• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Praia Grande

Centenas de cantores participam do 20º Encontro de Corais da Terceira Idade de PG

Grupos do diversos municípios compareceram ao evento
27/4/2018

Um dos mais tradicionais encontros de coralistas da Região da Baixada Santista completou 20 anos e reuniu diversos grupos em Praia Grande. O primeiro dia do Encontro de Corais da Terceira Idade levou centenas de vozes ao palco do Teatro Serafin Gonzalez. No primeiro dia, quinta-feira (26), foram 11 apresentações. Já nesta sexta-feira (27), data que ,marcou o último dia dos corais no palco, outros nove grupos emocionaram a plateia com destaque para a estreia do coral Alecrim, do Conviver do Bairro Solemar.

No total, 19 grupos com formações variadas se apresentaram. Parte deles são das unidades do Programa Conviver, de Praia Grande. Outros são convidados de Santos, Itanhaém e Cubatão. Cada um dos corais apresentou três músicas diferentes. Ao final receberam troféu de participação.

Há 10 anos, a aposentada Lourdes Morgado da Silva, de 93 anos, participa do coral Ouvindo Avós, do Sindicato dos Urbanitários de Santos. Para ela, cantar transmite alegria, faz bem para a mente e também para o coração. “Sempre cantei, desde menina em casa e na escola. Essa é a décima vez que participo do encontro. É muito gostoso esse momento”.

Para a aposentada Eliza Alves da Silva, de 78 anos, o encontro é uma oportunidade de fazer amigos e admirar os colegas. “Isso é muito bom porque valoriza a nossa idade. O cantar é um desabafo. Quem cantas seus males espanta”, disse Eliza, que participa há três décadas do Coral Orfeão do Centro Cultural Português. 

Estreante – Formado por 27 vozes, o Coral Alecrim estreou no Encontro de Corais da Terceira Idade e agradou e arrancou aplausos do público. O grupo foi criado há menos de um ano e se reúne uma vez por semana. “Foi tudo muito lindo. Eles estavam ansiosos por está apresentação, mas deu tudo certo”, destacou a diretora do Conviver do Bairro Solemar, Claudia Mônica de Freitas.

A escolha do nome do coral não foi por acaso e tem uma razão mais que especial. A planta alecrim está associada a alegria e tranquilidade, o que, de certa forma, são características marcantes da apresentação do grupo estreante nesse 20º Encontro em solo praia-grandense.

De acordo com a secretária de Assistência Social de Praia Grande, Gisele Domingues, a música funciona como forma de levar saúde para as pessoas e está especialmente relacionada à convivência. Nas unidades do Programa Conviver, o trabalho musical busca aumentar a interação social e qualidade de vida dos participantes. “É um evento maravilhoso, oportuniza que todos os grupos se confraternizem. A Cidade capricha muito neste evento. Prova disso é que há 20 anos ele atrai tantos participantes”.

Quer vender mais? Anuncie conosco.

Gente da PG fazendo arte – Minha primeira CONARC 2019

Direto pro Mar | Vlog #57 | 

Paratletas de PG disputam etapa do Mundial de Natação

Três competidores representam a Cidade
27/4/2018

Três integrantes da equipe de Praia Grande (Secretaria de Esportes e Lazer – SEEL, Academia Movimentação e Associação Paradesportista do Litoral Paulista – APLP) disputam o Campeonato Internacional Aberto de Paranatação Loterias Caixa (Open Internacional Loterias Caixa de Natação), evento válido como etapa do Campeonato Mundial (World para Swimming – World Series). O evento ocorre até sábado (28), na piscina olímpica (50 metros) do centro ParaOlímpico Brasileiro, em São Paulo, na Capital.

No total, 176 paratletas representam 13 países. Sob comando técnico da professora Silvia Schich Rodrigues três paratletas representam Praia Grande: Rodrigo Santos Pessoa, 36 anos, na classe S5 (paralisia cerebral/lesão medular incompleta); Luiz Henrique Sieiro Lopes Ramirez, 24 anos, na S14 (deficiência intelectual); Gabriel Melone de Oliveira, 19 anos, na S6 (paralisia lateral e membros inferiores).

Resultados – Na última quinta-feira (26), no primeiro dia de disputas, na S5, Rodrigo ganhou medalha de bronze na prova dos 200 metros livres. Na S14, Luiz Henrique terminou em quarto lugar nos 200 livres. E, na S6, Gabriel foi o quarto colocado nos 50 borboleta. O trio nada outras provas nestas sexta-feira e sábado (27 e 28).

Retrospecto – Em 2016, Luiz Henrique faturou a medalha de bronze nos 200 livres, com o tempo de 2min28seg39. Ele ainda faturou as quartas colocações nos 100 costas e 200 medley. Rebeca dos Santos Araújo, S14, foi quarta posicionada nos 200 livres, quinta colocada nos 100 costas e 200 medley. Rodrigo dos Santos Araújo, S5, obteve o quinto lugar nos 100 costas e o sexto nos 50 costas. 

Em 2015, paratletas de Praia Grande conquistaram seis medalhas (um ouro, três pratas e dois bronzes). Reginaldo Prado de Souza, S12 (deficiência visual) sagrou-se campeão da prova dos 400 livres. Foi ainda sexto colocado nos 50 livres, sétimo posicionado nos 100 livres e 200 medley. Já Luiz Henrique obteve o vice-campeonato nos 100 e 200 livres, e 100 costas; os terceiros lugares nos 200 medley e 100 peito. 

Em 2014, Luiz Henrique conquistou quatro medalhas (um ouro, duas pratas e um bronze): venceu a prova dos 100 livres, foi vice-campeão nos 50 livres e nos 100 peito, e faturou o terceiro lugar nos 200 medley. Ele ainda obteve a quinta posição nos 200 livres e a sexta nos 100 costas. Reginaldo acabou nos quartos lugares nos 50 livres e 200 medley; e nas quintas colocações nos 100 peito e 100 livres. Em 2013, Luiz Henrique conquistou medalha de ouro nos 200 metros medley. Obteve pratas nos 100 costas, 100 peito e 200 livres. Em 2012, Luiz Henrique venceu os 100 peito e faturou a prata nos 200 livres.

Pensa em carro com textão, na Praia Grande tem

Lyu vs. Proto Tipo vs. Tubarão | 34ª Batalha do Mundão | Praia Grande – SP

PG ganha quatro medalhas no Paulistão de Vela Holder e Open Bic

Time da Cidade fatura um ouro, duas pratas e um bronze
27/4/2018

A equipe do núcleo de Praia Grande do Programa Navega São Paulo (Secretarias de Esportes e Lazer – SEEL– e Educação – Seduc; e Marinha do Brasil) conquistou quatro medalhas (um ouro, duas pratas e um bronze) no Campeonato Paulista de Vela, nas classes holder e open bic, evento regido pela Federação de Vela do Estado de São Paulo (Fevesp). A disputa encerrada no último domingo (22), na Represa Guarapiranga, em São Paulo, na Capital.

Na open bic, primeiro e segundo lugares para Ellion Santana (Centro Educacional Vila Verde) e Giovana Santos (Escola Estadual Vila Tupi). Na holder, vice-campeonato para Esdras Santana (EE Professora Sylvia de Mello) e terceira colocação para Luciano Vieira (de São Vicente). O time da Cidade teve orientação técnica do professor Silvio Bello. 

As classes holder e open bic são de barcos monotipos (construídos conforme desenho único, sendo que todas as medidas e pesos: casco, leme, bolina ou quilha falsa, mastro, velame são rigorosamente iguais). A holder é a mais técnica do que as demais classes de monotipos. Tem uma cabine maior e usualmente, possui melhor desempenho quando comandado por apenas uma pessoa. A open bic reúne apenas um atleta de até 25 anos. 

Vale frisar que em 2017, o time praia-grandense conquistou medalhas no evento estadual. Na classe open bic, primeira e segunda posições para Vitor Sudbrack e Ellion Santana. Na holder, Esdras Santana foi o segundo melhor e Rafael Soares, o terceiro. Em 2016, na open bic, ganharam medalhas de ouro, prata e bronze para Isaias Menezes, Esdras Santana e Mariana Groba. Na holder, Esdras Santana faturou o bronze.

Aulas – As aulas do Programa Navega São Paulo de Praia Grande são abertas a pessoas de todas as idades, de segunda a sábado, das 8 às 17 horas, na Área de Lazer ÉzioDall’Acqua. Também conhecido como Portinho, o local, banhado pelo Mar Pequeno, está situado na entrada da Cidade, na Rua Paulo Sérgio Garcia s/nº, Bairro Sítio do Campo. 

Para participar basta que os interessados compareçam ao local das aulas, preencham ficha cadastral e apresentem documento de identidade com foto. Os menores de idade precisam que os responsáveis façam a inscrição. Outras informações podem ser obtidas na Secretaria de Educação (Rua José Borges Neto, 50, Bairro Mirim, ao lado da Prefeitura, telefone 3496-2350).

Programa Tudo Praia Grande Dia 28-04-2018

Circuito de Surf de PG tem etapa adiada

ASPG alega falta de ondas para postergação do evento
27/4/2018

Na noite da última quinta-feira (26), a Associação Praia Grande de Surf (APGS) emitiu comunicado adiando a disputa da primeira etapa do 4º Circuito de Surfe Amador de Praia Grande prevista para ocorrer neste sábado e domingo (28 e 29), a partir das 8h30, na Praia do Bairro Boqueirão. A entidade não divulgou nova data para a realização do evento. A postergação deu-se por ondas baixas ou faltas destas segundo previsão da tábua das marés. 

Vale ressaltar que as segunda e terceira etapas do 4º Circuito de Surfe Amador de Praia Grande/Back Fish ocorrem em 11 e 12 de agosto, na praia do Bairro Tupi; e em 13 e 14 de outubro, no Caiçara. Há disputas nas categorias open (idade aberta – a principal do torneio), júnior (17 e 18 anos), mirim (15 e 16), iniciante (13 e 14), estreante (11 e 12), petit (até 10 anos), máster (mais de 35 anos) e feminina (idade livre). 

O evento regido pela Associação Praia Grande de Surf (APGS) conta com apoio da Prefeitura de Praia Grande, apresentação de MGQ Construtora e Incorporadora de Imóveis e supervisão da Federação Paulista de Surf (FPSurf). A disputa conta com patrocínio da Dafla Street Store e Point do Gordo, co-patrocínio da Faculdade de Praia Grande (FPG), Centro Educacional Vila Verde e Casa Prime Móveis Planejados.

E apoio de Riu Kiu, Renato Barqueta, Riptide Fabrica, Megatons Surf Boards, Wizard Praia Grande, Riptide Roupas e Acessórios de Surf e Skate, Banca do Extra, Restaurante Luar Panela de Barro, Cristal Litoral, Empório Sabor Natural, Cabanas Havaianas, My Cropped, Fu Wax, Surf Dicas e O Rei dos Estofados.Outras informações podem ser obtidas nos telefones (13) 98126-7901 e 3471-4333 e na página de facebook da APGS https://www.facebook.com/associacaopgsurf.

Maio Amarelo – Ação Pela Vida 2018 

Foto: Fran Dourado 

Curso de Barbearia Gillette – Instituto Neymar Jr.

Vista aérea da Av. Costa e Silva

Sesurb remove por mês mais de mil toneladas de resíduos na limpeza da orla em 2018

Foram utilizadas 67 caçambas entre os bairros Canto do Forte e Mirim
26/4/2018

Nos quatro primeiros meses do ano, a Prefeitura de Praia Grande manteve o trabalho intenso na manutenção e limpeza da orla. A ação registrou até o dia 26 de abril a remoção de um montante de 4.113 toneladas de material inservível da praia. Por mês, são 1.371 toneladas de resíduos retirados da praia, do Forte ao Mirim, nesse período. No total, nos trabalhos realizados pela Secretaria de Serviços Urbanos (Sesurb) foram utilizadas 32 caçambas do Bairro Aviação até o Canto do Forte, e 35 da Aviação até o Bairro Mirim.

Para realizar o trabalho de forma ágil, a manutenção é setorizada e é feita pela Divisão de Limpeza da Orla (Regional 2) no trecho Canto do Forte/Mirim, e pela Divisão de Manutenção de Vias (Regional 4) no restante da praia, no trecho Maracanã/Solemar. 

As equipes são divididas em três: a de limpeza do calçadão, a que realiza o serviço na faixa de areia e funcionários que trabalham no apoio do serviço (entre setores administrativos, motoristas, ajudantes de caminhão e coletores de lixo recolhidos na orla).

%d blogueiros gostam disto: