fbpx
  • +55 13 99615 8477
  • vendas@euamopg.com

Alunos participam de atividades que resgatam a Cultura Caiçara

Alunos participam de atividades que resgatam a Cultura Caiçara

Atividades, organizada pela Sectur, ocorreram nesta terça-feira (29), no PDA
30/5/2018

Um grupo de alunos das escolas municipais Ronaldo Sérgio Alves Lameira Ramos e Cidade da Criança (bairros Sítio do Campo e Cidade da Criança, respectivamente) vivenciaram, na terça-feira (29), uma viagem ao passado. Os estudantes visitaram as exposições e assistiram a um documentário que fazem parte da programação da Semana da Cultura Caiçara, realizada pela Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur). As atividades ocorreram no Palácio das Artes (PDA). 

Uma vez no PDA, os alunos participaram de uma espécie de circuito cultural. Primeiro, no Teatro Serafim Gonzalez, os estudantes assistiram ao documentário Pé na Areia. Com duração aproximada de 45 minutos, o filme retrata a vida de pescadores que residem na cidade de São Sebastião, litoral norte de São Paulo, e o impacto causado pela construção da Rodovia Rio-Santos, a BR 101.

Depois os estudantes visitaram a exposição “Pé Direito Caiçara”, na Galeria Nilton Zanotti, que retrata a cultura caiçara genuína e contemporânea, traçando um paralelo entre atividades e costumes dos verdadeiros caiçaras. O trabalho, que visa valorizar o patrimônio imaterial dos caiçaras, foi dividido em diversos módulos sequenciais, partindo de passeios ao redor da Cidade, desenhos, colagens, registros de observação, de memória e de criação utilizando as técnicas apropriadas para exposição de 31 obras de arte, em sua maioria com o uso de materiais recicláveis para confecção.

Para finalizar a tarde cultural, já no Museu da Cidade, os jovens puderam visitar 16 desenhos do litoral paulista apresentados na exposição “Olhar: Cotidiano Caiçara”. As obras foram feitas pela artista plástica Maria Ros Blat, com técnica de desenho em nanquim e carvão, e Ângelo Gil, com a utilização do grafite. 

Cultura Caiçara – A aluna Taynara Laís dos Santos Pereira, 11 anos, da EM Ronaldo Sérgio Alves Lameira Ramos, fez parte do grupo de estudantes que esteve no PDA na terça-feira. Para a jovem, foi uma surpresa saber que os moradores que nascem em Praia Grande, atualmente, também são considerados caiçaras. “Hoje a nossa cultura é bem diferente. Existem mais casas, condomínios e a prática da pesca já não tem mais a mesma força. Por isso, achei estranho que soube”.

Para o aluno Paulo Ricardo Rodrigues, 14 anos, também da EM Ronaldo Sérgio Alves Lameira Ramos, a visita ao Palácio das Artes foi uma espécie de recordação da própria história. Oriundo da região Norte do País, o jovem também teve experiência com a vida de pescador. “Como somos diferentes dos moradores que moravam aqui, nunca imaginei que a gente também é caiçara. Para mim, isso foi novidade”. 

Responsável pela organização da Semana da Cultura Caiçara que ocorre em Praia Grande desde a última sexta-feira (25) até esta quarta (30), o secretário adjunto de Cultura, Renato Paes, destacou que o evento tem como um dos pontos fazer o resgate dessa cultura. “E mostrar para os alunos que isso faz parte da história deles, da Cidade onde residem. Uma questão de pertencimento mesmo e reconhecimento de sua cultura”, destacou.

Aprovado na Câmara dos Vereadores da Cidade através da Lei 1807 de 2 de Junho de 2016, o evento, que já acontece em algumas cidades da região e agora faz parte do Calendário Oficial do Município, mostra a importância da cultura caiçara na formação da sociedade atual.

Administração

Na nossa praia você é o DESTAQUE!

Seu comentário é importante!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: