fbpx
  • +55 13 99615 8477
  • vendas@euamopg.com

Praia Grande  recebe mais de 1,8 mil professores no 1º ICLOC da Baixada Santista

Praia Grande  recebe mais de 1,8 mil professores no 1º ICLOC da Baixada Santista

Docentes da Região e de outras cidades do Estado participaram do evento
17/9/2018
 

Praia Grande sediou a primeira edição do Congresso do Instituto Cultural Lourenço Castanho (Icloc) de Práticas de Sala de Aula na Baixada Santista. No último sábado (15), a EM Carlos Roberto Dias, Bairro Boqueirão, recebeu mais de 1,8 mil docentes das nove cidades da Região metropolitana e demais municípios do Estado de São Paulo. Ao longo de todo o dia, professores compartilharam as experiências exitosas dentro de sala de aula com demais colegas da profissão. 

Ao todo, 240 trabalhos foram apresentados em três períodos com 20 sessões em cada. Durante as oficinas, os professores puderam conhecer as diferentes realidades vivenciadas pelos docentes, ver como exemplos simples de atividades podem servir como ferramenta de ensino e perceber que a experiência que acabou de ter contato pode auxiliá-lo, com as devidas adaptações, no gerenciamento da própria turma. 

Caso do professor de história da EM Professora Elza Oliveira de Carvalho, Fábio Fernando de Matos. O docente participou do Congresso como palestrante e também espectador das oficinas. “É muito válido um evento dessa magnitude principalmente pela possibilidade de trocar experiências com colegas de profissão. Conhecendo realidades parecidas e outras distintas que podem ser de grande valia”.

Para Carvalho, os grandes beneficiados com eventos como o Congresso serão os estudantes. “Porque nessas oficinas nós compartilhamos e assistimos apresentações de trabalhos que já deram certo em sala de aula. Isso faz com que a gente renove nosso conteúdo, tenha contato com outras iniciativas e, com as devidas adaptações para a realidade de cada turma, consigamos oferecer uma forma de estudo diferenciada aos nossos alunos”, enalteceu. 

Adriana Higuer, consultora da Elos Educacional, trabalha na constante formação de professores e gestores da educação. A profissional também fez questão de compartilhar com os colegas de profissão práticas exitosas da rotina de trabalho. Acostumada a participar de eventos no estilo da primeira edição do ICLOC da Baixada Santista, a professora parabenizou a organização do Congresso realizado em Praia Grande. 

“A estrutura do Congresso que ocorre na grande São Paulo para este evento em Praia Grande não foi diferente. O acesso para fazer, desde a inscrição, envio do trabalho a ser apresentado, foi tudo muito fácil de se fazer”, destacou a consultora. “A orientação a cada passo, a estrutura de acolhimento e recepção durante o evento, a organização das apresentações dentro das salas com auxílio de mediadores que competência deram todo o suporte e aporte a nós palestrantes. Ou seja está tudo perfeito”.

A organização do evento ficou por conta da Secretaria de Educação (Seduc) em parceria com o coordenador de Relações Interinstitucionais, Valdir Carlos da Silva. Ligado ao Instituto Singularidades, ele foi o representante e ficou responsável em fazer o elo entre a Seduc e o Instituto Cultural Lourenço Castanho. “O Congresso em Praia Grande serviu para que alguns da comunidade educacional da Baixada Santista e de outras regiões do Estado tivessem o primeiro contato com um evento deste nível”, enfatizou.

“A estrutura oferecida em todas as salas de aulas com lousas digitais e equipes técnicas de apoio e mediadores foram fundamentais para elevar a qualidade da primeira edição do Congresso na região”, completou Silva. “O evento ainda teve como ponto positivo a participação de integrantes da organização que atuaram de forma sincronizada, a adesão da rede municipal de ensino que apresentou os projetos e prestigiou os colegas, além do total preenchimento de vagas nos dois primeiros períodos do evento”. 

Dever cumprido – Presidente da comissão organizadora da primeira edição do Congresso do Instituto Cultural Lourenço Castanho (Icloc) de Práticas de Sala de Aula na Baixada Santista, Marilena Ferreira, destacou o trabalho alcançado em Praia Grande. A também diretora da Divisão de Formação e Aperfeiçoamento da Seduc ressaltou que o próximo passo agora será a publicação de um e-book que contará com resumos dos 240 trabalhos apresentados.

“Ficamos imensamente felizes com os resultados alcançados em primeiro momento. Óbvio que ainda fala analisar as avaliações feitas pelos participantes, mas tivemos uma adesão maciça que trouxe mais de 1,8 mil professores que prestigiaram o evento. Outro ponto, foi o baixo índice de desistências”, enumerou Marilena Ferreira. “Queremos aumentar esse legado e a partir de agora, anualmente, fomentar a ideia de compartilhar os trabalhos e aumentar o publico participante”.

A secretária de Educação, Nanci Solano Tavares de Almeida, fez questão de comparecer ao evento e assistir as oficinas. Para a titular da pasta, receber um evento dessa magnitude representa grande avanço na capacitação dos professores. “E mais do que isso, destaca o protagonismo destes profissionais que apresentam as suas boas práticas em sala de aula com objetivo de compartilhar experiências. Principalmente, pelo nível de discussão das ações trazidas ao evento”.

Capital – O Instituto Cultural Lourenço Castanho (Icloc) é uma associação sem fins lucrativos que tem por objetivo contribuir para o desenvolvimento e o aperfeiçoamento da educação brasileira. O Icloc foi fundado em 2009, pelas sócias da Escola Lourenço Castanho, Jeannette Alicke De Vivo, Marilia de Azevedo Noronha, Maria de Lourdes Pereira Marinho Aidar e Sylvia Figueiredo Gouvêa.

No último dia 26 de maio, a Secretaria de Educação de Praia Grande levou 64 projetos pedagógicos desenvolvidos na rede municipal de ensino para a 10ª edição do Icloc – Práticas na Sala de Aula. Realizado no Colégio Presbiteriano Mackenzie, em São Paulo, 1.065 atividades letivas foram inscritas e apresentadas por aproximadamente 1.700 professores de todo o País. Cerca de 5 mil congressistas participaram das palestras.

Qualidade de ensino – A Secretaria de Educação aposta na constante formação dos educadores como uma das ferramentas para oferecer, cada vez mais, um ensino de qualidade aos mais de 56 mil alunos da rede municipal de ensino. Como comprovação dos resultados alcançados, recentemente, o Ministério da Educação e Cultura (MEC) divulgou as notas obtidas pelas cidades de todo o país no Índice de Desenvolvimento de Educação Básica (Ideb) 2017. 

Praia Grande foi quem registrou maior crescimento entre as cidades da Baixada Santista, ao atingir as notas de 6,4 e 5,4, elevando as marcas em 0,6 e 0,5, respectivamente, para os anos iniciais (1º ao 5º ano) e finais (6º ao 9º). Com os 6,4, o Município superou a meta estabelecida pelo MEC que era de 5,9, para os anos iniciais, nesta edição, e a média nacional que foi de 6,0. Na Baixada Santista, apenas Itanhaém ficou à frente com a nota de 6,5. Quanto ao crescimento de 0,6 pontos se deu no comparativo com o resultado de 5,8, alcançado pelo Município no Ideb de 2015. 

Nas turmas finais, mais um resultado positivo alcançado pelos alunos da rede municipal de ensino. A nota de 5,4, apenas 0,2 pontos abaixo da meta estipulada pelo MEC, deixou Praia Grande com o melhor desempenho entre as nove cidades da região, seguida por Santos e Itanhaém. Novamente o Município praia-grandense ficou acima do índice nacional que registrou o resultado médio de 4,5. Já o crescimento foi de 0,5 comparando com a marca de 4,9, no Ideb de 2015. 

ADM5

Seu comentário é importante!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: