fbpx
  • +55 13 99615 8477
  • vendas@euamopg.com

Praia Grande sedia o Campeonato Brasileiro de Caratê Shorin-ryu

Praia Grande sedia o Campeonato Brasileiro de Caratê Shorin-ryu

Evento ocorre em novembro no Ginásio Falcão
26/7/2018

Pela sétima vez (2012 a 2018), a Cidade de Praia Grande irá sediar a fase final do Campeonato Brasileiro de Caratê e Kobu-dô (utilização de armas típicas da tradição japonesa), estilo shorin-ryu shinshukan, evento regido pela União Internacional Shorin-Ryu (IUSKF) e União Shorin-Ryu do Brasil. A disputa será realizada de 16 a 18 de novembro, no Ginásio Falcão (Avenida Presidente Kennedy, 8169, no Bairro Mirim), e conta com apoio da Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL).

No Brasileirão, disputam-se as categorias de katá (luta imaginária na qual se avalia a perfeição dos golpes), kumitê (embate entre dois caratecas) e Kobu-dô em cinco aparelhos: BO (bastão), Nunchaku (matracas – dois pedaços de madeira unidos por uma corrente de ferro), Tunqua (bastão de defesa pessoal), Sai (punhal de metal) e Kama (foice).

Os atletas são divididos por peso, idade e kyu (faixa). Por idade: mirim A (até 5 anos), mirim B (6 e 7), mirim C (8 e 9), infantil A (10 e 11), infantil B (12 e 13), infanto-juvenil (14 e 15), juvenil (16 e 17), adulto (18 a 35), master A (36 a 43), master B (44 a 50), master C (mais de 51 anos). Por kyu: branca (6º kyu), amarela (5º), laranja (4º), verde (3º), azul ou roxo (2º), castanho ou marrom (1º).

Dados – Na primeira e segunda etapas classificatórias do Campeonato Brasileiro de Karatê Shorin-ryu Shinshukan, nas cidades de Santos e Cotia, 15 atletas de Praia Grande qualificaram-se para a fase final. Eles subiram no pódio 25 vezes (12 ouros, 4 pratas e 9 bronzes). A turma da Academia Yoshimura Kyokai/Escola Celestin Freinet/Praia Grande obteve 13 medalhas (cinco ouros, três pratas e cinco bronzes). Já o grupo da Academia Kami Dojo/Praia Grande conquistou 12 pódios (sete ouros, uma prata e quatro bronzes). A terceira etapa classificatória do evento nacional ocorre em agosto, em Piracicaba; e a quarta e última acontece em setembro, em São Sebastião.

Retrospecto – Em 2017, caratecas de Praia Grande conquistaram 10 medalhas (quatro ouros, dois pratas e quatro bronzes) no Brasileirão Shorin-ryu Shinshukan. Três equipes de Praia Grande subiram no pódio. O grupo da Academia Kami Dojo faturou cinco medalhas (dois ouros, duas pratas e um bronze). O time da Academia Yoshimura Kyokai/Escola Celestin Freinet conquistou quatro medalhas (dois ouros e dois bronzes). A equipe da SEEL conquistou uma terceira colocação. 

Em 2016, três equipes de Praia Grande conquistaram 16 medalhas (cinco ouros, quatro pratas e sete bronzes) no evento. O grupo da Yoshimura/Freinet faturou três ouros. A equipe da Kami ganhou nove pódios (dois ouros, quatro pratas e três bronzes). O selecionado do SuperEscola/Secretaria de Educação obteve quatro terceiras colocações. Em 2015, duas equipes de Praia Grande conquistaram 33 medalhas (10 ouros, 12 pratas e 11 bronzes). Vice-campeã geral do evento, a turma da Kami obteve 24 medalhas (sete ouros, oito pratas e nove bronzes). Sétima colocada no geral, a equipe da Yoshimura/Freinet ganhou nove medalhas (três ouros, quatro pratas e dois bronzes).

Em 2014, caratecas de Praia Grande conquistaram 45 medalhas (15 ouros, 15 pratas e 15 bronzes). A turma da Kami faturou 9 ouros, 13 pratas e 13 bronzes. O grupo da Yoshimura/Freinet obteve 6 ouros, 2 pratas e 2 bronzes. Em 2013, caratecas da Cidade conquistaram 31 medalhas (9 ouros, 7 pratas e 15 bronzes). Em 2012, a praia-grandense Caroline de Lima (Academia Rodrigão 14), categoria júnior (16 e 17 anos), conquistou dois ouro e uma prata. Ela sagrou-se campeã nas disputas de katá e no Tunqua. Faturou a prata no BO.

Administração ∴

Seu comentário é importante!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: