Portinho é sede dos esportes náuticos competitivos em Praia Grande


Praia Grande tem equipes de canoagem, remo e vela

As equipes de esportes náuticos (canoagem, remo e vela) do polo de treinamento e desenvolvimento competitivo de Praia Grande (Secretaria de Esportes e Lazer – SEEL) treinam de segundas as sextas-feiras, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas, à beira mar da Área de Lazer Ézio Dall’Acqua, o Portinho (localizado na entrada da Cidade – Rua Paulo Sérgio Garcia s/nº, Bairro Sítio do Campo).

As atividades são coordenadas pelo professor de educação física e pedagogo Silvio Schlegel de Oliveira Bello, 47 anos. Pós-graduado lato sensu em Psicopedagogia, Educação Física Escolar e Ensino Religioso, ele é certificado como técnico de vela internacional nível 3 pela Federação Internacional de Vela (World Sailing) e há 24 anos integra o poder público de Praia Grande.

“Internamente, a gente fez uma pequena divisão com nossos professores. Dois deles, o Gil e o Rodrigo, trabalham com os alunos de iniciação competitiva. Os outros, o Luiz e o Orlando, já lidam com os desportistas em nível mais avançado”, informou Bello. “Atualmente, temos cerca de 60 atletas competindo em diversos eventos no país, principalmente na canoagem e na vela. Os resultados têm sido excelentes, com muitos títulos estaduais, nacionais e até internacionais conquistados”.

Técnicos – Bello conta com o auxílio técnico de outros quatro docentes de educação física nas aulas de esportes náuticos: Orlando Luiz Simão Mendes, 45 anos; Gil de Paula Pereira Lima, 38, Rodrigo Cesar Darbem Ribeiro Borges, 32, e Luiz Augusto Lorejan, 30. O grupo conta ainda, com apoio do trabalhador Thiago Santana, 32 anos.
Além de educador físico, o professor Orlando é pedagogo, pós-graduado lato sensu em Gestão Escolar e Treinamento Desportivo. Atualmente, cursa pós-graduação em Educação Especial. “Nesta temporada viso manter a revelação de talentos do esporte de Praia Grande, realizando um trabalho gradativo de transição entre a iniciação e o alto rendimento. No ano passado, por exemplo, destacamos os irmãos Ellion e Esdras Santana que se sagraram campeões brasileiros de vela”.

O professor Gil é pós-graduado em Educação Física e está desde 2011 no poder público local. “Eu trabalho com a iniciação competitiva. Os esportes náuticos são completos, mexem com a parte psicológica, física e intelectual dos atletas. É preciso ter técnica, força e acima de tudo conhecer um pouco sobre o clima e a geografia. A gente preza muito a questão da segurança também e por isso realizamos testes de imersão em meio líquido com todos os alunos”.

O professor Rodrigo é pós-graduado em Educação Física Escolar e Iniciação Esportiva. “Estou trabalhando com os esportes náuticos de Praia Grande desde 2009. Aqui, ensino para os atletas um pouco sobre cada modalidade, com aulas de história, marinharia, nós, noções práticas e técnicas básicas. As atividades lúdicas ajudam muito neste processo de transição entre a iniciação competitiva e o alto rendimento”.

O professor Luiz visa um 2019 de muitas conquistas para os esportes náuticos de Praia Grande. “Neste ano, já temos um atleta qualificado para o Mundial de Canoagem Oceânica que ocorre no segundo semestre na França. Um canoísta iniciado e formado aqui. Isso motiva e mostra que estamos realizando um trabalho no caminho correto. Nesta temporada, vamos subir nos pódios dos Campeonatos Paulista e Brasileiros”.

Atletas – Um dos destaques da equipe de canoagem de Praia Grande é Yuri Gabriel Martins dos Santos, de 16 anos. Neste ano, ele qualificou-se para disputar o Campeonato Mundial de Canoagem Oceânica que ocorre de 9 a 15 de setembro, na cidade de Saint-Pierre de Queberon, na França. Natural de Praia Grande e morador do Bairro Quietude, é aluno da Escola Estadual Lions Clube Centro. Ao longo da carreira, foi campeão paulista e do Festival de Mairiporã, e terceiro colocado no Prova do Colégio Naval.

“Amo esse esporte que relaciona natureza, clima e atividade física. Há três anos participo das atividades do Navega de Praia Grande. Já tinha praticado natação e outros esportes, mas me encontrei e apaixonei pela canoagem”, disse Yuri. “É uma modalidade que me permite entrar em contato direto com a natureza, voar sobre a água. Para mim, é um esporte gratificante porque depende apenas do meu esforço para completar uma prova. Espero em 2019 que consiga participar e ir bem no Mundial da França”.

Outro destaque municipal é Lucas Neves Soares do Nascimento, de 16 anos. Praticante de canoagem e vela, ele é residente no Bairro Samambaia e aluno da Escola Municipal Albert Einstein. “Não fazia nenhuma atividade física e sentia vontade de começar. Há uns sete anos, visitei o Navega e logo me encantei. Neste ano, espero melhorar minhas marcas e num futuro próximo, quero me tornar atleta profissional”.

Na vela praia-grandense, um competidor iniciante é Nicolas Teyeaor Sales, de 14 anos, morador do Bairro Vila Sônia e aluno da Escola Municipal Professora Maria Nilza da Silva Romão. “Eu comecei no ano passado por que queria praticar um esporte diferente dos de quadra. Gosto muito e não me vejo mais fora do mundo dos esportes náuticos. A parte mais difícil é a escovação dos barcos e a mais fácil é a marinharia. Sei fazer os nós e também adoro montar as embarcações”.

Dados – A SEEL de Praia Grande oferta gratuitamente aos munícipes polos para treinamento e desenvolvimento competitivo em 23 modalidades esportivas: atletismo, basquete, biribol, capoeira, caratê, futebol, ginástica artística e rítmica, handebol, hidroginástica, natação, taekwondo, tênis de mesa, vôlei, vôlei de praia, xadrez e ainda, atletismo e natação para pessoas com deficiência (PcD). A competição é coordenada pelo diretor do Departamento Esportivo da SEEL Cláudio Camarão.

As aulas destinam-se a meninos e meninas de diversas faixas etárias – inclusive pessoas com deficiência (PCD) física, intelectual ou visual, de segundas as sextas-feiras, em mais de 10 Bairros da Cidade. Para participar de qualquer polo, o interessado tem duas possibilidades: integrar as turmas de iniciação do Programa Superescola (e quando indiciado pelo professor responsável ser encaminhado para a equipe de competição) ou fazer um teste diretamente na equipe de competição. Para tanto, basta comparecer ao local dos treinamentos, com documento de identidade (de preferência com foto) e passar por avaliação técnica realizada pelos técnicos responsáveis por cada modalidade. Outras informações podem ser obtidas no telefone 3496-5609.

Seu comentário é importante!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close