• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Praia Grande

Maquete ‘Cidade Sustentável’ e Ecoação serão atrações da Semana da Água

Atividades são realizadas pelo Departamento de Educação Ambiental de PG
Uma maquete que mostra uma cidade totalmente sustentável e ainda detalha o caminho percorrido pela água desde o manancial, passando pelas etapas de tratamento até chegar às residências. A atração, desenvolvida pela Sabesp e exposta no Departamento de Educação Ambiental (DEA) de Praia Grande, é uma das atrações da Semana da Água, a ser comemorada de 19 a 23 de março. O Dia Mundial da Água é celebrado em 22 de março. O DEA fica no Portinho (Rua Sérgio Paulo Garcia, Bairro Sítio do Campo, próximo à entrada da Cidade).

Para explorar pedagogicamente a maquete, os educadores do DEAapresentam o equipamento às crianças e adolescentes que visitam ou participam dos projetos ambientais desenvolvidos no local. Conforme é realizada a explanação sobre o caminho da água, as luzes da maquete se acendem indicando a parte que está sendo explicada. A maquete demonstra uma cidade ideal do ponto de vista da sustentabilidade, com casas que utilizam telhado verde, energia solar e fazem reuso da água de chuva.

A principal atração da maquete é o detalhamento do caminho da água, mostrando desde que sai do manancial, passando pelo sistema de captação e pela Estação de Tratamento da Água (ETA) com filtros e decantadores, até chegar às residências. O equipamento também mostra o funcionamento do sistema de esgoto, detalhando as etapas da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE).“O objetivo é levar as crianças a aprenderem como funcionam todos estes sistemas e se conscientizarem da importância de cuidarem dos mananciais e evitarem o descarte incorreto do lixo, que vai parar na água. Também visa conscientizá-los da importância do esgoto ligado corretamente”, explicou o assessor da Sabesp, Álvaro Hermida Lourenço.

Para a diretora do DEA, Eliane Queiroz, a maquete é uma ferramenta pedagógica muito eficaz para ensinar diversos conceitos ambientais de forma menos teórica e mais prática.
A aluna Gabriela Marcelino Vieira, de 9 anos, já conheceu a maquete. “Achei interessante o sistema de reuso da água. Aprendemos que não podemos desperdiçá-la”, disse.

Ecoação – Outra atividade que marcará a Semana da Água em Praia Grande é a limpeza da praia pelos alunos e professores do DEA. A iniciativa, chamada de Ecoação, será realizada no dia 22 no período da manhã, na Praia Tupi (altura do Emissário Submarino), com estudantes da EM José Padin Mouta. A ação fará parte do projeto O Mar é Nosso, que já é desenvolvido com os estudantes epromove o conhecimento do ambiente marinho,visando sua preservação. Também será realizada a Ecoação na praia do Forte, com alunos das escolas municipais Antonio Peres e Maria Clotilde.

ODia Mundial da Água é celebrado anualmente em 22 de março, com o intuito de chamar atenção para a importância da água potável e defender a gestão sustentável dos recursos hídricos. O tema do evento estabelecido pela ONU para 2018 é “Soluções Naturais para a Água”. A ONU defende o uso de soluções baseadas no meio ambiente para resolver problemas hídricos. Essas estratégias focam na gestão de vegetações, solos, mangues, pântanos, rios e lagos, que podem ser utilizados por suas capacidades naturais para o armazenamento e limpeza da água.

Enxadristas disputam Campeonato Paulista

Atletas da Cidade disputaram as categorias sub-10, sub-14 e sub-18 
A equipe de Praia Grande(Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL) disputou no último final de semana (10 e 11), nas dependências do Ginásio da Associação A Hebraica, em São Paulo, na Capital, o Campeonato Paulista de Xadrez, categoria menores sub-10, sub-14 e sub-18, feminino e masculino, evento regido pela Federação Estadual (FPX) com apoio da empresa Xeque&Mate Empreendimentos Ltda.

Na sub-18, Leonardo Oliveira terminou em oitavo lugar. João Paulo Amorim Agrela ficou na 10ª colocação. André do Nascimento Melo, Gabriel Estevão Rodrigues, Ricardo de Lima Primo, Gabriel Pimentel Garcia e Gabriel de Andrade Coelho encerraram nas 12ª, 15ª, 16ª, 17ª e 20ª posições. Na sub-14, Fabiana do Nascimento Melo foi a 17ª melhor, Arthur SeijiKawano o 34º e Heitor Lourenço Mathias o 39º. Na sub-10, Arthur Vicente Barbosa Sousa acabou em 38º lugar. O grupo recebe orientação técnica da professora Domingos de Andrade Coelho.

Treinos – A SEEL de Praia Grande disponibiliza gratuitamente para os munícipes polo de iniciação e treinamento competitivo de xadrez. A modalidade é recomendada para todas as idades, mais precisamente para as crianças, pois estimula o raciocínio e o desenvolvimento intelectual. As aulas ocorrem no Ginásio Magic Paula (Avenida do Trabalhador, 4111, Bairro Antártica), de segunda a quinta-feira, das 8h às 17h, e nas sextas-feiras, das 8h às 12h; e no Espaço Conviver Boqueirão (Avenida Presidente Castelo Branco, s/n, Bairro Boqueirão), às sextas-feiras, das 17h às 21h.

Para participar da atividade, os interessados devem se inscrever no local dos treinamentos (Fábrica do Esporte). Os menores de 18 anos precisam apresentar, além do próprio documento de identidade, autorização do responsável e comprovante de resid

 

Alberto Mourão desiste de candidatura ao Governo de São Paulo pelo PSDB

Alberto Mourão  – comunicado encaminhado ao partido

“Estamos em um momento histórico, não só para o Estado como para o País.

Chegou a hora em que a classe política, de certa forma desacreditada pela sociedade, precisa mostrar mais do que suas propostas, precisa resgatar sua credibilidade, a confiança de que existem projetos factíveis e pessoas que irão perseverar para torná-los realidade visando o bem comum.

A sinergia entre uma sociedade pulsante e políticos comprometidos sempre foi o ideal que busquei durante minha trajetória política exitosa graças a este pensamento e gestão dinâmica e inovadora.

Minha intenção desde que me coloquei à disposição para as prévias do partido, sempre foi de promover o debate apurado em questões que afligem a sociedade, mas ao longo destes dias percebi que se encontram em maior vantagem de disputa os que iniciaram uma campanha há mais tempo, angariando um maior consentimento dos convencionais.

A sociedade almeja soluções e não disputas internas que travam um processo que deveria ser de total transparência e unidade de pensamento com o único intuito do desenvolvimento em prol da sociedade, em áreas de suma importância como segurança, educação, saúde e emprego.

A Região Metropolitana da Baixada Santista é fundamental para o desenvolvimento do Estado, assim como o interior.

É preciso compreender que não existem regiões mais ou menos importantes, mas sim que elas se complementam.

Baixada Santista

A Baixada Santista é a porta de entrada e saída das matérias primas, dos setores primários e secundários, e do escoamento da produção vital para o crescimento da economia do País e do Estado de São Paulo.

Conheço muito dos problemas da Baixada Santista e das demais regiões do Estado, pois como deputado federal estive em todas elas para discutir políticas públicas e a reforma tributária.

Tenho consciência que São Paulo não deve só cuidar do seu desenvolvimento e infraestrutura, mas sim pautar o debate nacional sobre temas importantes afetos às políticas públicas nacionais.

Não há como se discutir, por exemplo, segurança sem se aprofundar nas causas que nos levaram a atual situação de crimes como o roubo de cargas, tráfico de entorpecentes e contrabando de armas.

É preciso discutir a estrutura policial e judicial de forma sistêmica desde o início do processo, vendo a educação como instrumento social de prevenção à criminalidade.

Quando falo em unidade de pensamento, falo de algo que prezei durante toda minha trajetória de homem público.

Mais recentemente um exemplo pode ser visto através da minha dedicação para que isso ocorresse na Região Metropolitana na Baixada Santista.

Há de se ter a consciência coletiva de que muitas vezes o problema enfrentado em uma localidade tem origem e solução em outro município ou região, o que confirma a necessidade de se criar um ambiente adequado para o desenvolvimento integrado de nosso Estado e avanços nas políticas públicas.

A opção que faço não considera somente o mérito da discussão de taxas, votantes aptos e da resolução apresentada.

Não quero e não devo judicializar a disputa.

Participação na eleição

Acredito ter contribuído com a realização das prévias para que ocorresse no mês de março mesmo que em contrapartida fosse prejudicado pela falta de tempo hábil para desenvolver um trabalho de aproximação junto aos convencionais e uma discussão mais ampla.

Não disputar as prévias para governador não exclui minha participação das disputas eleitorais.

Quero participar efetivamente deste momento importante das sucessões estadual e nacional de onde estiver e independentemente da posição política que escolher, mas não abro mão de debater e representar a sociedade.

Sei que é preciso abrir um consenso se queremos chegar a algum lugar.

Por isso, retiro minha candidatura às prévias, mas reafirmo que continuo à disposição nesta e em futuras eleições com minha experiência administrativa, dinâmica e empreendedora, em prol da sociedade.

PG tem polo competitivo de natação olímpica e paraolímpica

Atividades ocorrem na piscina pública do Bairro Mirim 
A Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL) de Praia Grande oferece gratuitamente aos munícipes polo de iniciação e treinamento competitivo de natação olímpica e paraolímpica. As atividades têm como foco nos jovens acima dos 10 anos que já saibam nadar; não são aulas para aprender a nadar, nem para iniciar no esporte, mas sim para começar na competição, com carga de treinamento específico e participação em eventos.

Os treinos ocorrem às segundas, quartas e sextas-feiras, das 16 às 20 horas; terças e quintas-feiras, das 16 horas às 19h30, na piscina municipal (Rua Gilberto Fouad Beck, 110, Bairro Mirim). A equipe olímpica trabalha sob orientação técnica do professor Régis dos Anjos Aguiar. Já a turma paraolímpica recebe ensinamentos da professora Silvia Schich Rodrigues.

Para participar das aulas, os interessados devem comparecer ao local utilizando roupa esportiva apropriada e documento de identidade (com foto). É preciso estar acompanhado pelo responsável se for menor de 18 anos. Depois de preenchida ficha cadastral, o participante também deve apresentar atestado médico. Outras informações podem ser obtidas na sede da SEEL (Avenida Ministro Marcos Freire, 33579, Bairro Tupiry) e no telefone: 3496-5601.

SuperEscola – Crianças de 7 a 14 anos que desejam dar os primeiros passos na natação devem fazê-lo por meio do Programa SuperEscola regido pelo Departamento de Complementação Educacional, Esporte e Cultura nas Escolas da Secretaria de Educação (Seduc). Os interessados em participar devem ir a piscina do Bairro Mirim para efetuar a inscrição, no horário das 8h30 às 16h30. Quem não conseguir a vaga em um primeiro momento ficará numa lista de espera. As inscrições continuarão sendo feitas ao longo do ano inteiro e os inscritos vão sendo beneficiados conforme a demanda e o surgimento de novas vagas. Outras informações podem ser obtidas na sede da Seduc (Rua José Borges Neto, 50, Bairro Mirim, ao lado da Prefeitura) e no telefone 3496-2350.

Foto: Fotos de Júlio

JORI em PG: já estão confirmados 2928 atletas e técnicos

Competição ocorre de 25 a 29 deste mês na Cidade

Um total de 2.928 atletas e técnicos, de 181 cidades, já confirmou participação na final estadual dos Jogos Regionais do Idoso (JORI), evento que ocorre de 25 a 29 deste mês, em Praia Grande. Mas, esses ainda não são números fechados. Haverá um aumento. Isso porque as disputas classificatórias da 4ª Região acontecem até o próximo dia 18, em Limeira. Ao término desta etapa, os times campeões e vice-campeões de cada modalidade (14 no total) mais os vencedores das provas individuais (atletismo e natação) classificam-se para a final estadual. A 4ª Região reúne 45 municípios.

“Quando uma cidade praiana sedia um evento, evidentemente há um número maior de pessoas por que os atletas, técnicos e dirigentes têm a possibilidade de lazer na praia”, afirmou o secretário de Esporte e Lazer de Praia Grande José Carlos de Souza. “Nossa expectativa final é que recebamos mais de três mil pessoas envolvidas diretamente com o JORI e pelo menos outras mil com participação indireta”.

Dados – O JORI é regido pela Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SELJ) e Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (FUSSESP) com apoio da Prefeitura de Praia Grande. Participam da final estadual do JORI, equipes e competidores que se qualificaram nas fases classificatórias, na qual a SELJ divide os 645 municípios do Estado em oito regiões esportivas: 1ª Região (sede: São Vicente), 2ª (São Sebastião), 3ª (Lençóis Paulista), 4ª (Limeira), 5ª (Cravinhos), 6ª (Andradina), 7ª (Adamantina) e 8ª (Itapeva).

No JORI disputam-se 14 modalidades, com divisão por faixa etária: atletismo e natação, categorias A (60 a 64 anos), B (65 a 69), C (70 a 74), D (75 a 79), E (80 a 84) e F (mais de 85); tênis, tênis de mesa e vôlei, classes A (60 a 69) e B (mais de 70); bocha, coreografia, dança de salão, malha, truco, buraco, damas, dominó e xadrez, categoria única (mais de 60 anos).

No dia 24, as delegações dos municípios chegam a Praia Grande e a partir das 14 horas, iniciam a entrega das relações nominais (nome dos competidores de cada modalidade) nas sedes dos Comitês Dirigente e Organizador dos Jogos localizadas na Colônia de Férias da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo (Avenida dos Sindicatos, 815, Bairro Mirim). No dia 25, às 13 horas, (Avenida Presidente Kennedy, 8169, Mirim), acontece a cerimônia de abertura da competição estadual, na qual as delegações das Cidades desfilam, as autoridades manifestam-se e os atletas realizam o juramento desportivo. Vale frisar que é a terceira vez (2005, 2007 e 2018) que a cidade de Praia Grande sedia a fase final dos Jogos Regionais do Idoso (JORI). O município também recebeu por três vezes (1997, 2015 e 2017) a etapa classificatória do JORI.

Judocas participam da Copa São Paulo

Atletas da Cidade competem no Grande ABCD
 
De sexta-feira a domingo (16, 17 e 18), a partir das 8h30, no Ginásio Adib Moysés Dib, em São Bernardo do Campo, a equipe de judô de Praia Grande (Secretarias de Esporte e Lazer – SEEL e Educação – Seduc) participa da Copa São Paulo – o principal evento interclubes organizado pela Federação Estadual (FPJ) e que conta com supervisão da Confederação Brasileira (CBJ).

Competem os lutadores das classes seniores (22 a 29 anos), sub-21, sub-18 e sub-15 na divisão especoal; sub-13 e sub-11 na classe aspirante (só competem em eventos no Estado). A competição é aberta para atletas de todo o país. Mais de 20 judocas representam Praia Grande. A equipe da Cidade tem no comando os professores Alberto Bittencourt, Danusa Shira e Rodrigo de Matos.

A Copa São Paulo qualifica os campeões para os Campeonatos Paulistas (de cada classe) e Brasileiro Regional, que ocorrem dias 14 e 15 de abril, em São Paulo, na Capital (região 5 – envolve equipes dos Estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná). Já o Brasileiro Regional qualifica os vencedores para o Brasileiro Nacional.

Retrospecto – Em 2017, a equipe de judô de Praia Grande conquistou oito medalhas (um ouro e sete bronzes) na Copa São Paulo. O primeiro lugar foi conquistado por Isabella Victória Soares de Almeida, na sub-11, peso superpesado (mais de 55 quilos). Garantiram a terceira posição Flávia Marcela da Silva, sub-15, leve (44 a 48 kg); Anna Beatriz Schittine Damasceno, sub-15, médio (53 a 58 kg); Amanda Silva Souza, sub-21, pesado (mais de 78 kg); Tawany Gianelo da Silva, sênior, meio-leve (48 a 52 kg); Agatha Martins Silva, sênior, pesado (mais de 78 kg); Davi Lucas Guimarães Masini, sub-11, leve (33 a 36 kg); e Chrystian Capelas Jesus, sub-21, ligeiro (55 a 60 kg).

Em 2016, o time praia-grandense conquistou seis medalhas (dois ouros, duas pratas e dois bronzes). Em 2015, foram 10 subidas no pódio (dois ouros, três pratas e cinco bronzes). Em 2014, Praia Grande ganhou 11 medalhas (um ouro, duas pratas e oito bronzes). Em 2013, sete medalhas (um ouro, uma prata e cinco bronzes). Em 2012, mais 16 medalhas (quatro ouros, seis pratas e seis bronzes). Em 2011, outras 13 medalhas (três ouros, duas pratas e oito bronzes). Em 2010, vieram 11 premiações (cinco ouros, uma prata e cinco bronzes). Em 2009, mais 12 (duas de ouro, quatro de prata e seis de bronze). Em 2008, foram nove (duas pratas e sete bronzes).

Praia Grande oferece polos de ginásticas artística e rítmica

Meninos(a)  de 8 a 16 anos podem participar

A Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL) de Praia Grande disponibiliza gratuitamente para meninos e meninas da Cidade, de 8 a 16 anos, polos de iniciação e treinamento competitivo de ginástica artística e rítmica desportiva. Para participar dos ensinamentos, os interessados devem comparecer aos locais utilizando roupa esportiva e documento de identidade (com foto). É preciso estar acompanhada pelo responsável. Depois de preenchida ficha cadastral, o participante também deve apresentar atestado médico.

Os ensinamentos de ginástica artística, em todos os aparelhos olímpicos feminino e masculino, ocorrem no Ginásio do Bairro Boqueirão (Avenida Rio Branco, 572, Bairro Canto do Forte), de segundas as sextas-feiras, das 13 às 16 horas e das 17 às 22 horas. As aulas são ministradas pelos professores Leandro Salvador Heredia e Caio Américo Costa.

Os treinos de ginástica rítmica acontecem no Ginásio da SEEL (Avenida Ministro Marcos Freire, 33579, Bairro Tupiry – entrada pela Rua João Balbino Corrê, s/nº), de segundas as sextas-feiras, das 8 às 17 horas, sob responsabilidade técnica da professora Flávia Beatriz Ferro. Outras informações podem ser obtidas na sede da SEEL e no telefone: 3496-5601.

Dados – Em 2017, a equipe feminina e masculina de ginástica artística de Praia Grande ganhou 105 medalhas (37 ouros, 32 pratas e 36 bronzes), em competições regionais, estaduais, nacionais e internacionais. Foi o maior número de conquistas da modalidade local numa mesma temporada. Destaques para o time masculino sub-16 que foi campeão geral da primeira divisão dos 81º Jogos Abertos do Interior, da 7ª Copa do Estado e dos 34º Jogos Abertos da Juventude, os Joguinhos.

Na ginástica rítmica, a turma municipal obteve 54 medalhas (21 ouros, 13 pratas e 20 bronzes) – também a maior quantidade do esporte local numa mesma temporada. Na disputa da segunda divisão dos 81º Jogos Abertos do Interior, a equipe sub-14 conquistou um inédito terceiro lugar. Nos Jogos Abertos da Juventude, os Joguinhos, pela primeira vez, o time municipal sub-14 terminou em sexto lugar. Na 9ª Copa do Estado, o time sub-14 foi vice-campeão e o adulto (15 a 19 anos) ficou na sétima colocação.

Corrida APAE PG ocorre neste domingo

Evento movimenta as ruas da Cidade

Neste domingo (18), com largada marcada para as 7h30, na Praça Duque de Caxias (Avenida Presidente Castelo Branco), no Bairro Canto do Forte, ocorre a segunda edição da Corrida e Caminhada da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Praia Grande, evento que busca promover a inclusão social por meio do esporte, das pessoas com deficiência (PcD) e portadoras de necessidades especiais (PNE).A prova tem organização da empresa G Runners e apoio da Prefeitura local.

A disputa, que reúne 1.500 participantes,tem corrida de dez quilômetros e caminhada de três km, com percurso pela Avenida Presidente Castelo Branco, Rua Alberto Santos Dumont, Rua Antilhas e Rua Dr Julio de Mesquita Filho. Haverá quatro postos de hidratação ao longo do evento. Na sexta-feira (16), das 16 às 20 horas, e no sábado (17), das 11 às 19 horas, na Loja Decatlhon (no interior do Litoral Plaza Shopping) ocorre a entrega dos kits de competição aos participantes. Os kits contêm camiseta do evento, viseira para proteção solar, sacochila, chip descartável (para cronometrar o tempo dos atletas) e numeral de peito.

Há premiação (medalhas) para os cinco primeiros colocados no geral, para as categorias especiais (cadeirante, deficiente visual, físico e intelectual) eos três primeiros colocados por faixa etária (15 a 19 anos, 20 a 24, 25 a 29, 30 a 34, 35 a 39, 40 a 44, 45 a 49, 50 a 54, 55 a 59 e mais de 60). Além disso, recebem troféus o homem e a mulher com a maior idade que completarem o percurso.A competição visa arrecadar fundos para a manutenção das atividades oferecidas pela própria APAE. O resultado oficial da competição será divulgado no site www.chiptimming.com.br. Outras informações podem ser obtidas no site https://sites.minhasinscricoes.com.br/2corridaecaminhadaapaepg.

Primeira – Em 2017, pouco mais de mil pessoas participaram da primeira edição da Corrida APAE de Praia Grande. Houve provas de seis quilômetros e caminhada de três km. Nos seis km, os cinco primeiros colocados no geral foram José Uilton dos Santos com o tempo de 18min15seg, Rodrigo Valério da Silva (GuttoRunning/Unimes/Memorial Santos) com 18min32seg, Carlos Francisco Almeida Santos com 18min57seg, Cleiton Gomes (VO2 Gatorade) com 19min51seg e Valdeci Costa dos Santos com 19min55seg; Maria das Graças de Oliveira (The One) com 23min31seg, Andreia Ribeiro com 24min51seg, Aline Gayer da Silva (Tartarugas Running) com 24min58seg, Elisandra Sales Martins (Decatlhon) com 25min13seg e Maria Marileide Silva dos Santos (Nita) com 27min37seg.

Nos seis km para pessoas com deficiência garantiram premiaçãoAdrian Oliveira Conceição com 33min58seg, Marcelo Souza dos Santos com 34min00seg, Gottlieb Ricardo Ganjercom 33min59seg, Diego Saavedra Martins Estevan (FastWheels) com 35min47seg e João Paulo Azevedo Freitas (FastWheels) com 37min54seg; e Andréia Temponi com 49min47seg.

 

Bingo beneficente Semear e Crescer

Depois do carrinho de compras agora e a vez da bicicleta descer a serra

Claudio Sterque e a história do Jardim Guilhermina em Praia Grande

Guilherme Guinle.

O primeiro grande empresário que acreditou em Praia Grande.
Imagine um homem que além de milionário, elegante (chamado de “o último dos grandes cavalheiros” ), ainda era educado e extremamente generoso. Esse era o perfil de Guilherme, segundo filho de Eduardo Palassim Guinle e Guilhermina Guinle, nascido em 1882.
Em 1925, Heitor Sanchez (pai de Circe Sanchez Toschi), propôs aos irmãos Guilherme e Arnaldo que comprassem o “Sitío Nova Escócia” por 250 mil réis e fizessem um grande loteamento.Os Guinle que não conheciam a Praia Grande, acreditaram em Heitor e resolveram investir no que os seus amigos chamavam de “final do mundo”.
Assim nascia o Jardim Guilhermina, (nome que homenageia a mãe dos irmãos) falecida naquele ano e proposto por Heitor e aceito pelos Guinle.
Guilherme nesses anos era o presidente da Cia.Docas de Santos,porto esse fundado pelo seu pai e que os Guinle exploraram até 1982.
O “Sitío Nova Escócia” era uma grande propriedade semi- abandonada da família Ferreira Laje, com 500 mts de frente para o mar, com 1.500 metros de comprimento e 700 metros de fundo.Sanchez depois de desmatar e aterrar a área, criou 1.100 lotes de mil a dois mil contos de réis.Os valores aumentavam conforme a proximidade da praia.
Guilherme nunca esteve em Praia Grande.Eram muitos os negócios da família. De petróleo, siderurgia (CSN),banco (Boa Vista), portos a grandes construções e loteamentos.
Fumante inveterado (fumava 7 maços de cigarros por dia), Guilherme morreu aos 78 anos em 1960, deixando uma grande fortuna.
O seu lema era :”Se você deseja, não lhe fará mal”.

Texto de Claudio Sterque

 

Visita Nasser -Neymar Jr.

JORI em PG: Cinco dias de disputas, oito meses de preparação

Evento demanda grande infraestrutura 
De 25 a 29 deste mês, a Cidade de Praia Grande recebe a final estadual dos Jogos Regionais do Idoso (JORI). São cinco dias de disputas, envolvendo mais de três mil atletas acima dos 60 anos, de aproximadamente 240 municípios, em 14 modalidades. Para que tudo ocorra de forma adequada, foram exatos oito meses de preparação por parte do Comitê Organizador (funcionários da Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL).

“Começamos a trabalhar no evento em setembro do ano passado, logo após o fim da fase classificatória do JORI realizada em Praia Grande por que é uma competição que demanda grande infraestrutura”, informou o secretário de Esporte e Lazer José Carlos de Souza. “Assim que recebemos o convite para sediar a final estadual de 2018 iniciamos os preparativos, a análise do processo de logística e elaboramos um planejamento. Nossa Cidade construiu nos últimos anos um nível elevado em termos organizacionais e queremos sempre melhorar mais, evoluir”.

A partir de setembro de 2017, a equipe da SEEL entrou em contato com integrantes de diversas outras secretarias locais: Assistência Social (Seas), Educação (Seduc), Saúde Pública (Sesap), Urbanismo (Seurb), Segurança Pública (Seasp), Cultura e Turismo (Sectur), Administração (Sead), Obras Públicas (Seop), Transporte (Setransp), de Governo (Seg), Finanças (Sefin), Planejamento (Seplan), Serviços Urbanos (Sesurb), Trânsito (Setran), Guarda Civil Municipal (GCM) e Fundo Social de Solidariedade de Praia Grande. E ainda, membros do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo (FUSSESP), Sabesp e da Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SELJ) que formam o Comitê Dirigente. Todas contribuíram no planejamento e organização do evento.

“Quando as pessoas veem o evento acontecendo, muitas vezes não têm ideia de quanto trabalho foi realizado antes para que aquilo pudesse ocorrer. É um desafio organizar uma competição que reúne mais de três mil atletas de centenas de municípios diferentes”, afirmou informou o diretor do Departamento Esportivo da SEEL, Cláudio Luiz Monteiro de Morais, o Camarão. “Há uma demanda por ofícios, licitações, solicitações, reuniões, agendamentos, etc. Preocupamo-nos com tudo, desde um simples adesivo que deve identificar os ônibus de cada cidade até com o fornecimento de água e alimentação para os participantes”.

Comitês – No JORI, há o Comitê Dirigente que é formado por integrantes da SELJ e que comanda a competição (realizam o congresso técnico, montam tabelas, divulgam boletins, coordenam a equipe de arbitragem, realizam julgamentos jurídicos-esportivos, etc). E existe o Comitê Organizador constituído por membros da Prefeitura de Praia Grande e que responde pela organização em si do evento (definição e manutenção dos locais de competição, alojamento, alimentação e hidratação; cronograma geral, comunicação, suporte de infraestrutura, assistência médica, segurança, etc).

“Nossa responsabilidade é grande por que precisamos oferecer aos envolvidos no evento condições adequadas de competir e ao mesmo tempo, de conhecerem e levarem boas imagens e lembranças de Praia Grande”, afirmou o coordenador do JORI na Cidade professor Antônio Carlos Salles. “O período de organização dos Jogos é árduo, até mais do que o da realização em si. Não pensamos apenas em sediar a competição, mas em sediar com qualidade”.

Parceria – Para alojar tantos atletas e dirigentes a Prefeitura de Praia Grande conta com apoio das Colônias de Férias de diversos Sindicatos, todas localizadas no Bairro Mirim. Estas dão desconto monetário nas locações dos quartos, serão sedes dos Comitês Dirigente e Organizador (Colônia de Férias da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo – Avenida dos Sindicatos, 815, Bairro Mirim), e ainda do refeitório geral (Colônia de Férias da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Fiação e Tecelagem de São Paulo/Têxteis – Avenida dos Sindicatos, 946, Bairro Mirim).

“É um grande diferencial de Praia Grande. A maioria das cidades que sediam os Jogos alojam atletas e dirigentes em Escolas do Estado, até por que não tem Colônias”, avaliou o coordenador de eventos da SEEL Daniel de Lima Melo. “Estamos nos dedicando ao máximo para realizar um JORI de excelência, para que todos possam ter uma experiência única e especial na Cidade. Tenho certeza que a competição vai ser um sucesso”.

Ventos de mais de 50km/h atingem a Baixada Santista

%d blogueiros gostam disto: