem asfalto, pouca água potável e a escassez de alimentos. Todos esses fatores colaboram para a proliferação de doenças como malária e febre tifoide.

“Foi impactante se deparar com uma realidade tão dura. São muitas histórias tristes que tomamos conhecimento de crianças que estão fugindo do Sudão do Sul. Sabemos que mesmo dando o nosso máximo não é suficiente para suprir toda necessidade daquele povo. É preciso que mais pessoas se engajem nessa causa”, argumentou o médico de Praia Grande.

As crianças refugiadas em Uganda fogem dos conflitos étnicos e da guerra civil no Sudão do Sul, que tem 12 milhões de habitantes, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU). Metade vive na extrema pobreza. Por conta disso, cresce a cada dia o número de refugiados buscando deixar para trás esta dura realidade e sonhando encontrar alento e a chance de recomeçar a vida em territórios vizinhos.

Superar todas essas adversidades e trabalhar duro tinha uma recompensa a cada final de dia e que era levada por todos os médicos na memória e no coração: o sorriso no rosto das crianças atendidas. Essa demonstração de carinho foi a principal lembrança que Nascimento trouxe na bagagem. “É uma atitude sincera daquelas crianças que, muitas vezes, não tem nem o que comer. Impossível não se lembrar desses momentos e se emocionar”.

Aos 43 anos, com pouco mais de 16 de profissão, por todo seu histórico de serviços prestados para os moradores de Praia Grande e também por este trabalho em Uganda, Nascimento é visto como um exemplo pelos seus colegas da Sesap. Mais que inspirar pessoas, o médico confirmou que pretende voltar a realizar novas missões humanitárias na África ou em qualquer outra parte do planeta.

“Fiquei feliz em ajudar. Hoje entendo que quem ganhou mais com toda essa experiência fui eu. Que mais profissionais da medicina e até de outras áreas possam emprestar um pouco do seu tempo em benefício ao próximo. Existem pessoas lá fora que precisam de ajuda. Temos que sair da nossa zona de conforto e fazer o bem ao próximo”, afirmou o médico praia-grandense. 

Terminal Tude Bastos recebe ação especial do Dia dos Pais

Nesta sexta-feira (10), passageiros participarão de quiz e sorteio de brindes
7/8/2018
 

Em comemoração ao Dia dos Pais, celebrado sempre no segundo domingo do mês de agosto, o Terminal Tude Bastos, no Bairro Sítio do Campo, em Praia Grande, receberá nesta sexta-feira (10) uma ação especial com os usuários do sistema que passarem pelo local entre as 17 e 19 horas. No período, pais e filhos poderão participar de uma brincadeira de perguntas e respostas e concorrer a brindes. A ação é oferecida pela Viação Piracicabana e BR Mobilidade Baixada Santista, com apoio da Secretaria de Transportes (Setransp) da Cidade.

Durante a brincadeira, pais e filhos responderão perguntas pessoais relacionadas a temas como esportes, culinária, entre outros. A pessoa que acertar mais sobre os interesses do outro ainda concorrerá a brindes.

Esta não é a primeira vez que ações especiais em datas comemorativas são realizadas no local. Em 2017, também no Dia dos Pais, passageiros puderam tirar fotos com máscaras de super-heróis junto aos seus filhos. Além disso, no último Dia das Mães, quem passou pelo Terminal Tude Bastos teve a oportunidade de tirar gratuitamente um retrato com uma equipe de fotógrafos profissionais, além de participar de sorteios valendo vale jantares.

Eu amo Praia Grande!!!

Praia Grande participa da Semana Mundial da Amamentação com A Hora do Mamaço

Evento teve o objetivo de apoiar as mães na luta pelo direito de amamentar
7/8/2018
 

Praia Grande realizou, no último sábado (4), A Hora do Mamaço, em alusão à Semana Mundial da Amamentação (de 01 a 07 de Agosto). Mães, pais e bebês se reuniram no Espaço Conviver, dentro do Parque Leopoldo Estásio Vanderlinde, no bairro Sítio do Campo. O principal objetivo do evento foi incentivar a amamentação, conscientizar as mães sobe a importância do aleitamento materno e apoia-las na luta pelo direito de amamentar. 

“A Hora do Mamaço é um evento nacional e é muito importante para a conscientização da população sobre a importância da amamentação, inclusive escolhemos sempre locais públicos para que todos saibam que é direito da mãe e do bebê, independentemente do local. É importante que a população apoie essa mãe. Amamentar é algo natural, é sadio, é um ato de amor, não deve ser coibido”, afirma uma das facilitadoras do evento, Sandra Abreu, enfermeira.

Para a mamãe Samantha Janaína Mezacasa, o evento é de extrema importância para dar apoio às mulheres. “Por falta de informação eu não amamentei meu primeiro filho, achava que não tinha leite. Na minha segunda gestação tive apoio e na terceira também, hoje amamento as duas. E assim como tive apoio, quero dar apoio também a todas a mulheres”, explica.

Os pais também têm uma função importante nesse processo. O papai Gelso Luiz da Rocha Junior, dá dicas de como os homens podem colaborar. “Sinceramente, no começo a gente fica meio perdido. Mas depois eu percebi a importância de dar apoio e suporte e podemos fazer isso nas pequenas coisas, como, por exemplo, colocar o bebê para arrotar ou levar um copo de água enquanto ela amamenta e, principalmente, dar apoio emocional”, disse.

A Hora do Mamaço contou com o apoio do Nasf (Núcleo de Apoio à Saúde da Família) da Secretaria de Saúde de Praia Grande. O Núcleo, em parceria com as Usafas (Unidades de Saúde da Família), apoia e acompanha as gestantes e mães de Praia Grande. A psicóloga do Nasf, Camila Queiroz explica que as gestantes e mães têm todo o apoio necessário tanto no pré-natal, como no pós-parto. “As Usafas estão sempre à disposição de mães e gestantes, temos grupos de apoio e também as equipes que estão muito bem preparadas para ajudar e apoiar o aleitamento materno”. 

Praia Grande conta com 27 Usafas e basta a gestante ou mãe escolher a mais próxima de sua residência e realizar o acompanhamento. Confira os endereços:

1 – Usafa Aviação – Av. Dr. Roberto de Almeida Vinhas, nº2929



2 – Usafa Boqueirão – Av. Pres. Kennedy, nº 918 Boqueirão



3 – Usafa Mirim – Av. dos Sindicatos, nº 635 – Mirim



4 – Usafa Tupi – Rua Meinacós, nº 95 – Tupi



5 – Usafa Aloha – Rua Zenji Sasaki, nº 269- Nova Mirim



6 – Usafa Anhanguera – Rua Josefa Alves de Siqueira, nº 649 – Anhanguera



7 – Usafa Antártica – Av. dos Trabalhadores 3801 – Antártica



8 – Usafa Caiçara – Rua Mathilde de Azevedo Setubal nº 630 – Caiçara



9 – Usafa Esmeralda – Rua Menotti Del Picchio, altura do n° 179



10 – Usafa Forte – Av. Rio Branco, nº 562 – Forte



11 – Usafa Guaramar – Av. dos Trabalhadores, nº 1717 – Glória



12 – Usafa Maracanã – Rua Cesar Rodrigues Reis, 850 – Maracanã



13 – Usafa Melvi – Rua João Caetano, nº 101 – Melvi



14 – Usafa Mirim II – Rua Nossa Senhora da Conceição, nº 400



15 – Usafa Ocian – Rua José Jorge, 521 – Ocian



16 – Usafa Quietude – Rua Rui Manoel Sampaio Seabra Pereira, nº 500



17 – Usafa Real – Rua das Begônias, nº 453 – Real



18 – Usafa Ribeirópolis – Rua Esmeraldo Tarquínio nº 471 – Ribeirópolis



19 – Usafa Esmeralda II – Av. Hugo de Carvalho Ramos, 1521 – Esmeralda



20 – Usafa Samambaia – Av. das Araucárias nº 181 – Samambaia



21 – Usafa Santa Marina – Rua Particular, 598 – Anhanguera



22 – Usafa São Jorge – Av. dos Trabalhadores, nº 4242 – Antártica



23 – Usafa Solemar – Av. Pres. Kennedy, nº 19726 – Solemar



24 – Usafa Sítio do Campo – Rua Maria Luiza Lavalle, nº 68 – Sítio do Campo



25 – Usafa Tupiry – Rua Idelfonso Galeano, nº 368 – Tupiry



26 – Usafa Vila Alice – Rua Renata Câmara Agondi, nº 46 – Anhanguera



27 – Usafa Vila Sônia – Rua Antônio Cândido da Silva nº 1075 – Vila Sônia.

Empreendedorismo é debatido no curso de formalização e qualificação dos ambulantes

Aula de abertura reuniu cerca de 250 pessoas na segunda-feira (6)
7/8/2018
 

A abertura do Curso de Formalização e Qualificação dos Ambulantes realizado pela Prefeitura de Praia Grande reuniu cerca de 250 participantes na noite de segunda-feira (6), no Auditório Jornalista Roberto Marinho, Bairro Mirim. Está é uma iniciativa inédita na Região Metropolitana da Baixada Santista. A capacitação é destinada aos profissionais aprovados no recenseamento realizado pela Secretaria de Finanças (Sefin) da Cidade.

A vice-prefeita de Praia Grande assistiu a aula de abertura do curso e festejou o grande número de participantes. “O mais importante de tudo é que a mensagem da Prefeitura chegou para as pessoas. Nossa preocupação era o não entendimento da importância da participação. A legislação é recente e existe como obrigatoriedade para poder revalidar a autorização a participação no curso. Que as informações transmitidas aqui possam colaborar para melhorar cada vez mais o serviço de ambulante na Cidade”. 

O destaque do primeiro dia do curso foi a palestra “Onde tudo começa. Seu negócio, seu futuro!”, que ficou a cargo do diretor da Divisão de Empreendedorismo da Secretaria de Assuntos Institucionais (Seai) de Praia Grande, Armando Di André Comitre Rigo. Dicas de empreendedorismo e exemplos de pessoas que começaram do zero e hoje são empresários de sucesso fizeram parte do material passado aos participantes.

O palestrante fez ainda uma rápida abordagem sobre a história de Praia Grande e as fases que a Cidade atravessou. A viagem histórica passou pelas décadas de 70 e 80, além dos anos 90, quando teve início a transformação de Praia Grande e chegou até os dias atuais, com um Município referência em infraestrutura e que atrai cada vez mais grandes empreendimentos. 

Comitre procurou também demonstrar aos ambulantes que participam do curso a importância da atividade que desenvolvem e que o produto que é oferecido aos munícipes e turistas pode ser melhorado de diversas formas. “Um atendimento diferenciado e a utilização de produtos de qualidade são fatores que colaboram para fidelizar e atrair mais consumidores. Esse curso propõe uma atualização para que essas pessoas exerçam suas funções com mais qualidade”, disse o palestrante.

Na plateia, olhares atentos a cada informação passada. Concentração, caneta na mão e anotações no caderno para não perder nada. Os cerca de 250 participantes da abertura do curso de Formalização e Qualificação dos Ambulantes aproveitaram ao máximo as dicas sobre empreendedorismo e elogiaram a iniciativa da Administração Municipal.

A ambulante Dalva Gama Rodrigues, que atua há 10 anos nesse ramo, afirmou que os consumidores serão beneficiados com isso. “Acho importante os temas que serão colocados em debate aqui, principalmente os voltados a saúde. Gosto muito da Praia Grande e assim ficamos por dentro de tudo, aprendendo mais”.

O também ambulante José Cardoso da Silva era outro que estava animado com o início das atividades. Morador do Bairro Mirim, está desde a década de 90 atuando neste atividade. “Lembro da época que eram as barraquinhas de madeira. Agora Praia Grande está linda. Tem muita gente que trabalha com materiais que não são bons. Com essas informações, isso vai mudar. A mercadoria tem que ser a melhor possível. Vai qualificar o trabalho”.

Curso – O curso terá duração total de 16 horas, divididas em oito módulos. São duas turmas. As atividades ocorrem em sua totalidade, a partir das 18h30, no Auditório Jornalista Roberto Marinho, da Secretaria de Educação (Seduc), localizado na Rua José Borges Neto, nº 50, Bairro Mirim.

Contato – A Prefeitura entrou em contato com os ambulantes aprovados no recenseamento, inclusive através de cartas entregues em mãos com protocolo de recebimento, para informar sobre a obrigatoriedade da participação nas atividades da capacitação.
De acordo com a legislação vigente para esta atividade no Município, os ambulantes devem ter, no mínimo, 75% de frequência nas aulas para convalidar a autorização da liberação da licença para trabalhar.

Organização – O curso terá palestras das secretarias municipais de Assuntos Institucionais (Seai), Urbanismo (Seurb), Cultura e Turismo (Sectur), Assuntos de Segurança Pública (Seasp), Trânsito (Setran), Saúde Pública (Sesap), Meio Ambiente (Sema), Serviços Urbanos (Sesurb), Guarda Civil Municipal (GCM), Defesa Civil e Corpo de Bombeiros. Profissionais do Sebrae encerrarão as atividades.

Telefone – Os participantes do curso podem obter informações junto a Sefin através dos telefones: 3496-2184, 3496-2236 e 3496-2043.

Confira a programação do curso para formalização e qualificação dos ambulantes:

Dias: 8 e 9 de agosto
Palestra: Código de postura, fiscalização e Procon – Seurb

Dias: 13 e 14 de agosto
Palestra: Qualificação para receptividade do turista – Sectur

Dias: 15 e 16 de agosto
Palestra: Segurança e Prevenção à Acidentes e Trânsito – Seasp/ GCM, Setran, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros

Dias: 20 e 21 de agosto
Palestra: Reciclagem e descarte adequado dos resíduos produzidos – Sema e Sesurb

Dias: 22 e 23 de agosto
Palestra: Manipulação, armazenamento de alimentos. Nutrição e receitas – Sesap/ Vigilância Sanitário

Dias: 27, 28, 29 e 30 de agosto
Palestra: Formalização, finanças, noções de compra e venda e qualidade no atendimento ao cliente – Sebrae


Confira a lista dos ambulantes convocados para a qualificação clicando aqui

Lei Orçamentária Anual 2019

22ª Sessão Ordinária – 07-08-18

Inscrições para concurso de vídeos da Secretaria de Trânsito terminam nesta quarta-feira (8)

Concurso cultural receberá trabalhos inéditos de estudantes da Cidade
7/8/2018
 

As inscrições para a 2ª edição do Concurso Cultural de Vídeos, da Secretaria de Trânsito (Setran), já estão no fim. Até quarta-feira (8), estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental das redes pública e particular de ensino de Praia Grande devem enviar vídeos inéditos com o tema “Trânsito seguro se faz com cada um em seu lugar”. A atividade fará parte da Semana Nacional de Trânsito 2018.

Os vídeos inscritos devem ser em MP4, com resolução mínima de 480pm, som estéreo e duração de 60 a 90 segundos. Assim como na edição anterior do concurso, será permitida a inscrição de apenas um vídeo por unidade escolar, que deve ser entregue na Secretaria de Educação (Rua José Borges Neto, 50, Bairro Mirim).

A seleção dos trabalhos acontecerá no mês de agosto e dentre os critérios de escolha está a criatividade, pertinência ao tema especificado e relação com os conceitos de mobilidade e de cidadania no trânsito. Os cinco melhores vídeos serão revelados em solenidade realizada no dia 24 de setembro. Os 1º, 2º e 3º colocados receberão troféus, e menções honrosas serão entregues ao 5º e 4º lugar. Além disso, todas as unidades escolares receberão uma placa de participação e os vídeos vencedores serão compilados em DVD e serão distribuídos às escolas participantes.

A partir do lançamento oficial, desenhos animados feitos especialmente para o concurso serão transmitidos para as escolas de ensino fundamental da Cidade, através das lousas digitais, explicando detalhes sobre a ação. O regulamento completo pode ser conferido no site www.praiagrande.sp.gov.br, clicando no link “Estrutura de Governo”, “Secretarias”, “Trânsito” e “Programas/Projetos”.

De acordo com a diretora da Seção de Educação e Segurança do Trânsito, Elaine Fornazieri, o concurso foi criado em 2017 com o objetivo de estimular nos adultos a reflexão acerca da influência de seus comportamentos inadequados no trânsito para a formação da conduta das crianças, evitando que se coloquem em situações de risco. “Já neste ano pretendemos ampliar a percepção de que locomover-se com segurança no espaço público é direito de todos, daí a importância de conhecer e respeitar as regras que regem este direito”.

Vôlei masculino sub-19 joga no Ginásio Rodrigão

Equipe de Praia Grande compete no Paulistão
7/8/2018
 

Nesta quarta-feira (8), às 18 horas, no Ginásio Rodrigão (Avenida Presidente Kennedy, 8169, Bairro Mirim), em Praia Grande, o selecionado de vôlei masculino sub-19 de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL) joga contra o time do Serviço Social da Indústria (SESI) de São Paulo. O confronto é válido pela 11ª rodada da primeira fase do Campeonato Estadual de Vôlei, evento regido pela Federação Paulista da modalidade (FPV) com chancela da Confederação Brasileira (CBV). 

Na classificação parcial, o grupo municipal é o 10º e último colocado com uma vitória e nove derrotas. Competem por Praia Grande os jogadores Henrique Willian Testi, Johnattan Ferreira, Rafael Gaudêncio, Guilherme Bonfim, Jane Almeida, Bruno Casagrande, Henrique Silveira, Marco Kiyomoto, Pedro Padovan, João Ortega, Thiago Silva, Wellington Gonçalves, João Pedro Zandomenighi, Luan Trindade, Arthur Piva, Gustavo Muniz, Wallace Pena, Gabriel Rosa e Igor Vereda. Técnico: Alex Luís Hiath Salvador. Auxiliar: Daniel Battistini.

Confira todos os resultados de Praia Grande:

5/5 – Praia Grande 1 x 3 Vôlei Renata Campinas
11/5 – Praia Grande 0 x 3 São Caetano do Sul
16/5 – SESI/SP 3 x 0 Praia Grande
18/5 – Praia Grande 1 x 3 São Bernardo Vôlei
7/6 – Associação Desportiva Centro Olímpico 3 x 1 Praia Grande
13/6 – Mauá Voleibol 3 x 1 Praia Grande
23/6 – Praia Grande 1 x 3 Ibirapuera Vôlei
28/6 – Praia Grande 3 x 0 São José Vôlei
19/7 – Praia Grande 1 x 3 Esporte Clube Suzano
28/7 – Vôlei Renata Campinas 3 x 0 Praia Grande

Sub-17 – No dia 15, às 16 horas, no Ginásio do Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo, na Capital, o selecionado masculino sub-17 de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL) joga contra o time do Pinheiros, em jogo válido pela 14ª rodada da primeira fase do Campeonato Estadual de Vôlei, evento regido pela Federação Paulista da modalidade (FPV) com chancela da Confederação Brasileira (CBV). Na classificação parcial da competição, o grupo municipal é o 12º e último colocado com 13 derrotas.
Jogam pela Cidade os atletas Alexandre Colhado, André Victor Silva, Thiago Dóros, Lucas Ferreira, Ruan Lucas Barreto, Matheus Rodrigues, Roberto Vitor Galera, Gabriel Pereira, Eduardo Vieira, Pedro Henrique Santana, João Gabriel Tellini, Marcus Vinicius Tellini, Ray Pereira e Arthur Amaro. Técnico: Daniel Battistini. 
Confira todos os resultados de Praia Grande:

5/5 – Praia Grande 0 x 3 Vôlei Renata Campinas
10/5 – São Caetano do Sul 3 x 0 Praia Grande
12/5 – Praia Grande 0 x 3 Esporte Clube Pinheiros
15/5 – Mauá Voleibol 3 x 0 Praia Grande
17/5 – Praia Grande 0 x 3 SESI/SP
23/5 – São José Vôlei 3 x 0 Praia Grande
16/6 – Praia Grande 0 x 3 Associação Desportiva Centro Olímpico
19/6 – Aprov/Guarulhos 3 x 0 Praia Grande
21/6 – Funvic Taubaté 3 x 1 Praia Grande
23/6 – Praia Grande 0 x 3 Ibirapuera Vôlei
28/7 – Vôlei Renata Campinas 3 x 0 Praia Grande
31/7 – São Bernardo Vôlei 3 x 1 Praia Grande
4/8 – SESI/SP 3 x 0 Praia Grande

Dados – A equipe masculina sub-21 de Praia Grande disputou em junho deste ano, a Copa Bandeirantes de Vôlei (FPV). A turma da Cidade foi eliminada ainda na primeira fase da competição. Nas partidas realizadas, o grupo municipal perdeu para o Vôlei Renata de Campinas, Super Vôlei Santo André, SESI/SP por 3 a 0, e São José dos Campos por 3 sets a 1. Vale frisar que oss grupos municipais treinam de terças a sextas-feiras, das 16h30 às 22 horas, no Ginásio Rodrigão (Avenida Presidente Kennedy, 8169, Bairro Mirim).

A última vez que Praia Grande participou do Paulista de Vôlei foi em 2011. Naquela oportunidade, o selecionado masculino infanto-juvenil (até 18 anos) municipal foi eliminado ainda na primeira fase, no grupo A, com 11 derrotas e uma vitória. No Paulistão de 2008 – primeira vez que a Cidade competiu no evento da FPV – a equipe sub-18 conquistou o vice-campeonato da série bronze (reuniu os times qualificados do nono ao 12º lugar, na primeira fase do certame). 

Praia Grande disputa o Campeonato Estadual de Futebol

Três times da Cidade competem no evento
7/8/2018
 

As equipes feminina sub-17, masculinas sub-13 e sub-17 de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL – e Liga de Futebol Amador de Praia Grande – LFAPG) iniciam neste mês a disputa do 47º Campeonato Estadual de Futebol, evento regido pela Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SELJ). Nesta quarta-feira (8), no Ginásio Arena Santos, na sede da Diretoria Regional de Esporte e Lazer (DREL), ocorre reunião para a definição dos confrontos válidos pela fase sub-regional.

A competição reúne times escolares, de clubes e de qualquer entidade ou organização registrada no Estado. O evento objetiva promover intercâmbio social e esportivo, desenvolvendo a prática da modalidade no Estado de São Paulo. Com o lema “bom de escola, bom de bola”, visa ainda estimular o aproveitamento escolar dos estudantes por meio do esporte.

Dados – Segundo o regulamento do Campeonato, primeiro ocorre a fase Sub-regional, onde as equipes da Baixada Santista jogam entre si, em turno único. Segundo, vem a fase Regional, na qual as disputas envolvem as cidades vencedoras da sub-regional, do Litoral Sul e do Vale do Ribeira. Por fim, chega-se à fase estadual, onde se reúnem os vencedores das duas primeiras etapas (sub-regional e regional) das 14 Diretorias Esportivas do Estado mais o representante da Cidade sede. 

As Diretorias Esportivas de Esporte e Lazer (DREL) do Estado são as de Santos (envolve cidades da Baixada Santista, Litoral Sul e Vale do Ribeira), Araçatuba, Araraquara, Barretos, Bauru, Campinas, São Paulo/Capital, Franca, Grande São Paulo, Marília, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, São José dos Campos, São José do Rio Preto e Sorocaba. 

Retrospecto – Em 2017, a equipe masculina sub-17 de Praia Grande parou na fase regional do evento, ao empatar com a seleção de Registro, em 1 a 1. Como no primeiro jogo, a turma de Praia Grande venceu Itanhaém por 2 a 0 e a de Registro ganhou do mesmo adversário por 3 a 1, a classificação final do triangular foi definida nos critérios de desempate. Depois de eliminados o confronto direto, número de vitórias e saldo de gols; a turma de Registro ficou com a vaga para a final estadual pelo maior número de gols marcos (Registro fez 4 contra 3 de Praia Grande). Na sub-regional, os meninos de Praia Grande ganharam de São Vicente por 3 a 0 e perderam para Guarujá por 1 a 0. No outro duelo, São Vicente ganhou de Guarujá por 2 a 0. Assim, conseguiram a vaga no saldo de gols (Praia Grande ficou com saldo de dois gols positivos, São Vicente e Guarujá de um negativo). 

A seleção praia-grandense masculina sub-15 foi eliminada da competição na etapa sub-regional ao perder nos pênaltis, por 3 a 2 (após vencer por 2 a 1 no tempo regulamentar), para São Vicente. Apenas os dois times inscreveram-se para esta fase da disputa e no primeiro jogo, em casa, Praia Grande perdeu por 2 a 1. A turma feminina sub-17 de Praia Grande, que pela primeira vez na história participou, também caiu na fase sub-regional. As meninas da Cidade empataram, em 0 a 0, com a turma de Guarujá. Em casa, o grupo municipal foi derrotado por São Vicente, por 4 a 1.

Em 2016, na fase sub-regional, na sub-13, Praia Grande caiu nos pênaltis, após empate de 1 a 1, para Cubatão. Na sub-17, os meninos da Cidade ficaram no 2 a 2 com Cubatão, porém foram derrotados, por 3 a 2, por Guarujá. Em 2015, o time sub-13 de Praia Grande avançou a final estadual e terminou entre os oito melhores. A equipe sub-17 não passou da fase regional e a sub-15 da sub-regional.

Em 2014, as turmas sub-13, sub-15 e sub-17 pararam na sub-regional. Em 2013, o selecionado sub-17 chegou a fase regional. Os sub-15 e sub-13 encerram a participação na sub-regional. Em 2012, o time local sub-15 avançou até a segunda fase (12 melhores) da final estadual. Em 2011, Praia Grande não jogou no evento estadual. Em 2010, a equipe masculina sub-16 de Praia Grande parou na etapa regional. Em 2009, o time sub-16 de Praia Grande caiu na primeira fase (15 melhores)da final estadual. 


Eu amo Praia Grande!!!

Querendo ficar famoso!

Segundo informações não confirmadas, agindo no Forte até a Tupi em Praia Grande

Prefeito recebe representantes do SEST SENAT

%d blogueiros gostam disto: