fbpx
  • +55 13 99615 8477
  • vendas@euamopg.com

 Dia Mundial do Idoso: A experiência de cuidar de mais de 4 mil anos de história em Praia Grande

 Dia Mundial do Idoso: A experiência de cuidar de mais de 4 mil anos de história em Praia Grande

Funcionários do Lar São Francisco contam o que aprendem com a rotina
1/10/2018
 

Dia 1º de outubro é o Dia Mundial do Idoso. Praia Grande é referência no Estado como o primeiro Município a manter uma unidade de acolhimento para os idosos que não têm família, o Lar São Francisco de Assis. Lá vivem mais de 50 idosos, com idade média de 80 anos. Se somarmos as idades, o número ultrapassa 4 mil. Todo o atendimento é gratuito, mas o que faz diferença é a dedicação dos profissionais presta atendimento gratuitamente.

A rotina do local inclui o atendimento básico, como os cuidados com a higiene, alimentação e administração de medicamentos. Mas também há outros cuidados que fazem toda diferença, como a dedicação, o carinho e a atenção com os moradores. Ao todo, cuidadores e equipes de enfermagem somam 25 pessoas que se revezam no atendimento aos abrigados. Três destes profissionais contam que a rotina lhes ensinou formas diferentes de ver a vida. 

Jacy Craveiro Inácio, de 56 anos, é cuidadora de idosos no Lar há apenas 6 meses, mas contato com idosos na sua vida começou bem cedo. Na companhia da família, desde os 10 anos frequenta asilos, onde pode aprender desde pequena a entender esse público. Jacy brinca com eles, diverte. Utiliza jogos, pincéis, tinta, uma forma de aproveitar o tempo de um jeito mais prazeroso, sem ficar parado. “Eu amo esse trabalho. Para mim é mais que uma profissão, é quase uma missão. Sempre gostei de fazer o bem para as pessoas. Aqui me sinto amada, isso é maravilhoso”.

Outro servidor que também trabalha para cuidar de idosos é Pablo Henrique Costa Barbosa, de 24 anos. No Lar ele trabalha dia sim, dia não. Tarefas simples como hidratar os pezinhos delicados destes idosos e alimentação precisam ser feitos por terceiros. No meio desta rotina sobra tempo também para um carinho, um cabelo penteado ou um banho de sol no pátio. “O retorno é muito positivo. Eles nos dão carinho, agradecem muito. Sabemos que cada um tem muita história para contar, muito conhecimento. Vou para casa cansado, mas feliz com isso. É uma excelente sensação de dever cumprido”.

A cuidadora Ruth Previati da Silva, tem 48 anos e desde os 15 teve sua primeira experiência com idosos. Cuidou da sua mãe, que ficou debilitada por causa de um problema de Saúde. De lá para cá fez sempre teve contato com idosos nos ramos em que trabalhou. A experiência com idosos lhe rendeu conhecimentos técnicos sobre este público. “O idoso não pode ficar guardado. Ele quer ser ouvido, respeitado. As pessoas acham que eles não ligam par ao que acontece em volta, mas na verdade estão cansados de serem deixados para segundo plano”.

A diretora da unidade, Marta Elisa Panarielo Pinheiro, aponta um movimento crescente no local que é a visita de grupos escolares com crianças o que gera esperança para o futuro. “Muitas crianças estão tendo contato com a terceira idade, aprendendo a conviver e respeitar essa faixa etária. Quem sabe nas próximas gerações não tenhamos tantos filhos abandonando idosos como vemos hoje”.

Visitas – O Lar São Francisco de Assis recebe visitantes que queiram dedicar um pouco do seu tempo para fazer bem a um idoso. As visitas só precisam ser agendadas para que não atrapalhe a rotina de cuidados da unidade de acolhimento. O endereço da unidade é Rua Joanna Imparato de Souza Ferreira, atrás do AME, no Bairro Mirim. O Telefone de contato é 3494-2694.

ADM5

Seu comentário é importante!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: