• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Homem é detido com instrumentos de caça em área de preservação ambiental

Homem é detido com instrumentos de caça em área de preservação ambiental

No local, no Bairro Melvi, havia inclusive um abrigo improvisado
22/6/2018

O Grupamento Ambiental, que integra a Guarda Civil Municipal de Praia Grande, deteve um homem em uma área de preservação ambiental localizada no Parque Estadual Serra do Mar, com acesso pelo Bairro Melvi. No local, havia um abrigo improvisado e instrumentos para caça, incluindo munições. 

Em incursão na trilha de acesso à área conhecida como Morro do Urubu, no interior da vegetação, os guardas flagraram um homem construindo um abrigo com características de que seria usada para caçar. No local, havia ainda um corta-mato, uma enxada, uma cavadeira e um serrote, além de uma espingarda calibre 32, e munições de vários outros calibres, além de outras 7 sem identificação.

De acordo com o inspetor do grupamento, Fábio Rogério Marques, o homem foi conduzido ao 2º DP e enquadrado no artigo 50 da Lei de Crimes Ambientais, podendo responder em liberdade, apesar da autuação com multa com valor inicial de R$ 5 mil. Os objetos foram apreendidos e o local periciado.

Ele explicou ainda que a área em questão está inserida no Convênio Projeto Desenvolvimento Sustentável do Litoral Paulista (PDSLP). “As ações ocorrem de forma integrada, com o objetivo de evitar novas invasões e proteger florestas de Mata Atlântica no Estado de São Paulo”. O projeto prevê, ainda, a recuperação de 250 hectares de florestas e a estruturação de 26 salas para compartilhamento de dados do Sistema de Vigilância Ambiental, denominadas Sala Ambiental de Operação (SAO), como a que funciona na sede da Guarda Civil Municipal, junto ao Setor de Proteção Ambiental.

A Guarda Ambiental atua diuturnamente no combate às ocupações irregulares que fragmentam a cobertura vegetal no Município e Marques observa que a proteção da cobertura vegetal se dá também com a proteção de sua fauna associada. “Quando isso é garantido, pode-se promover, além da manutenção de algumas espécies e funções no ecossistema, grandes benefícios a longo prazo em relação à subsistência de comunidades humanas, à conscientização ambiental e a valorização destes habitats pelas pessoas que vivem principalmente no entorno das Unidades de Conservação, como é o nosso caso”.

As ações voltadas ao combate de ocupações irregulares são realizadas com frequência pela Guarda Ambiental em conjunto com as Secretarias de Urbanismo (Seurb) e de Meio Ambiente (Sema). Denúncias podem ser feitas pelos telefones 199 e 153.

Administração

Na nossa praia você é o DESTAQUE!

Seu comentário é importante!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: