• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Itanhaém

Revolução Constitucionalista de 1932

ENTENDENDO O 9 DE JULHO – por Ivan César Belentani – Capitão da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

O dia 9 de julho se tornou feriado no Estado de São Paulo no ano 1997, por força da Lei 9.497, promulgada pelo então Governador Mário Covas. Entretanto, muitos cidadãos paulistas desconhecem o que é comemorado nesse dia.

O dia 9 de julho é considerado a data magna de nosso Estado, ocasião em que se comemora a

.
Pois bem. Vamos entender de forma simples o que aconteceu e porque essa data é tão importante para o Estado de São Paulo.
Em 1930 Getúlio Vargas, que era gaúcho, assumiu o poder da nação, depondo o então presidente Washington Luis e impedindo que Júlio Prestes, paulista, assumisse o governo. Vargas destituiu o congresso e retirou poderes dos Estados.
Muitos paulistas acreditavam que Getúlio convocaria uma assembleia constituinte e eleições presidenciais, fatos que não ocorreram, gerando revolta no Estado.
Na busca de um regime constitucional e com apoio de comerciantes, profissionais liberais, maçons e estudantes universitários, em 23 de maio de 1932 ocorreu um grande ato político na cidade de São Paulo pedindo a realização de eleições.
Os estudantes Mário Martins de Almeida, Euclides Miragaia, Dráusio Marcondes de Souza e Antonio Camargo de Andrade, que participavam do ato, foram mortos durante tentativa de invasão a um local que se concentravam apoiadores do regime de Getúlio Vargas.
Surge aí a sigla M.M.D.C., referente à forma como os estudantes eram conhecidos – Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo. Mais tarde acrescentou-se a letra A ao final da sigla, referente ao jovem Alvarenga, também morto no conflito.

Surge também a partir daí, já no dia 9 de julho, uma grande revolta armada, na qual os paulistas exigiam a saída de Vargas do poder, a realização de eleições e a elaboração de uma nova Constituição.
Utilizando os meios de comunicação existentes na época – rádios e jornais – foram mobilizados mais de 200 mil voluntários, dos quais cerca de 60 mil atuariam em combate.
As tropas paulistas, incluindo-se o efetivo da então Força Pública, atual Polícia Militar – que participou com cerca 10 mil combatentes, 4 aviões, 5 trens blindados e diversos veículos também blindados – imaginavam que poderiam contar também com o apoio de militares mineiros, mato-grossenses e gaúchos, mas o apoio não chegou.
Cerca de 100 mil soldados aliados do governo federal partiram para o enfrentamento com os paulistas.
Após quase 90 dias de intenso combate e cercadas por tropas federais, as tropas paulistas, com necessidades de alimentação e armamento, se renderam ao governo federal.
Batalha perdida em campo e vencida na política. Vitoria moral para os paulistas.
Embora dados não oficiais indiquem a morte de cerca 2 mil soldados paulistas, o objetivo seria alcançado, já que em 1934 ocorreria a promulgação de uma nova Constituição, que ficaria em vigor até 1937, quando Vargas fechou o Congresso Nacional, cassando a nova Constituição.
Vargas ficou no poder até 1945, quando foi finalmente deposto.
Em homenagem aos paulistas mortos na revolução, foi construído no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, o Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32. Maior monumento de São Paulo, com 72 metros de altura, abriga os restos mortais de mais de 700 combatentes, com destaque especial para Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo (M.M.D.C.).
Entre várias inscrições existentes no monumento, a que mais se destaca é a constante de sua base:
“Viveram pouco para morrer bem,
morreram jovens para viver sempre.”
Orgulho dos paulistas, a Revolução de 1932 jamais deverá ser esquecida, como forma de honrar a memória daqueles que lutaram e deram suas vidas por um Brasil mais justo e perfeito.

 

Itanhaém faz, neste domingo (8), a sua 1ª Passeata LGBTI

Parada LBGTI

Itanhaém faz, neste domingo (8), a sua 1ª Passeata LGBTI da Cidade. A concentração é a partir do meio-dia, na Praia dos Sonhos. A passeata inicia-se às 16h30 e termina por volta das 17h30, na Praia dos Pescadores.
No local, após a passeata, haverá shows temáticos com gogo boys, drag queens e DJs. Segundo a prefeitura da Cidade, a Guarda Civil Municipal (GCM) estará presente no desfile. O estacionamento, na Praia dos Sonhos, onde terá um trio elétrico, será interditado das 8 às 17 horas.

Grupo Mendes confirma shopping em Praia Grande

Um novo shopping será construído em Praia Grande pelo Grupo Mendes. O complexo comercial de grande porte “Vilamar“, será construído próximo à Prefeitura, na Vila Mirim e deve dar início às obras no final deste ano.

Em Abril do ano passado, em um coquetel requintado para a inauguração do Praiamar Corporate, em Santos, o grupo foi questionado se tinha intenção de expandir seus empreendimentos na região. Segundo Alex Mendes, o grupo tem grandes terrenos em outras praças fora da cidade, como Praia Grande, Mongaguá e São Paulo. Na época o grupo já tinha deixado claro os próximos passos. “Hoje estamos focados aqui, e temos um projeto – que agora não é o momento pela situação econômica do país – graças a Deus a economia está numa curva ascendente, mas temos uma ideia de construir um shopping na Praia Grande” revelou.

Parece que agora o tão sonhado shopping na Vila Mirim, prometido por outros grupos como à Arias Invespar – Investimentos e Participações, deve sair do papel – Já que em 2014 foi apresentado o complexo comercial multiuso “Eco Plaza Praia Grande”, um shopping center com salas comerciais, hotel de bandeira internacional e parque ecológico e que seria entregue em 2017.

Dessa vez estamos falando do Grupo Mendes, um conglomerado de grandes empreendimentos de sucesso como CONSTRUTORA MIRAMAR, PRAIAMAR SHOPPING, BRISAMAR SHOPPING, PARQUE BALNEÁRIO HOTEL, CARINA FLAT HOTEL, MENDES CONVENTION CENTER, PRAIAMAR CORPORATEO e tantos outros. É certo que sairá do papel e contribuirá com a economia da cidade.

Movidos por este espírito empreendedor que move o grupo Mendes, em especial seu fundador, e tendo em conta o notável desenvolvimento que Praia Grande vem apresentando nos últimos anos, novo desafio nos move, agora no sentido de expandir as atividades em direção a esta importante cidade da Região Metropolitana da Baixada Santista.
Para tanto, recentemente entabularam negociação com importante empresa imobiliária sediada na cidade de São Paulo, a Arambaré – Incorporadora Ltda., do Grupo EZTEC, com excelente desempenho na Bolsa de Valores, firmando um compromisso de aquisição de imóvel para futura implantação de um Shopping Center em Praia Grande.
O imóvel ao qual nos referimos situa-se no bairro de Vila Mirim, na Avenida Presidente Castelo Branco/Emboassu Gleba. Para fins de melhor localização, é a que fica defronte ao Paço Municipal.
O empreendimento, cujo projeto preliminar em fase de desenvolvimento de um prédio com 03 (três) andares contendo 301 (trezentas e uma) lojas satélites, 20 (vinte) lojas de serviços, 07 (sete) lojas âncoras, além de praça de alimentação com 25 (vinte cinco) operações e um complexo de cinema com 08 (oito) modernas salas, totalizando 354 (trezentas e cinquenta e quatro) lojas, dos mais diversos seguimentos.
O local contará, também, com 2.500 (duas mil e quinhentas) vagas de estacionamento localizadas em 02 (dois) andares subsolo, totalizando uma área bruta construida de 167.700 m², o que o coloca como o maior Shopping Center de toda região e um dos maiores do país.
É fato que o empreendimento, projetado será um grande vetor para o desenvolvimento do município de Praia Grande e de todo Litoral Sul, pois durante sua construção gerará cerca de 2.000 (dois mil) empregos diretos e indiretos e, quando estiver plenamente operacional, serão gerados cerca de 7.500 (sete mil e quinhentos) empregos, diretos e indiretos, o que tomará um dos maiores polos empregadores do municipais, como IPTU e ISS, uma vez que o empreendimento, quando inaugurado,terá uma receita estimada na ordem de 950.000.000,00 (novecentos e cinquenta milhões de reais) ao ano, além de uma sensível melhora no percentual cabível á Praia Grande no rateio de tributos Estaduais e Federais devidos aos municípios.
Como se observa em casos semelhantes, como os de própria iniciativa do Grupo Mendes já elencados, um investimento desse porte traz uma grande valorização em todo seu entorno, impulsionando novos lançamentos imobiliários, além da abertura de novos comércios e serviços, gerando, via de consequência, novos postos de trabalho e renda.
Esse conjunto de fatores nos faz crer que o empreendimento proposto, uma vez viabilizado, terá um impacto extremante positivo no município de Praia Grande, que conta com o maior Crescimento populacional na região e necessariamente precisará de novos polos de lazer e trabalho para possibilitar seu desenvolvimento de forma planejada e sustentável.

123
%d blogueiros gostam disto: