• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Programa de Olho no Futuro terá mutirão de exames de Acuidade Visual nas escolas

Programa de Olho no Futuro terá mutirão de exames de Acuidade Visual nas escolas

Ação teve início nesta quinta-feira (23) na EM Newton de Almeida
23/8/2018
 

Até o final de 2018 a Prefeitura de Praia Grande colocou como meta examinar a visão de todas as crianças matriculadas nas unidades de Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino. O objetivo faz parte do Programa de Olho no Futuro, uma parceria entre as Secretarias de Educação (Seduc) e Saúde Pública (Sesap). A iniciativa teve início nesta quinta-feira (23), na EM Newton de Almeida, no Bairro Vila Sônia, onde 324 alunos foram examinados ao longo do dia.

O programa contempla a realização do Exame de Acuidade Visual, que colabora essencialmente para o aprendizado básico das crianças em idade escolar. Estimativas do Conselho Brasileiro de Oftalmologia consideram que cerca de 10% dessas crianças necessitam do uso de óculos já que são afetadas pelos erros refrativos (miopia, hipermetropia e astigmatismo). 

“Vamos examinar imediatamente todas as crianças até os 7 de idade. Identificando alguma situação diferente na visão delas, encaminharemos para um oftalmologista para serem devidamente tratadas e ter seu pleno desenvolvimento em sala de aula”, explica o prefeito de Praia Grande. “Faremos o mutirão nas escolas até o final do ano e a partir de 2019 será obrigatório fazer o exame em toda criança que se matricular na Rede Municipal de Ensino”, enfatiza.

A Sesap ficará responsável pelos testes de Acuidade Visual, que serão feitos pelas Equipes Multiprofissionais das Usafas (Unidades de Saúde da Família) mais próximas das escolas. Na Newton de Almeida Castro, os testes foram realizados pela equipe da Usafa Vila Sônia. Nas Unidades onde existe o Programa de Residência Médica, esses profissionais é que vão atuar nas escolas.

De acordo com o Programa, as crianças passam pelo teste e, caso seja necessário, o médico fará o encaminhamento para o especialista. “O fato de irmos nas escolas facilita muito para os pais e para as próprias crianças que serão atendidas com muito mais agilidade”, explica o secretário de Saúde, Cleber Suckow Nogueira.

Após passar pela EM Newton de Almeida, o Programa seguirá para o Guaramar. Nos dias 28 e 30 de agosto, 257 crianças serão atendidas na EM José Ribeiro dos Santos Cunha. Em setembro, 384 alunos da E.M. Maria dos Remédios Carmona Milan, no Melvi, serão contemplados. Em novembro, será a vez da EM Paulo de Souza Sandoval, com 248 crianças, e da EM Idalina da Conceição Pereira, com 375 alunos. A rede municipal de ensino é composta por 34 unidades de educação infantil.

“O Programa chega na medida em que já desenvolvemos o planejamento que será implementado em toda a Rede Municipal. Nossa prioridade, em parceria com a Saúde, é de fazer esse mutirão e, futuramente, capacitar nossos professores para que possamos fazer os exames de maneira contínua dentro das escolas ao longo do ano”, afirma Nanci Solano, secretária de Educação.

Prevenção – De acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia Pediatra, o primeiro exame oftalmológico deve ser realizado ainda no berçário, pelo pediatra (teste do olhinho). Depois disso, é indicado um exame a cada 6 meses nos dois primeiros anos de vida, e após, se tudo normal, um exame anual até os 8 ou 9 anos, época em que termina o desenvolvimento da visão. 

No Brasil, estima-se que existam entre 25000 a 30000 crianças cegas, aproximadamente 150 a 180 crianças cegas para cada milhão de habitantes, e 600 a 720 crianças com visão subnormal para cada milhão de habitantes. 

ADM5

Seu comentário é importante!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: