fbpx
  • +55 13 99615 8477
  • vendas@euamopg.com

Núcleo de Criação Artística abre seleção de atores para nova produção

Núcleo de Criação Artística abre seleção de atores para nova produção

Espetáculo ‘O Beijo no Asfalto’, de Nelson Rodrigues, deve estrear em setembro. Testes acontecem nos dias 12 e 19
4/6/2018

Após o sucesso de Querô – Uma Reportagem Maldita, o Núcleo de Criação Artística Palácio das Artes prepara uma nova adaptação para o teatro. O Beijo no Asfalto, obra de Nelson Rodrigues, tem estreia programada para o final de setembro, e já possui texto e elenco em formação.

O diretor Alan Queiróz, que fez a adaptação do romance de Plínio Marcos em Querô, já deu início ao trabalho do espetáculo, e agora busca dois atores com experiência para atuar na peça. “Temos dois papeis masculinos que não foram preenchidos de acordo com as características dos personagens. Resolvemos então abrir uma seleção para homens de 18 a 35 anos”, afirma Alan.

Serão dois dias de seleção: 12/06 e 19/06, às 18h30, e para participar, basta se apresentar diretamente no Núcleo de Criação nas datas e horário citado. É necessário ter experiência em atuação.

“É uma obra polêmica de um grande escritor brasileiro, Nelson Rodrigues. Estamos nos dedicando, estudando, para realizar uma adaptação à altura do autor. O elenco já está quase completo e esperamos ter bons testes para definir completamente o espetáculo”, declara Alan, que com Querô – Uma Reportagem Maldita, faturou dois prêmios no Festival Rio In Cena em 2017: Melhor Cenário e Melhor Ator Coadjuvante.

O Núcleo de Criação Artística Palácio das Artes fica na Av. Pres. Costa e Silva, 1.600. Informações pelo telefone 3496-5707.

O Beijo no Asfalto – Escrita por Nelson Rodrigues e publicada em 1960, a peça fala sobre a repercussão de um beijo misericordioso entre dois homens (na hora de sua morte, um homem pede a outro um beijo), ato que causa um escândalo, agravado por um repórter sensacionalista e um delegado corrupto.

A peça foi encenada pela primeira vez em 1961, e teve duas versões cinematográficas, a primeira em 1964 (do diretor Flávio Tambellini) e a segunda em 1981 (com direção de Bruno Barreto).

Administração

Na nossa praia você é o DESTAQUE!

Seu comentário é importante!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: