• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Praia Grande

11ª Sessão Ordinária – Câmara Municipal de Vereadores de Praia Grande #quiosques

 Bairro Mirim – Década de 1960 em Praia Grande

Carateca de PG busca auxílio para disputar Campeonato Sul-Americano

Giulie Soares, de 13 anos, precisa arcar com os próprios custos
17/4/2018

Qualificada para disputar o Campeonato Sul-Americano de Caratê (que ocorre de 23 a 29 deste mês), a atleta de Praia Grande Giulie Anne Soares, de 13 anos (Academia Gladiators), precisa arcar com os próprios custos da viagem (alimentação, hospedagem, passagens de avião, entre outros) para a cidade de Guayaquil, no Equador.A Confederação Brasileira (CBK), assim como em outras modalidades, custeia apenas as despesas das seleções adultas.

“Giulie é a segunda colocada do ranking nacional, integrante das seleções paulista e brasileira, detentora de diversos títulos regionais, estaduais e nacionais. Agora precisa de ajuda financeira para lutar pela primeira medalha internacional”, destacou a mãe da carateca, Simone. “Quem tiver interesse em ajudar pode nos contatar no telefone 013-991467283 ou pela página do facebookhttps://www.facebook.com/giuliekarate”. 

Competindo no kumitê (luta), na categoria sub-14, peso mais de 47 quilos, no 2º kyu e acima (faixa azul/roxa a preta), Giulie conquistou a vaga para o Sul-Americano na segunda etapa da seletiva nacional, realizada em março, no Ginásio do Olympico Club, em Belo Horizonte, nas Minas Gerais. Vale frisar que em 2017, ela sagrou-se vice-campeã brasileira, foi terceira colocada no Campeonato Paulista e na Copa São Paulo. 

Fundação – Não é a primeira vez que um atleta de Praia Grande passa por este momento de alegria e apreensão ao mesmo tempo. Neste ano, o mesmo ocorreu com o judoca João Marcelo Morato de Oliveira qualificado para disputar etapa da Copa europeia. Em 2017, o judoca Fábio Lescreck dos Santos sorteou rifas e pediu ajuda em semáforos para arrecadar dinheiro para representar a seleção brasileira na etapa da cidade de Zagreb, na Croácia, na Copa da Europa.O mesmo já ocorreu com outros desportistas praia-grandenses do atletismo, canoagem, caratê, ginástica artística e taekwondo.

“A Secretaria de Esporte e Lazer de Praia Grande não tem uma verba específica para custear a participação de atletas em competições fora do país”, informou o diretor do Departamento Esportivo da SEEL, Cláudio Luiz Monteiro de Morais, o Camarão. “Por isso, objetivamos criar uma Fundação Esportiva visando arrecadar dinheiro para este tipo de situação por meio da iniciativa privada. Prefeitura é diferente de clube. Nossa meta principal é investir na formação de crianças e jovens, tirando-os das ruas, dando-lhes um local específico para treino, com professores qualificados e assim, proporcionando que estes mesmos jovens cresçam dentro da modalidade e tornem-se promessas e realidades no cenário esportivo nacional”. 

A Prefeitura de Praia Grande, no caratê, oferta gratuitamente aos munícipes polo de iniciação e treinamento competitivo em três locais, com o professor Luiz Fernando de Almeida Antunes, faixa preta 3º Dan. As aulas ocorremàssegundas, quartas e sextas-feiras, das 9h às 10h30, das 10h30 às 12h, no Ginásio do Bairro Sítio do Campo (Avenida Irmãos Adorno s/n); às segundas, quartas e sextas-feiras, das 14h às 15h30, das 15h30 às 17h, no Conviver do Sítio do Campo (Rua Parque Leopoldo Vanderlinde); às terças e quintas-feiras, das 9h às 10h30, 10h30 às12h, das 14h às 15h30, das 15h30 às 17h, no Ginásio da SEEL (Avenida Marcos Freire, 33.579 – Tupi).

Plano Municipal de Cultura tem balanço positivo de encontros propostos

Reuniões serviram para elucidar questionamentos da sociedade
17/4/2018

Após seis encontros informativos com membros da sociedade civil, a Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur) de Praia Grande realizou uma análise desta etapa de debates desenvolvidos em diversos bairros da Cidade. Ao todo, aproximadamente 200 pessoas participaram das reuniões. 

Segundo o responsável pela elaboração do Plano, Everton Santos Mendes, a participação da população foi extremamente positiva. “As pessoas puderam expressar suas opiniões sobre o que querem para a cultura nos próximos anos. O conhecimento das ideias torna-se extremamente necessário para que haja cada vez mais essa interação, além do incentivo à sociedade ser uma parte integrante do processo”.

Para isso, todos os encontros foram realizados no período noturno, a fim de facilitar a presença da população, e tiveram como objetivo elucidar dúvidas das pessoas em relação as diretrizes a serem tomadas para criação do Plano Municipal de Cultura. 

A próxima ação será a realização de seis encontros setoriais – com datas a serem definidas – com variados artistas, grupos e entidades, buscando criar um canal de diálogo com a municipalidade. Através desses encontros setoriais, será criado o Conselho Municipal de Cultura, que atuará junto à população e Poder Público para o fomento cultural na Cidade.

SISTEMA – A criação do Plano Municipal de Cultura é uma obrigatoriedade do Sistema aderido pela Prefeitura de Praia Grande em 2015. O Fundo, a Conferência e o Conselho Municipal de Cultura são outros itens de caráter obrigatório, que foram completados com mais dois opcionais (Programa de Formação na área da Cultura e Sistema Municipal de Indicadores Culturais). As ações tomadas possibilitam uma continuidade nas políticas públicas culturas, visto que o Sistema tem a validade de 10 anos.

Trio do cubo

Fortaleza de Itaipu: mais de um século de histórias em Praia Grande

 

Um dos pontos turísticos de Praia Grande, local pode ser visitado
17/4/2018

Um dos principais pontos turísticos de Praia Grande conta com mais de um século de histórias. A Fortaleza de Itaipu teve sua construção iniciada em 1902 e é constituída por três fortes – Jurubatuba, Rego Barros e Duque de Caxias. As instalações têm importância decisiva na defesa do litoral brasileiro, participando de momentos históricos do País, como na Revolução Paulista de 1932.

Interessados em conhecer o local, cercado de belezas naturais, devem estar atentos. As visitas ocorrem aos sábados, em três horários, 10, 12 e 14 horas, ao preço de R$ 5,00. O trajeto é feito obrigatoriamente de carro. Cada horário comporta quinze veículos. Informações através do telefone 3473-2511.

A área ocupada pela Fortaleza de Itaipu, de 2,4 milhões de metros quadrados, faz parte do Parque Estadual Xixová-Japuí, que abriga vasta riqueza em flora e fauna, como orquídeas de diversas espécies, bromélias, borboletas, saruês e lagartos.

Atualmente, mesmo mantendo intensa atividade militar, impulsionada pelo recebimento de armamentos de última geração, a Fortaleza convive em perfeita integração com a natureza e a comunidade local, abrindo suas dependências para eventos, passeios e atividades educativas e culturais.

Curiosidade – Poucas pessoas sabem, mas Pelé, rei do futebol e maior atleta do século XX, foi recruta na Fortaleza de Itaipu em 1959, quando prestou serviço militar. Na época, o agora ex-atleta já era consagrado. Um ano antes havia conquistado a Copa do Mundo com a Seleção Brasileira de Futebol, na Suécia, onde o mundo passou a conhecer seu talento.

Noite dos Pioneiros

Metropolitano de Bocha tem liderança de time de Praia Grande

Competição é organizada pela Liga Municipal
17/4/2018

A equipe praia-grandense da Sociedade Amigos do Balneário Marambaia (Sambamar) lidera o Campeonato Metropolitano de Bocha-rafa Masculina, evento que reúne oito agremiações e é organizado pela Liga de Bocha e Malha de Praia Grande com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL). No último sábado (14), ocorreu a quarta rodada da competição. 

Jogando em casa, a turma do Sambamar foi derrotada pela do Ocian Praia Clube/Praia Grande por 6 a 4. A equipe do Clube Guilhermina/PG venceu a de São Vicente por 4 a 2. O time santista do Santa Cecília ganhou do Mongamar, de Mongaguá, por 3 a 2. O grupo da Recreativa, de Peruíbe, passou pelo santista do Botafogo por 8 a 2.

Com estes resultados, na classificação parcial, a turma do Sambamar chegou aos 20 pontos. Na sequência aparecem Ocian Praia Clube/Praia Grande, Recreativa/Peruíbe e Botafogo/Santos com 18; Mongamar/Mongaguá com 17, Clube da Guilhermina/PG com 16, São Vicente com 14 e Clube Atlético Santa Cecília com 11. Na primeira fase, as equipes jogam todas contra todas, em turno e returno, qualificando-se as quatro primeiras para as disputas semifinais.

Dados – Confira todos os demais resultados da competição: 3ª rodada – Sambamar4 x 5 Guilhermina, Botafogo 6 x 2 Ocian e Mongamar 8 x 1 Recreativa; 2ª rodada – Ocian 8 x 1 Mongamar, São Vicente 5 x 1 Recreativa, Guilhermina 4 x 5 Botafogo e Sambamar 6 x 3 Santa Cecília; 1ª rodada – Sambamar 6 x 3 São Vicente, Ocian 2 x 8 Recreativa e Guilhermina 3 x 6 Mongamar. Vale frisar que a LBMPG não divulgou a data e os jogos da segunda rodada da competição.Outras informações podem ser obtidas no link https://www.facebook.com/bochadabaixadasantista.

Retrospecto – Em 2017, na série ouro, título para a turma do Sambamar, segundo lugar para o Santa Cecília ficou com o vice-campeonato e terceiro para o Mongamar.Na série prata, primeira, segunda e terceira posições para as equipes do Guilhermina, Clube de Praia São Paulo/PG e Guarujá. No Campeonato de Duplas Masculinas Nova Bocha Litoral 2017, medalha de ouro para a turma do Guilhermina. Vice-campeonato para o Sambamar. Na terceira colocação, ficou a turma do Santa Cecília.

Em 2016, a turma masculina do Guilhermina sagrou-se campeã do torneio de quartetos.Prata e bronze para o Santa Cecília eOcian Praia Clube.Na competição feminina de quartetos, a taça de campeão ficou com o Sambamar, a de vice-campeão com o Botafogo e a de terceiro lugar do Santa Cecília. Em 2015, deu Mongamar seguido por Botafogo e Ocian Praia Clube. Na femininas, vitória do Sambamar. Vice-campeonato para o Santa Cecília e terceiro lugar para o Guilhermina.

Em 2014, na masculina, o Mongamar sagrou-se campeão, o do Jardim Guilhermina vice-campeão e o do Sambamar terceiro colocado. Em 2013, a equipe do Guilhermina sagrou-se campeã. Na sequência encerraram os selecionados do Sambamar e Ocian Praia Clube. Em 2012, ouro para o Guilhermina, prata para o Sambamar e bronze para o Mongamar. Em 2011, primeiro, segundos e terceiros lugares para Guilhermina, Mongamar e Sambamar. Em 2010, Guilhermina, Ocian PC e Assunção completaram pódio. Em 2009, Guilhermina, Sambamar e Mongamar foram ouro, prata e bronze. Em 2008, Assunção, Mongamar e Ocian Praia Clube ganharam medalhas.

Time sub-12ganha da AABB/SP no PaulistaMetropolitano de Futsal

Equipe da Cidade chega à segunda vitória na competição
17/4/2018

A equipe masculina sub-12 de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL, Sucos Camp, Centro de Treinamento Falcão 12 e Liga Praia-grandensede Futsal – LPFS)venceu o time da Associação Atlética Banco do Brasil, de São Paulo, em jogo válido pelaquarta rodada da chave A do Campeonato Metropolitano Estadual de Futsal, série A-1, evento regido pela Federação Paulista (FPFS).Já o time local sub-14 empatou. Os sub-16 e sub-18 perderam. As partidas, realizadas no último sábado (14), ocorreram no Ginásio Falcão (Bairro Mirim).

A turma sub-12 de Praia Grande venceu por 6 a 5 (com dois gols de Igor Cajé, dois de Gabriel Santos, um de Thiago Gama e outro de Gustavo Assis). O grupo local sub-14empatou em 2 a 2 (Raul Damacena e Lucas Morales). A seleção municipal sub-16 perdeu por 3 a 1 (Gabriel Araújo) e a sub-18 por 4 a 2 (Luiz Ferreira e Vitor Garcia).

Com estes resultados, na classificação geral, o time sub-12 de Praia Grande é o terceiro colocado com sete pontos, duas vitórias, um empate, uma derrota, 16 gols feitos e 13 sofridos. O sub-14 ocupa a quarta posição com sete pontos, dois triunfos, uma igualdade, uma perda, 12 gols prós e 9 contras. O sub-16 está em sétimo lugar com uma vitória, três derrotas, 9 gols feitos e 10 sofridos. O sub-18 aparece na sexta colocação com um ganho, três perdas, 10 gols prós e 16 contras.

Próxima – Neste sábado (21), a partir das 9 horas, no Ginásio Cempre, em Mogi das Cruzes, as equipes masculinas sub-12, sub-14, sub-16 e sub-18de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL, Sucos Camp, Centro de Treinamento Falcão 12 e Liga Praia-grandensede Futsal – LPFS) encaram os selecionados do Mogi das Cruzes Esporte Clube, na quinta rodada do Campeonato Metropolitano Estadual de Futsal, série A-1.

Dados – Na primeira fase do Metropolitano, as equipes jogam todas contra todas (dentro de cada grupo), em turno e returno. As cinco primeiras colocadas de cada chave, mais a sexta melhor colocada no geral (juntando-se todos os grupos), avançam à segunda etapa. Na fase inicial, os selecionados de Praia Grande disputam o grupo A, ao lado do São José Fut/Atleta Cidadão, Santos Futebol Clube, ASF/Magnus Futsal, Sociedade Esportiva Palmeiras, Mogi das Cruzes Esporte Clube, Lausanne Paulista FC e Associação Atlética Banco do Brasil/SP. 

No B, atuam as turmas CE Penha, Sport Club Corinthians Paulista, CA TabucaJúniors, CA Juventus, SE Elite Itaquerense, Clube São João, Wimpro Menores/Guarulhos e Internacional/Unimed Santos. No C, competem os times da Associação Desportiva Indaiatuba, São Paulo FC, CA Taboão da Serra/SMEL, FAE/Osasco/Audax, Associação Portuguesa de Desportos, São Caetano Futsal, Pulo do Gato Futsal e ADC São Bernardo do Campo.

É a primeira vez que os times de base de Praia Grande disputam o Metropolitano na série A-1 (reúne as equipes mais fortes do Estado). Até a última temporada, os meninos da Cidade jogavam na A-2 (divisão de acesso). A Federação Paulista forma um ranking dos times (que leva em conta critérios técnicos), aqueles que alcançam uma determinada pontuação têm a possibilidade de disputar a A-1. 

Retrospecto – Em 2017, na série A-2, os times da Cidade avançaram à segunda fase da competição. Os quatro primeiros colocados de cada grupo (A e B) na etapa inicial qualificaram-se a chave ouro; os quinto e sextos foram para a chave prata; os demais times disputaram a chave bronze (com exceção do 11º e último colocado da chave B, pois este foi eliminado diretamente). E ainda, as equipes eliminadas na primeira rodada (quartas de final) da chave ouro, disputaram as semifinais da prata.

Na chave ouro, a turma praia-grandensesub-14 empatou, em 1 a 1, com o grupo do Clube Atlético TabucaJúniors. Por ter realizado melhor campanha na primeira fase do torneio, o time de Taboão da Serra avançou à decisão. Na sub-16, os rapazes da Cidade perderam, por 9 a 2, para o selecionado da Associação Desportiva Classista São Bernardo do Campo. Já na chave prata, os meninos da sub-12 de Praia Grande caíram, por 4 a 2, diante do Santo André Futsal.

Em 2016, na A-2, a equipe masculina sub-10 de Praia Grande terminou em quarto lugar. Na semifinal, a equipe local foi derrotada por Lausanne Paulista, por 6 a 3 e 4 a 3. Na fase quartas de final, a seleção municipal sub-12 de Praia Grande perdeu, por 3 a 2 e 2 a 1, para o Suzano Futsal e acabou sendo eliminada. Nas oitavas de final (16 melhores) outros três times da Cidade foram desclassificados. A equipe sub-14 perdeu, por 3 a 1 e 5 a 1, para a do Clube Comercial de Lorena. O time sub-16 de Praia Grande caiu, por 6 a 3 e 5 a 3, diante da Associação Desportiva São Bernardo. Os rapazes da sub-17 venceram por 3 a 1 e perderam por 7 a 0 para o Clube Atlético Guarulhense.

Jogos – Confira as escalações e todos os resultados das equipes de Praia Grande no Campeonato Metropolitano Estadual de Futsal 2018, série A-1:

sub-12 – Atuam pela Cidade Pedro Henrique Ramiel, Wallace Vicente Matias Rosa Izzo, Guilherme Souza Gomes, Marcos Vinicius Fortmuller, Felipe Mendes Santos, Pedro Torres Cardoso, Luiz Henrique Reis Machado, Igor da Silva Cajé, Felipe Gabriel dos Santos Silva, Levi Ferreira Cunha, Gabriel Jerônimo Alves dos Santos, Kenai Freitas Souza, Lucas Monteiro Caldas, Thiago Gama da Silva, Gustavo Assis e Luis Felipe Gomes Barbosa Nunes. Técnico: Conrado de Andrade e Silva Antunes. Auxiliar: Igor de Oliveira Gonçalves.

1ª fase
10/3 – São José Futsal 5 x 4 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
24/3 – SE Palmeiras 2 x 2 Praia Grande/Ocian Praia Clube
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 4 x 1 Lausanne Paulista FC
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 6 x 5 AABB/São Paulo

sub-14 – Jogam por Praia Grande Kauê Bastos de Carvalho, Cleberson Lucas de Oliveira Neves, Lincoln Antunes da Silva, Kayque Guilherme de Campos Silva, Luiz Rafael Silva Gomes, Raul Vinicius Damacena, Lucas Morales Martins, Kaíque Rosário de Lima, Pedro Henrique Marinho de Melo, Nathan de Lima Costa, Mike Iverson Santos Barriento, Nycolas Souza da Silva, Dherik Coelho Martins, Gustavo Wendrel Quadros da Cruz, Fabricio Menezes dos Santos, Lucas Fernandes Gomes dos Santos, Kauã Carvalho de Jesus, Kayque Bernardo Nascimento, Marcos Vinicius Freitas de Souza e Periques Junior Magalhães Lisboa. Técnico: Caio Bruno Monzem. Auxiliar: Matheus Cassita Gonçalves.

1ª fase
10/3 – São José Futsal 0 x 5 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
24/3 – SE Palmeiras 4 x 0 Praia Grande/Ocian Praia Clube
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 5 x 3 Lausanne Paulista FC
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 2 AABB/São Paulo

sub-16 – Atuam pela Cidade Felipe Silva de Santana, Jhonatan do Nascimento Domingos, Yuri França da Silva, Gabriel Araújo dos Santos, Nathan Takahashi de Souza Aguiar, Lucas Lewis da Silva, Guilherme Batista Andrade da Silva, Pedro Henrique Araújo Valadares, Edson Oliveira da Silva, Carlos Eduardo Augusto de Jesus, Fabricio Prieto Cirilo Diniz da Silva, Eduardo dos Santos Braz, Lucas Decindi Alexandrino, Rafael Expedito Amaral de Sousa, Willian Gabriel Ferreira Santos, Leonardo Amaral Aurichio e Matheus Queiroz de Souza. Técnico: Matheus Cassita Gonçalves. Auxiliar: Igor de Oliveira Gonçalves. 

1ª fase
10/3 – São José Futsal 2 x 1 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
24/3 – SE Palmeiras 4 x 3 Praia Grande/Ocian Praia Clube
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 4 x 1 Lausanne Paulista FC
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 1 x 3 AABB/São Paulo

sub-18 – Competem pelo municípioJosé André Santana Santos, Eduardo Costa DallePiaggi, Matheus dos Santos Theodoro Pereira, Fernando Ribeiro Marques Junior, João Victor Mendes Penariotti, Felype Fernandes Mouzinho, Thiago Wehinger de Oliveira, AlefSerrat Pinheiro, Kauê da Silva Rodrigues, Vitor Luis Acioli Garcia, Leonardo Pereira Trindade, Mateus Riechelmann de Freitas, Eduardo Vaz CabrilMiyazi, Luiz Gustavo da Silva Ferreira, Taylor Matheus da Silva Conceição e João Pedro Pereira Campos. Técnico: Caio Bruno Monzem. Auxiliar: Mike Fernandes dos Santos Cruz. 

1ª fase
10/3 – São José Futsal 6 x 5 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube2 x 1 Lausanne Paulista FC
12/4 – SE Palmeiras 5 x 1 Praia Grande/Ocian Praia Clube
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 4 AABB/São Paulo

Comparando a orla de Deerfield Beach com os quiosques de Praia Grande #quiosques

#euamopg

Mar É Nosso’ encanta alunos da EM Vila Mirim

Ação ocorreu na segunda-feira (16), por meio de parceria com Mantas do Brasil
17/4/2018

Conhecer os detalhes da raia manta, a maior espécie deste tipo de peixe e que corre risco de extinção, foi a grande sensação dos alunos do 5º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Vila Mirim (Bairro Mirim) que participaram do projeto ‘Mar é Nosso’. A atividade, que ocorreu na segunda-feira (16), foi desenvolvida pelo Departamento de Educação Ambiental (DEA). Ao longo deste ano, o DEA contará com a parceria do projeto Mantas do Brasil, ação do Instituto Laje Viva. 

Divididos em duas turmas, os alunos assistiram primeiro a palestra referente à importância da preservação de rios e mares. As professoras do Departamento de Educação Ambiental explicaram sobre o ecossistema marinho, abordando questões como se forma a faixa de areia das praias, quais animais vivem e necessitam neste ambiente e no oceano e o impacto causado pelo descarte incorreto de lixo.

Logo depois, a equipe do Manta do Brasil fez uma encenação para os estudantes. Vestidos de mergulhador e raia manta, o grupo apresentou detalhes sobre a maior espécie de raia existente e que corre risco de extinção. “Torna-se o momento que mais chama atenção dos alunos por ser lúdico. Eles conseguem visualizar a explicação por meio do teatro”, destacou a professora Cristiane Evaristo Araújo.

Educador Ambiental por meio do Mantas do Brasil, Nauther Andres, destaca a importância de projetos como esse em parceria com as escolas da rede municipal de ensino. “O problema que os oceanos enfrentam hoje é muito maior. Desta forma, faz-se necessário conscientizar as crianças que serão as grandes responsáveis em cuidar do meio ambiente no futuro”, destacou.

Dados – A jamanta ou raia manta é uma espécie de peixes cartilagíneos (Chondrichthyes) pelágicos, oceânicos da família Myliobathidae e a maior espécie atual de raias. Encontra-se nas regiões tropicais e subtropicais de todos os oceanos, tipicamente perto de recifes de coral, também vista na Laje de Santos. Com corpo em forma de losango e uma cauda longa sem espinho e pode atingir sete metros de envergadura e pesar até 1,350kg, chegando até 40 anos de vida. 

Estes peixes não têm verdadeiros dentes e alimentam-se de plâncton e pequenos peixes, sendo, portanto inofensivos. Ocasionalmente, podem aproximar-se de um barco ou de mergulhadores e podem executar curtos “voos” fora da água. Têm a maior taxa de volume de cérebro em relação ao do corpo de todos os tubarões e raias.

Durante as suas migrações, as jamantas efetuam mergulhos frequentes até profundidades de quase dois quilômetros (entre os maiores alguma vez medidos para um animal marinho), onde as temperaturas da água atingem os três graus centígrados.

O Mar É Nosso –O projeto consiste em conscientizar os alunos sobre a necessidade de preservar o ecossistema marinho por meio de palestras e atividades práticas realizadas na unidade escolar. De início, os educadores ambientais aplicam uma sondagem inicial sobre o tema a ser estudado a uma amostragem de alunos escolhidos pelo professor da turma. Ao término das ações, os estudantes selecionados respondem a sondagem final para verificação dos conhecimentos assimilados.

Pista de atletismo tem atividades das 8 às 21 horas

Espaço público funciona de segundas as sextas-feiras
17/4/2018

A pista de atletismo de Praia Grande (localizada na Rua José Bonifácio, 400, Bairro Sítio do Campo) tem atividades de segundas as sextas-feiras, das 8 às 21 horas. As aulas do polo de iniciação e treinamento competitivo ocorrem das 8 às 12 horas e das 13 às 18 horas. Há também, neste horário, atividades do Programa SuperEscola. Das 18 às 21 horas, o espaço coordenado pelas Secretarias de Esporte e Lazer (SEEL) e Educação (Seduc) fica aberto para os munícipes praticarem caminhada e corrida amadora.

“O uso do local para atividades da comunidade está condicionado ao preenchimento de ficha cadastral e apresentação de exame médico que libere o munícipe para a prática de atividade física”, informou o diretor do Departamento Esportivo da SEEL, Cláudio Luiz Monteiro de Morais, o Camarão. “Neste horário, não há acompanhamento dos professores do polo de competição, pois estes atuam no horário comercial”.

Polo competitivo – A SEEL oferece gratuitamente aos munícipes polo de iniciação e treinamento competitivo de atletismo. As atividades têm como foco jovens de 8 a 16 anos – inclusive com deficiência. Há o ensino das modalidades de arremesso (peso) e lançamento (dardo, disco e martelo), corridas de velocidade (100 e 200 metros rasos), meio-fundo (400 e 800 metros rasos) e fundo (1.500, 5 e 10 quilômetros); marcha atlética, saltos (triplo, em distância e altura). E ainda, orientação para a prática da caminhada e pedestrianismo (corrida de rua).Os ensinamentos são conduzidos pelos professores Flávio Barbosa da Cruz, Rodrigo Augusto da Silva Rosa e Daniela EikoItani. 

Para participar das aulas, os interessados devem comparecer ao local utilizando roupa esportiva e documento de identidade (com foto). É preciso estar acompanhado pelo responsável se for menor de 18 anos. Depois de preenchida ficha cadastral, o participante também deve apresentar atestado médico. Outras informações podem ser obtidas na sede da SEEL (Avenida Ministro Marcos Freire, 33579, Bairro Tupiry) e no telefone: 3496-5601.

Pista – A pista municipal, construída em 2007, já trouxe diversos atletas da seleção brasileira ao Município. Em 2008, o local recebeu certificado de homologação classe 2, da Associação Internacional das Federações de Atletismo (InternationalAssociationofAthleticsFederations – IAAF). É a sexta pista do Brasil com esta qualificação. Existem apenas três, com nível classe 1.

O certificado classe 2, expedido pela entidade mundial, possibilita que Praia Grande receba eventos internacionais. Além disso, os recordes estabelecidos na pista serão oficialmente homologados. Na classe 1, estão pistas nas quais se realizam competições olímpicas e pan-americanas. São locais com iluminação noturna e arquibancada fixa para o público. Atualmente, apenas 50 pistas no mundo têm essa qualificação

Grupo de Operários e engenheiros no serviço de aterro

genheiro

Atleta de PG é vice-campeão do Aberto de Jiu-Jitsu de Curitiba

Victor Matos brilha em evento nacional
16/4/2018

O atleta de Praia Grande Victor de Matos, o Vitinho, 28 anos, conquistou duas medalhas de prata e uma de bronze no Campeonato Aberto Internacional de Jiu-Jitsu de Curitiba (Curitiba FallInternational Open IBJFF Jiu-JitsuChampionship), evento regido pela Federação Internacional de Jiu-Jitsu Brasileiro (IBJJF). A disputa,realizada no último final de semana (14 e 15), ocorreuno Ginásio da Universidade Positivo, em Curitiba, no Paraná.

Na disputa com quimono, na classe adulta, faixa preta, no peso leve (70 a 75 quilos), Victor ficou com a prata ao perder para Rafael Mansur (Academia NS Brotherhood). No torneio sem quimono (NO GI), o atleta de Praia Grande sagrou-se vice-campeão ao ser derrotado por Caio Nunes (Alliance). Ainda no sem quimono, só que no peso absoluto (sem limite), Vitinho assegurou a terceira colocação.

Vitinho conta comapoio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL), Zenith BrazilianJiuJitsu, Morcelli&Morcelli, Osan, Restaurante Santa Planta,Voofly, Centro de Treinamento Funcional PG, Clínica The Doctors, R4 Academia, Bona Crossfit, Canela House e De Rose Method. Neste ano, ele obteve o ouro no Aberto Internacional de Jiu-Jitsu do Rio de Janeiro. Já na disputa com quimono, o atleta de Praia Grande assegurou a medalha de prata.

Carreira – Em 2017, Vitinhoconquistou medalha de ouro na disputa sem quimono do Campeonato Aberto Internacional de Brasília de Jiu-Jitsu.O resultado assegurou-o entre os 30 melhores atletas do mundo. Com 54 pontos no ranking da IBJJF, ele garantiu vaga para disputar o Campeonato Mundial de 2018, que ocorre nos dias 30 e 31 de maio, na cidade de Long Beach, no Estado da Califórnia, nos Estados Unidos.

Ainda na última temporada, no Aberto Internacional de Inverno de Curitiba e Aberto Internacional de Primavera de Salvador, Vitinho sagrou-se campeão da disputa NO GI. Na luta com quimono, foi vice-campeão em Curitiba e terceiro colocado em Salvador. No Aberto Internacional de Vitória, conquistou duas pratas (nas disputas com e sem quimono). No Aberto Internacional de Belo Horizonte, terminou na segunda posição na disputa NO GI. No Aberto Internacional Floripa Spring, ficou em terceiro lugar no NO GI.

Na Copa América, obteve dois bronzes: uma no peso médio (76 a 82 kg) e outra no absoluto (sem limite), ambas com quimono. No Campeonato Nacional Americano, em Las Vegas, nos Estados Unidos, levou o bronze na disputa NO GI. No Aberto Internacional de São Paulo, faturou dois bronzes nas disputas com e sem quimono. Ele foi o único atleta a subir nos dois pódios na categoria adulta, faixa preta, peso leve. No Sul-Americano, foi derrotado na primeira luta e acabou sendo eliminado. No Mundial de Jiu-Jitsu Brasileiro, na Califórnia, nos Estados Unidos, Vitinho foi derrotado na primeira luta. A qualificação para o Mundial ocorreu após ele ganhar a prata no Aberto de San Diego. 

Ao longo da carreira, foi campeão Sul-Brasileiro, Nacional Open, Paulista, do Rio Brazilian Pro, do Paulistão Sem Kimono, Curitiba Open, Brasília Internacional, da Copa Paulista Aberta Sem Kimono, do Circuito Aberto Estadual, do Torneio Brasil de Submission (luta de submissão), do Ubatuba Summer Fight, do Campeonato Sul-Americano Aberto de Submission, do Sudeste Brasileiro e da 5ª Copa São Vicente Open. Faturou a prata no São Paulo Open Internacional, no Brasileiro sem kimono, Sul-Brasileiro, no 1º Campeonato de Praia Grande e no 10º Campeonato Internacional. Conquistou ainda os terceiros lugares no Campeonato Brasileiro, Sul-Americano, São Paulo Open, Circuito Baixada Santista, Campeonato Mundial No-Gi e no 13º Campeonato Internacional.

%d blogueiros gostam disto: