• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Praia Grande

Escola Municipal Ary Cabral recebe visita de 16 índios

Ação faz parte de projeto pedagógico “Conhecendo Nossas Raízes”
23/4/2018

A Escola Municipal Ary Cabral, Bairro Quietude, recebeu na data em que se comemorou o Dia do Índio, 19 de abril, a visita de 16 integrantes da Tribo Paranapuã, localizada no Japuí, em São Vicente. Adornados de forma típica, com cocares e pinturas, os índios se apresentaram com músicas e danças para os alunos, que se reuniram na quadra escolar. O evento marcou o encerramento do projeto “Conhecendo Nossas Raízes”, realizado ao longo do mês de abril com os mais de 700 estudantes da unidade, que atende o segmento do 1º ao 5º ano do Fundamental.

Os estudantes aprenderam sobre a importância dos índios e, como resultado desse aprendizado, produziram cartazes, maquetes, textos e painéis, que ficaram expostos na escola. Alunos e seus familiares também arrecadaram oito caixas repletas de alimentos que foram doados à aldeia. “O objetivo foi conscientizar as crianças sobre as nossas origens, levá-los a conhecer o passado para poder entender melhor o presente e, quem sabe, melhorar o futuro”, ressaltou a assistente técnica pedagógica (ATP) Luana Matias Maurício.

O professor de Educação Física, Helenilson dos Santos, foi o idealizador da ação, que já era realizada nos anos anteriores e hoje faz parte do Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola, sendo trabalhados por todos os docentes. Foi dele a ideia de trazer os índios à escola. “No ano passado, estive assistindo os jogos indígenas na aldeia deles e desde então fui amadurecendo a ideia de trazê-los aqui”.

Para o cacique Ronildo Amandios, a visita foi uma oportunidade de mostrar um pouco mais de sua cultura. “É uma chance que temos de mostrar como somos de verdade, pois as crianças brancas só nos conhecem pelos livros. Na realidade os índios de hoje são muito diferentes daqueles que aparecem nos livros. Hoje, nós usamos roupas e a mesma tecnologia utilizada pelos homens brancos. Ainda assim, mantemos tradições e preservamos nossa língua nativa, que é o guarani. Jamais esqueceremos nossas raízes”, afirmou.

A aluna Danielly de Assis Sales, de 7 anos, destacou que foi motivador participar desse projeto. “Aprendi que os índios têm formas de moradia diferentes das nossas, se pintam, usam instrumentos e enfeites diferentes, além de falar outra língua. E que devemos respeitá-los”.

SuperEscola Tupi – Para comemorar o Dia do Índio, o Núcleo Cultural Tupi, do programa SuperEscola, realizou apresentações musicais alusivas ao tema nesta quinta e sexta-feira (19 e 20). No primeiro dia, os alunos do curso de musicalização – enfeitados com adereços indígenas – se apresentaram para idosos do Espaço Conviver Tupi (localizado no mesmo prédio) e no segundo dia foi a vez dos idosos também se apresentarem em homenagem ao Dia do Índio, juntamente com as crianças do Núcleo. “Por estarmos localizados no bairro Tupi, cujas ruas são todas de nomes indígenas, aproveitamos esta data pra fazer junto aos alunos um trabalho de pesquisa sobre a cultura indígena e sobre os nomes dessas vias. Aqui, os alunos não apenas aprendem música e dança, mas também recebem subsídios culturais para sua formação”, destacou a diretora Luciana Rocha.

Prestigiando a apresentação da sua filha, a cabeleireira Natalie Wavzençak Rodrigues, mãe de Júlia, de 9 anos, elogiou o trabalho do núcleo. “É maravilhoso, pois proporciona à criança a interação com as outras e isso é muito difícil nos dias de hoje, em que as crianças só querem saber de celulares e joguinhos. Além disso, esse trabalho do Núcleo estimula a cultura, amplia o repertório. Enquanto outras crianças só querem saber de funk, minha filha conhece as músicas de Elvis Presley. É outra realidade”.

SuperEscola – O Núcleo Cultural Tupi faz parte do programa Super  Escola Cultural, que oferece aulas esportivas e culturais no contra turno escolar. Vinculado ao Departamento de Complementação Educacional, Esporte e Cultura nas Escolas, da Secretaria de Educação (Seduc), o programa atende estudantes de 7 a 14 anos, de escolas públicas ou particulares, focando suas atividades não apenas na aquisição de habilidades, mas também na promoção de valores e integração entre os estudantes.

Campanha contra gripe tem início em todo o Brasil

Feira de Troca de Livros tem novo cenário

18ª edição do evento acontece neste sábado (28), com entrada franca
23/4/2018

Imagina você poder trocar um livro esquecido da sua estante por outro que nunca leu? Os amantes da leitura têm essa oportunidade na 18ª edição da Feira de Troca de Livros de Praia Grande, que acontece neste sábado (28), das 14 horas às 18 horas. O evento é aberto ao público e terá um novo cenário montado no Palácio das Artes.

Com objetivo de incentivar a leitura, a Feira de Troca de Livros contará com funcionários fantasiados de personagens para tratar de forma lúdica com as crianças sobre a importância do assunto. Novos bancos e um cercado de madeira, que tem o formato de vários lápis, também foram confeccionados com materiais recicláveis pela Secretaria de Cultura e Turismo.

Conforme a regra das edições anteriores, o evento não restringe a troca de livros. Qualquer exemplar, de qualquer gênero, pode ser trocado, desde que esteja em bom estado de uso. 

O Palácio das Artes(PDA) está localizado na Avenida Presidente Costa e Silva, nº 1600, bairro Boqueirão

Servidores do programa Juventude Legal participam de capacitação

Documentário sobre os desafios do Ensino Médio no Brasil foi destaque do evento
23/4/2018

Cerca de 20 servidores municipais da Prefeitura de Praia Grande que integram o programa Juventude Legal assistiram a palestra do publicitário João Marcelo Teixeira e o documentário ‘Nunca me sonharam’. O encontro ocorreu na sexta-feira (20), na sede da Subsecretária de Assuntos da Juventude (Subjuve), no Bairro Tupi. 

Ao longo da palestra e do filme os participantes puderam entender melhor o contexto em que estão inseridos os alunos do Ensino Médio. O documentário conta a história, os anseios, as dificuldades e os desafios que os gestores e estudantes enfrentam por todos os cantos do País.

Teixeira explicou aos participantes que o documentário reflete parte da sua vida, já que o palestrante foi aluno do Ensino Médio em escola pública. “Foram os educadores das escolas que passei que me incentivaram a trilhar meu caminho”.

Atualmente, o palestrante trabalha com esporte e viajava por todo mundo. Ele destaca que a realização do Juventude Legal beneficia de forma significativa os estudantes em um momento importante da vida. “Este programa pode fazer a diferença na vida de um jovem. Ao entrar na sala de aula, o responsável pela oficina deve ter em mente que mais do que o trabalho, ele tem muito a oferecer aos jovens. O palestrante é uma semente do bem, tudo o que ele passar de bom poderá fazer muita diferença no futuro para toda a sociedade”, finaliza.

Lançamento MC Brinquedo – Roça Roça 3 (KondZilla)

Uma criança de 11 anos foi estuprada por pelo menos 14 homens durante um baile funk em Praia Grande

Nota atualizada em 23/04/2018 as 23:18 hs

“Polícia diz que menina de 11 anos fez falsa comunicação de crime de estupro”


Uma criança de 11 anos foi estuprada por pelo menos 14 homens durante um baile funk em Praia Grande, no litoral de São Paulo. O boletim de ocorrência sobre o abuso foi registrado no domingo (22), na Delegacia Sede da cidade. A polícia está investigando o caso para tentar identificar quem são os autores do crime.

Uma amiga da família da vítima, que preferiu não se identificar, contou ao G1 que a menor a procurou na sexta-feira (20), falando que havia sido abusada. “Ela chegou na minha porta e pediu para dormir na minha casa. Ela me contou do estupro, e eu já tinha marcado uma consulta para fazer exames, mas no domingo ela sentiu uma dor forte e a levei ao hospital”, explica.

No local, a médica que estava de plantão, ao fazer alguns exames, constatou que a menina havia tido relações sexuais recentes. Como a testemunha que a acompanhava não era parente da vítima, os funcionários do hospital decidiram acionar o Conselho Tutelar da cidade, que enviou um representante à unidade de saúde para conversar com a menina.

A conselheira apurou com a menina que ela havia sido abusada por 14 homens durante um baile funk no bairro Vila Mirim, em Praia Grande. A vítima contou que não os conhecia e não soube dizer se eles usaram preservativos. “Ela me disse que rolou muita bebida na festa. Ela tem 11 anos, vai pela cabeça dos outros, é muito influenciada”, conta a mulher que abrigou a vítima.

De acordo com informações da polícia, após a constatação do estupro, a criança foi encaminhada para o Conselho Tutelar, onde permanece sob a guarda do órgão. “Ela passou na minha casa e pegou algumas roupas. Não conversei mais com ela, pois a conselheira veio junto e não nos sentimos muito à vontade”, conta.

A mãe da menina foi procurada pelo Conselho Tutelar, mas, segundo informações da polícia, ela está internada em um hospital da cidade com problemas de saúde. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil que, até o momento, não sabe quem são os homens responsáveis pelo crime. As circunstâncias do estupro devem ser apuradas pela Delegacia da Mulher da cidade.

Em contato com o G1, a Prefeitura de Praia Grande confirmou que a criança foi atendida no PS Quietude e, em seguida, encaminhada ao Serviço de Acolhimento do município, onde está recebendo os cuidados cabíveis em relação à saúde e proteção. A administração municipal também prometeu ceder imagens de câmeras de monitoramento à Polícia Civil, assim que o local exato do crime for revelado pelas autoridades.

Fonte: G1

CONSEG Norte

Equipe do Bairro Samambaia compete em eventos de powerlifting

Time da Reverte destaca-se em competições pelo país
23/4/2018

A equipe Reverte (Hiper Fitness Suplementos e Orio Gym) do Bairro Samambaia, em Praia Grande, participa de eventos de powerlifting (levantamento de força). Na última semana, no Ginásio Doutor Neves, em Jaú, o time da Cidade disputou o Campeonato Paulista nas provas de supino e levantamento terra. Com 14 atletas, terminou como vice-campeão geral com 28 medalhas (19 ouros, 6 pratas e 3 bronzes). O evento, regido pela Associação Jauense de Levantamento de Peso, teve chancela da Confederação Brasileira de Powerlifting (Conbrap) e da Global Powerlifting Committee (GPC). 

Individualmente, destaques para Sandro Gonzaga, que na categoria master2 (45 a 49 anos), peso de até 67,5 quilos (kg), estabeleceu novo recorde ao içar 180kg no levantamento terra; Victória Ludmila Figueiredo Silva que ficou com o título da categoria júnior (20 a 23 anos) e Jamie Reverte que na master 1 (40 a 44 anos), no até 82,5 kg, ergueu 240 kg no supino.

“Montamos uma equipe com a finalidade de incentivar e formar novos atletas”, informou Jaime Reverte. “Criei esse time junto com o amigo Luiz Rufino. Atualmente, contamos com desportistas dos 15 aos 48 anos e temos vários destaques como o Evandro Casagrande que foi 21 vezes consecutivas campeão mundial de levantamento terra, eu e o próprio Rufino que somos campeões paulistas, brasileiros e sul-americanos”.

Próxima – No dia 6 de maio, em Praia Grande (em ginásio ainda não definido), o grupo da Reverte disputa a Copa Open Hiper Fitness de Supino e Levantamento Terra. A competição reúne atletas federados e não federados, nas categorias sub-júnior/teenage (T15 – 13 a 15 anos, T17 – 16 e 17, T19 – 18 e 19), júnior (20 a 23), open (24 a 39), máster 1 (40 a 44), máster 2 (45 a 49), máster 3 (50 a 54), máster 4 (55 a 59), máster 5 (60 a 64), máster 6 (65 a 69), máster 7 (70 a 74), máster 8 (75 a 79) e máster 9 (mais de 80). 

Para efeito de registro de recorde, ainda existe a categoria sub-master (33 a 39 anos). Contudo, os atletas desta classe competem na open. Há também divisão por peso. Outras informações podem ser obtidas nos sites https://www.facebook.com/HiperFitnessSuplementose https://www.facebook.com/equipereverte, e no telefone (013) 99659-0099.

Powerlifting – O powerlifting é um esporte de força no qual o objetivo do atleta é levantar o maior peso possível em cada uma das modalidades: agachamento, supino e levantamento terra. Neste tipo de competição existem três chamadas (tentativas). Na primeira delas, o atleta levanta o peso que está habituado, chamado de garantido. Na segunda, ele já arrisca forçar além do normal. Na terceira, vai para o tudo ou nada, içando pesos fora do comum. O movimento tem de ser perfeito. Não basta levantar o peso. Existem várias regras a obedecer, como não mexer a cabeça e não encostar os pés no banco. Há três árbitros que analisam todos os movimentos e validam a levantada.

Eventos esportivos movimentam PG

Competições ocorrem nesta semana
23/4/2018

Nos próximos dias (24 a 30), a cidade de Praia Grande sedia diversos eventos esportivos nas modalidades de caratê e futsal, entre outras. As disputas, realizadas por entidades esportivas municipais e associadas ao esporte local,contam com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL). A entrada para o público em geral é gratuita em todas as competições. 

Na terça-feira (24), a partir das 12 horas, no Ginásio Mirins III (Av. Maurício José Cardoso, 1340, Bairro Forte), ocorrem jogos da fase regional do Torneio de Futsal da categoria mirim (13 e 14 anos) dos Jogos Escolares do Estado de São Paulo (JEESP), evento regido pela Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SELJ) com apoio das Secretarias Estaduais de Educação, dos Direitos da Pessoa com Deficiência, do Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação.

Na quarta-feira (25), a partir das 12 horas, no Ginásio Mirins III, há mais partidas do futsal mirim do JEESP. No Ginásio do Bairro Sítio do Campo (Rua Maria Luiza Lavalle, 180), a partir das 20 horas, acontecem confrontos válidos pela IV CopaQualyconRegional de Futsal Máster (atletas com mais de 40 anos), disputa comandada pela Associação Santista de Futsal Máster.

Na sexta-feira (27), a partir das 12h15, no Ginásio Mirins III, ocorrem novos jogos do futsal mirim do JEESP.No sábado (28), a partir das 7h30, no Ginásio Mirins III, desenvolve-se o curso de Kobu-dô (utilização de armas típicas da tradição japonesa) e exame de graduação da União Internacional de Karatê Shorin-Ryu (IUSKF) e União Karatê Shorin-Ryu do Brasil. 

No sábado, domingo e segunda-feira (28, 29 e 30), a partir das 8 horas, nos Ginásios da SEEL(Rua João Balbino Correia, 251, BairroTupiry) e Mirins III, na piscina municipal (Rua Gilberto Fouad Beck, 110, Mirim) e na pista de atletismo (Rua José Bonifácio, 400, Sítio do Campo), acontecem partidas da 19ª Olimpíada do Rei, evento regido pelo Departamento Convencional de Embaixadores do Rei do Estado de São Paulo (Igreja Batista).

3ª Sessão Extraordinária – 20-04-2018

PG/Ocian obtém vitórias no Paulista Metropolitano de Futsal

Equipes da Cidade jogam duas vezes na competição
23/4/2018

Em rodada dupla realizada no último sábado e domingo (21 e 22), as equipes masculinas sub-12, sub-14 e sub-18 de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL, Sucos Camp, Centro de Treinamento Falcão 12 e Liga Praia-Grande sede Futsal – LPFS) obtiveram vitória sem jogos válidos pelas quinta e sexta rodadas da chave A do Campeonato Metropolitano Estadual de Futsal, série A-1, evento regido pela Federação Paulista (FPFS). Já o time local sub-16 conseguiu um empate.

No domingo, no Ginásio Falcão, em Praia Grande, as equipes da Cidade jogaram contra as da Associação Sorocabana Futsal/Magnus. O time municipal sub-12 perdeu por 5 a 3 (Felipe Gabriel – 2 – e Pedro Torres). O sub-14 venceu por 3 a 2 (Nycolas Souza – 2 – e Kayque Rosário). O sub-15 foi derrotado por 5 a 1 (Pedro Henrique). O sub-18 empatou em 2 a 2 (Felype Fernandes e Leonardo Pereira).

No sábado, fora de casa, as turmas da Cidade enfrentaram as do Mogi das Cruzes Esporte Clube. O grupo municipal sub-12 venceu por 4 a 3 (dois gols de Igor Cajé, um de Gabriel Jerônimo e outro de Felipe Mendes). O sub-14 foi derrotado por 5 a 0. O sub-16 empatou em 1 a 1 (Pedro Henrique). O sub-18 ganhou por 2 a 1 (Leonardo Pereira e Thiago Wehinger).

Com estes resultados, na classificação geral, o time sub-12 de Praia Grande é o terceiro colocado com 10 pontos, três vitórias, um empate, duas derrotas, 23 gols feitos e 21 sofridos. O sub-14 ocupa a quarta posição com 10 pontos, três triunfos, uma igualdade, duas perdas, 15 gols prós e 16 contras. O sub-16 está em sétimo lugar com uma vitória, um empate, quatro derrotas, 11 gols feitos e 16 sofridos. O sub-18aparece na sexta colocação com dois ganhos, um empate, três perdas, 14 gols prós e 19 contras.

Próxima – Neste sábado (28), a partir das 13h30, no Ginásio Falcão (Avenida Presidente Kennedy, 8169, Bairro Mirim), em Praia Grande, as equipes masculinas sub-12, sub-14, sub-16 e sub-18da Cidade encaram os selecionados do Santos Futebol Clube, na sétima rodada do Campeonato Metropolitano Estadual de Futsal, série A-1.

Dados – Na primeira fase do Metropolitano, as equipes jogam todas contra todas (dentro de cada grupo), em turno e returno. As cinco primeiras colocadas de cada chave, mais a sexta melhor colocada no geral (juntando-se todos os grupos), avançam à segunda etapa. Na fase inicial, os selecionados de Praia Grande disputam o grupo A, ao lado do São José Fut/Atleta Cidadão, Santos Futebol Clube, ASF/Magnus Futsal, Sociedade Esportiva Palmeiras, Mogi das Cruzes Esporte Clube, Lausanne Paulista FC e Associação Atlética Banco do Brasil/SP. 

No B, atuam as turmas CE Penha, Sport Club Corinthians Paulista, CA TabucaJúniors, CA Juventus, SE Elite Itaquerense, Clube São João, Wimpro Menores/Guarulhos e Internacional/Unimed Santos. No C, competem os times da Associação Desportiva Indaiatuba, São Paulo FC, CA Taboão da Serra/SMEL, FAE/Osasco/Audax, Associação Portuguesa de Desportos, São Caetano Futsal, Pulo do Gato Futsal e ADC São Bernardo do Campo.

É a primeira vez que os times de base de Praia Grande disputam o Metropolitano na série A-1 (reúne as equipes mais fortes do Estado). Até a última temporada, os meninos da Cidade jogavam na A-2 (divisão de acesso). A Federação Paulista forma um ranking dos times (que leva em conta critérios técnicos), aqueles que alcançam uma determinada pontuação têm a possibilidade de disputar a A-1. 

Retrospecto – Em 2017, na série A-2, os times da Cidade avançaram à segunda fase da competição. Os quatro primeiros colocados de cada grupo (A e B) na etapa inicial qualificaram-se à chave ouro; os quinto e sextos foram para a chave prata; os demais times disputaram a chave bronze (com exceção do 11º e último colocado da chave B, pois este foi eliminado diretamente). E ainda, as equipes eliminadas na primeira rodada (quartas de final) da chave ouro, disputaram as semifinais da prata.

Na chave ouro, a turma praia-grandensesub-14 empatou, em 1 a 1, com o grupo do Clube Atlético TabucaJúniors. Por ter realizado melhor campanha na primeira fase do torneio, o time de Taboão da Serra avançou a decisão. Na sub-16, os rapazes da Cidade perderam, por 9 a 2, para o selecionado da Associação Desportiva Classista São Bernardo do Campo. Já na chave prata, os meninos da sub-12 de Praia Grande caíram, por 4 a 2, diante do Santo André Futsal.

Em 2016, na A-2, a equipe masculina sub-10 de Praia Grande terminou em quarto lugar. Na semifinal, a equipe local foi derrotada por Lausanne Paulista, por 6 a 3 e 4 a 3. Na fase quartas de final, a seleção municipal sub-12 de Praia Grande perdeu, por 3 a 2 e 2 a 1, para o Suzano Futsal e acabou sendo eliminada. Nas oitavas de final (16 melhores) outros três times da Cidade foram desclassificados. A equipe sub-14 perdeu, por 3 a 1 e 5 a 1, para a do Clube Comercial de Lorena. O time sub-16 de Praia Grande caiu, por 6 a 3 e 5 a 3, diante da Associação Desportiva São Bernardo. Os rapazes da sub-17 venceram por 3 a 1 e perderam por 7 a 0 para o Clube Atlético Guarulhense.

Jogos – Confira as escalações e todos os resultados das equipes de Praia Grande no Campeonato Metropolitano Estadual de Futsal 2018, série A-1:

sub-12 – Atuam pela Cidade Pedro Henrique Ramiel, Wallace Vicente Matias Rosa Izzo, Guilherme Souza Gomes, Marcos Vinicius Fortmuller, Felipe Mendes Santos, Pedro Torres Cardoso, Luiz Henrique Reis Machado, Igor da Silva Cajé, Felipe Gabriel dos Santos Silva, Levi Ferreira Cunha, Gabriel Jerônimo Alves dos Santos, Kenai Freitas Souza, Lucas Monteiro Caldas, Thiago Gama da Silva, Gustavo Assis e Luis Felipe Gomes Barbosa Nunes. Técnico: Conrado de Andrade e Silva Antunes. Auxiliar: Igor de Oliveira Gonçalves.

1ª fase
10/3 – São José Futsal 5 x 4 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
24/3 – SE Palmeiras 2 x 2 Praia Grande/Ocian Praia Clube
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 4 x 1 Lausanne Paulista FC
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 6 x 5 AABB/São Paulo
21/4 – Mogi das Cruzes EC 3 x 4 Praia Grande/Ocian Praia Clube
22/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube3 x 5 Associação Sorocabana Futsal/Magnus

sub-14 – Jogam por Praia Grande Kauê Bastos de Carvalho, Cleberson Lucas de Oliveira Neves, Lincoln Antunes da Silva, Kayque Guilherme de Campos Silva, Luiz Rafael Silva Gomes, Raul Vinicius Damacena, Lucas Morales Martins, Kaíque Rosário de Lima, Pedro Henrique Marinho de Melo, Nathan de Lima Costa, Mike Iverson Santos Barriento, Nycolas Souza da Silva, Dherik Coelho Martins, Gustavo Wendrel Quadros da Cruz, Fabricio Menezes dos Santos, Lucas Fernandes Gomes dos Santos, Kauã Carvalho de Jesus, Kayque Bernardo Nascimento, Marcos Vinicius Freitas de Souza e Periques Junior Magalhães Lisboa. Técnico: Caio Bruno Monzem. Auxiliar: Matheus Cassita Gonçalves.

1ª fase
10/3 – São José Futsal 0 x 5 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
24/3 – SE Palmeiras 4 x 0 Praia Grande/Ocian Praia Clube
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 5 x 3 Lausanne Paulista FC
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 2 AABB/São Paulo
21/4 – Mogi das Cruzes EC 5 x 0 Praia Grande/Ocian Praia Clube
22/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 3 x 2 Associação Sorocabana Futsal/Magnus

sub-16 – Atuam pela Cidade Felipe Silva de Santana, Jhonatan do Nascimento Domingos, Yuri França da Silva, Gabriel Araújo dos Santos, Nathan Takahashi de Souza Aguiar, Lucas Lewis da Silva, Guilherme Batista Andrade da Silva, Pedro Henrique Araújo Valadares, Edson Oliveira da Silva, Carlos Eduardo Augusto de Jesus, Fabricio Prieto Cirilo Diniz da Silva, Eduardo dos Santos Braz, Lucas Decindi Alexandrino, Rafael Expedito Amaral de Sousa, Willian Gabriel Ferreira Santos, Leonardo Amaral Aurichio e Matheus Queiroz de Souza. Técnico: Matheus Cassita Gonçalves. Auxiliar: Igor de Oliveira Gonçalves. 

1ª fase
10/3 – São José Futsal 2 x 1 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
24/3 – SE Palmeiras 4 x 3 Praia Grande/Ocian Praia Clube
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 4 x 1 Lausanne Paulista FC
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 1 x 3 AABB/São Paulo
21/4 – Mogi das Cruzes EC 1 x 1 Praia Grande/Ocian Praia Clube
22/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 1 x 5 Associação Sorocabana Futsal/Magnus

sub-18 – Competem pelo municípioJosé André Santana Santos, Eduardo Costa DallePiaggi, Matheus dos Santos Theodoro Pereira, Fernando Ribeiro Marques Junior, João Victor Mendes Penariotti, Felype Fernandes Mouzinho, Thiago Wehinger de Oliveira, AlefSerrat Pinheiro, Kauê da Silva Rodrigues, Vitor Luis Acioli Garcia, Leonardo Pereira Trindade, Mateus Riechelmann de Freitas, Eduardo Vaz CabrilMiyazi, Luiz Gustavo da Silva Ferreira, Taylor Matheus da Silva Conceição e João Pedro Pereira Campos. Técnico: Caio Bruno Monzem. Auxiliar: Mike Fernandes dos Santos Cruz. 

1ª fase
10/3 – São José Futsal 6 x 5 Praia Grande/Ocian Praia Clube 
7/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube2 x 1 Lausanne Paulista FC
12/4 – SE Palmeiras 5 x 1 Praia Grande/Ocian Praia Clube
14/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 4 AABB/São Paulo
21/4 – Mogi das Cruzes EC 1 x 2 Praia Grande/Ocian Praia Clube
22/4 – Praia Grande/Ocian Praia Clube 2 x 2 Associação Sorocabana Futsal/Magnus

Foto: Sueli Coelho #euamopg-fotos

Meninas do handebol vencem Diadema no Estadual

Time cadete da Cidade tem três vitórias na competição
23/4/2018

Atuando fora de casa, na Região do Grande ABCD paulista, a equipe feminina cadete (15 e 16 anos) de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL) derrotou Diadema por 26 a 16, em confronto válido pela terceira rodada do Campeonato Estadual de Handebol promovido pela Liga Paulistana (LPHB). A partida foi realizada no último domingo. 

No mesmo local e dia, as meninas da Cidade voltaram a jogar, dessa vez contra o selecionado do Centro Esportivo Suzano Costa (CESC)/Rio de Janeiro. E, sofreram a primeira derrota na competição por 34 a 24. Nas partidas anteriores, em casa, elas ganharam da Associação A Hebraica, de São Paulo, por 17 a 16, e de Diadema por 25 a 12.

Próxima – No dia 5 de maio, às 11 horas, no Ginásio Falcão (Avenida Presidente Kennedy, 8169, Bairro Mirim), em Praia Grande, a equipe de handebol feminino sub-16 de Praia Grande joga contra o selecionado da Prefeitura de Santo André, na quinta rodada da competição estadual. No dia 11, em Mongaguá, a turma da Cidade encara a do Esporte Clube Pinheiros. 

Atuam pela Cidade as jogadoras Amanda Nascimento Carpinelli, Ana Beatriz de França Cipriano, Fernanda da Silva Piplovic, Isabelly Vitoria Menezes Ferreira Souza, Kamilly da Silva Ferreira, Laiza Mirela de Oliveira, Laura UshiroMoffa, Lívia Alessandra Arantes Rodrigues, Mônica Campagnoli Piovesan, Rafaela de Souza Pedroso, Raiany Mariana Santos Amorim, Rebeca Silva Cardoso Santos e Thamires Vitoria Nascimento Silva. O grupo local é comandado pela professora Sandra Regina Canova Barroso. 

Além de Praia Grande, participam da competição os times do Centro Esportivo Suzano Costa (CESC)/Rio de Janeiro, Associação A Hebraica, Diadema, Esporte Clube Pinheiros, Associação Desportiva Santo André, Jacaréi, Escola Estadual Professor Roberto Simonini, Alphaville Tênis Clube (ATC) e Mongaguá. Na primeira fase, as equipes jogam todas contra todas qualificando-se as quatro melhores para a etapa semifinal. 

Retrospecto – Em 2017, o time feminino júnior (19 a 21 anos) de Praia Grande foi vice-campeão do Estadual de Handebol promovido pela Liga Paulistana. A equipe feminina infantil (13 e 14 anos) de Praia Grande terminou na quarta colocação. Em 2016, a seleção feminina juvenil (17 e 18 anos) de Praia Grande conquistou a medalha de bronze. 

Em 2015, o time juvenil conquistou a medalha de ouro. Já o time feminino cadete (15 e 16 anos) de Praia Grande conquistou medalha de bronze. Em 2013, a equipe feminina infantil (13 e 14 anos) de Praia Grande obteve o bronze. Na adulta (idade livre), Praia Grande ficou na quinta posição. Em 2012, o selecionado local júnior (19 a 21 anos) terminou na terceira colocação. A turma cadete (15 e 16 anos) assegurou a quarta posição, enquanto que a infantil terminou na sexta.

O Dia de São Jorge

 .

O Dia de São Jorge é celebrado por várias nações e culturas para quem o santo é patrono, como Reino Unido, Portugal, Geórgia, Catalunha, Bulgária e outros. Existe uma história popular de que a imagem de São Jorge matando o dragão pode ser visível na lua cheia. São Jorge foi um padre e soldado romano no exército do imperador Diocleciano, e é venerado como mártir cristão. São Jorge é um dos santos mais venerados no catolicismo, e ficou imortalizado no conto em que mata o dragão.

Vôlei feminino de PG compete nos Joguinhos

Time sub-18 da Cidade joga na fase regional
23/4/2018

Nesta terça-feira (24), às 19h30, no Ginásio do Rocio, em Iguape, a seleção de vôlei feminino de Praia Grande (Secretaria de Esporte e Lazer – SEEL) enfrenta o time de Iguape, na primeira rodada da fase regional (envolve equipes da Região Metropolitana da Baixada Santista, Litoral Sul e Vale do Ribeira) dos Jogos Abertos da Juventude, os Joguinhos, evento sub-18 regido pela Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (SELJ).

Na sexta-feira (27), às 19h30, no Ginásio Mirins III (Avenida Maurício José Cardoso, 1340, Bairro Forte), em Praia Grande, as meninas da Cidade encaram a turma de Itanhaém. No dia 2 de maio, em Itanhaém, duelam Iguape e Itanhaém. O vencedor deste triangular avança à final estadual. Na etapa sub-regional (reuniu apenas times da Baixada Santista), o grupo de Praia Grande venceu Guarujá e Cubatão por 2 sets a 0.

Jogam Alícia Leone, Aline Nascimento, Amanda Goudinho, Ana Clara Almeida, Bianca Thomaz, Camilla Mohallem Machado, Giovanna Lymberopoulos, Isabella Queiróz, Jade Mieres, Lara Castro, Letícia Baniuk, Letícia Araújo, LohannaBissolati, Maria Luiza Ferreira, Mayhara marinho, Nycole Rabello e Sabrina Magalhães. Técnica: Paula Rita Camerini. Auxiliares: Iris Costa Batista e Nayara Oliveira da Luz.

Basquete – Na quarta-feira (25), às 20 horas, no Centro Esportivo Armando Cunha, em Cubatão, a turma masculina sub-18 de basquete de Praia Grande encara a de Cubatão, na terceira e última rodada da fase sub-regional dos Joguinhos. Nos confrontos já realizados, o time municipal ganhou de São Vicente por 64 a 26 e Guarujá por 55 a 48. Assim, se vencer Cubatão, qualifica-se para a etapa Regional.

Atuam pela Cidade André Batista dos Santos, André Luiz Lima Conceição, Arthur Antônio Aparecido Gabriel Felicissimo, Daniel Brito de Jesus, Elias Santos de Souza, Gabriel Diocedo de Castro, Gabriel Ribeiro Chagas, Guilherme Bruno, Gustavo Alves Praxedes de Souza, Iury Santos Sena Oliveira, KewinWillys Muniz, Lucas Miranda do Carmo, Pedro Lucas Chaboudet Luna, Rafael Messias Junior, Raul Vieira Jorge Luz, Samuel Guedes Menezes e Vitor de Abreu Silva. Técnico: Osvaldo José de Assis Pinheiro. Auxiliar: Rabio Roberto de Souza Silva e Mariana Azevedo Costa.

Handebol – Na quinta-feira (26), às 20 horas, no Ginásio Jacozão em Mongaguá, o selecionado de handebol masculino sub-18 de Praia Grande encara a turma de Itariri em duelo único da fase regional dos Joguinhos. Isso ocorre porque a equipe de Juquiá (que estava qualificada para esta etapa) desistiu de participar. Assim, se Praia Grande vencer Itariri, classifica-se para a final estadual. 

Atuam pela Cidade Dérik William Batista, Fábio DallePiaggi, Henrique Pietro Almeida, KaíqueOrtolaniLusvarghi, Kaíque Santana, Lucas Alexsander, Lucas Gabriel Cândido, Maicon Troni, Matheus Caparroz, Matheus Nascimento, Sérgio Henrique Andrade e Victor Brasil Nogueira. Técnico: Evandro Luiz Andrade. Auxiliar: Luciene Gonçalves da Silva.

Tabela – Confira a tabela (resultados e próximos jogos) da fase sub-regional e regional dos Joguinhos:

Sub-regional 
basquete masculino
11/4 – Praia Grande 64 x 26 São Vicente
18/4 – Praia Grande 55 x 48 Guarujá
25/4 – Praia Grande x Cubatão

futebol masculino (*PG eliminado; Guarujá classificado a etapa Regional)
24/3 – Praia Grande 2 x 0 São Vicente
7/4 – Praia Grande 0 x 2 Guarujá
14/4 – Praia Grande 1x 0 Cubatão

futsal masculino (*PG eliminado; Cubatão classificado a etapa Regional)
2/4 – Praia Grande 4 x 0 Guarujá
9/4 – Praia Grande 3x 5 Cubatão
16/4 – Praia Grande 6x 4 São Vicente 

handebol feminino (*PG eliminado; Guarujá classificado a etapa Regional)
4/4 – Praia Grande 8 x 19 Guarujá
12/4 – Praia Grande 9x 10 Guarujá

handebol masculino (*PG classificado a etapa Regional)
4/4 – Praia Grande 24 x 10 Guarujá
12/4 – Praia Grande 20 x 19 Guarujá

vôlei feminino (*PG classificado a etapa Regional)
3/4 – Praia Grande 2x 0 Guarujá (Guarujá foi eliminado pela inscrição irregular de atletas)
10/4 – Praia Grande 2x 0 Cubatão 

Regional
21/4 – torneio de atletismo – pista municipal de Praia Grande (Rua José Bonifácio, 400, Bairro Sítio do Campo)

22/4 – torneio de natação – piscina municipal de Praia Grande (Rua Gilberto Foaud Beck, 110, Bairro Mirim)

23/4 – torneio de handebol masculino
Ginásio Falcão (Avenida Presidente Kennedy, 8169, Bairro Mirim), em Praia Grande
20 horas – Praia Grande 1xw.o. Juquiá (desistência)

24/4 – torneio de vôlei feminino
Ginásio do Rocio, em Iguape
19h30 – Praia Grande x Iguape

26/4 – torneio de handebol masculino
Ginásio Jacozão, em Mongaguá
20 horas – Praia Grande x Itariri

27/4 – torneio de vôlei feminino
Ginásio Mirins III (Av. Maurício José Cardoso, 1340, Bairro Forte), em Praia Grande
19h30 – Praia Grande x Itanhaém

5/5 – torneio de vôlei de praia – Praia do Bairro Guilhermina em Praia Grande (em frente a Praça Portugal)

5/5 – torneio de judô – Centro de Excelência Professor João Carlos Ribeiro Manso Júnior (localizado na esquina das ruas Arari e Carimbó, Bairro Tupi), em Praia Grande

5/5 – torneio de tênis de mesa – Associação Cultural e Esportiva de Registro

12/5 – torneio de xadrez – Ginásio Mario Covas, em Registro

12/5 – torneio de damas – Ginásio Mario Covas, em Registro

Estadual – Por serem as únicas inscritas, as turmas femininas de ginástica artística e rítmica, e masculina de ginástica artística de Praia Grande, classificaram-sediretamente para a final estadual dos Joguinhos (não houve adversários na Sub-regional e Regional).Vale frisar que os Joguinhos, na primeira fase (sub-regional), enfrentam-se as turmas das Cidades da Região Metropolitana da Baixada Santista. 

As equipes jogam todas contra todas, em sede única. A que obtiver mais pontos avança para a fase regional (reúne os vencedores da sub-regional e do Litoral Sul). Os vencedores da regional qualificam-se para a final estadual, que reúne as 12 cidades campeãs regionais mais a delegação do município-sede e a campeã de 2017. A 35ª edição da fase final dos Joguinhos acontece de 25 de maio a 2de junho, no município de Franca.

%d blogueiros gostam disto: