Definidos os vencedores da Copa de Supino e Levantamento Terra

0b;

Competição movimentou Bairro Aviação
7/5/2018

Foram definidos no último sábado (5), os atletas vencedores da Copa Open Hiper Fitness de Supino e Levantamento Terra, evento realizado na frente da loja Hiper Fitness Suplementos (Bairro Aviação), em Praia Grande. A competição reuniu mais de 30 competidores, de sete agremiações da Região Metropolitana da Baixada Santista.

No supino, na sub-junior (13 a 19 anos), primeiro lugar para Jonathan Wayne e Nicole Graziele. Na júnior (20 a 23), Patrick Souza venceu. Na open (24 a 39), Rodrigo Pita e Raquel Rodrigues foram os melhores. Na master (mais de 40), vitórias de Márcio Branco e Daniela Ferreira. No levantamento terra, na sub-júnior, medalhas de ouro para Pedro Barreto e Gabriela Reverte. 

Na júnior, título para Henrique Nunes. Na open, Jaime Reverte e Vânia Lima levantaram os troféus. Na máster, ganharam Márcio Branco e Daniela Ferreira. Tanto no supino, quanto no levantamento, houve a disputa da categoria especial que foi vencida por Alex Bomba. Por equipes, as três primeiras colocadas na classificação geral foram as turmas da Academia Reverte/Praia Grande (Bairro Samambaia), Academia Apollo/Praia Grande (também do Samambaia) e Academia Máximus/Mogi das Cruzes. 

A classificação final dos atletas é formada a partir do coeficiente sinclair, também conhecido como índice técnico. O método desenvolvido nos anos 70 estabelece uma mensuração entre atletas de diferentes pesos, dentro de uma mesma categoria. Assim, é possível definir qual competidor teve melhor rendimento. Por exemplo, se um atleta de 60 quilos levanta 330 kg e outro de 160 kg levanta 460 kg sabemos quem ergueu mais carga, mas só descobrimos quem teve melhor desempenho em função do peso corporal pelo coeficiente. 

Samambaia – A equipe Reverte (Hiper Fitness Suplementos e Orio Gym) do Bairro Samambaia, em Praia Grande, participa de eventos de powerlifting (levantamento de força). No último mês, no Ginásio Doutor Neves, em Jaú, o time da Cidade disputou o Campeonato Paulista nas provas de supino e levantamento terra. Com 14 atletas, terminou como vice-campeão geral com 28 medalhas (19 ouros, 6 pratas e 3 bronzes). O evento regido pela Associação Jauense de Levantamento de Peso, teve chancela da Confederação Brasileira de Powerlifting (Conbrap) e da Global Powerlifting Committee (GPC). 

Individualmente, destaques para Sandro Gonzaga que na categoria master 2 (45 a 49 anos), peso de até 67,5 quilos (kg), estabeleceu novo recorde ao içar 180kg no levantamento terra; Victória Ludmila Figueiredo Silva que ficou com o título da categoria júnior (20 a 23 anos) e Jamie Reverte que na máster 1 (40 a 44 anos), no até 82,5 kg, ergueu 240 kg no supino.

O powerlifting é um esporte de força no qual o objetivo do atleta é levantar o maior peso possível em cada uma das modalidades: agachamento, supino e levantamento terra. Neste tipo de competição existem três chamadas (tentativas). Na primeira delas, o atleta levanta o peso que está habituado, chamado de garantido. Na segunda, ele já arrisca forçar além do normal. Na terceira, vai para o tudo ou nada, içando pesos fora do comum. O movimento tem de ser perfeito. Não basta levantar o peso. Existem várias regras a obedecer, como não mexer a cabeça e não encostar os pés no banco. Há três árbitros que analisam todos os movimentos e validam a levantada.

Seu comentário é importante!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.