Escola Municipal Ary Cabral recebe visita de 16 índios

Ação faz parte de projeto pedagógico “Conhecendo Nossas Raízes”
23/4/2018

A Escola Municipal Ary Cabral, Bairro Quietude, recebeu na data em que se comemorou o Dia do Índio, 19 de abril, a visita de 16 integrantes da Tribo Paranapuã, localizada no Japuí, em São Vicente. Adornados de forma típica, com cocares e pinturas, os índios se apresentaram com músicas e danças para os alunos, que se reuniram na quadra escolar. O evento marcou o encerramento do projeto “Conhecendo Nossas Raízes”, realizado ao longo do mês de abril com os mais de 700 estudantes da unidade, que atende o segmento do 1º ao 5º ano do Fundamental.

Os estudantes aprenderam sobre a importância dos índios e, como resultado desse aprendizado, produziram cartazes, maquetes, textos e painéis, que ficaram expostos na escola. Alunos e seus familiares também arrecadaram oito caixas repletas de alimentos que foram doados à aldeia. “O objetivo foi conscientizar as crianças sobre as nossas origens, levá-los a conhecer o passado para poder entender melhor o presente e, quem sabe, melhorar o futuro”, ressaltou a assistente técnica pedagógica (ATP) Luana Matias Maurício.

O professor de Educação Física, Helenilson dos Santos, foi o idealizador da ação, que já era realizada nos anos anteriores e hoje faz parte do Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola, sendo trabalhados por todos os docentes. Foi dele a ideia de trazer os índios à escola. “No ano passado, estive assistindo os jogos indígenas na aldeia deles e desde então fui amadurecendo a ideia de trazê-los aqui”.

Para o cacique Ronildo Amandios, a visita foi uma oportunidade de mostrar um pouco mais de sua cultura. “É uma chance que temos de mostrar como somos de verdade, pois as crianças brancas só nos conhecem pelos livros. Na realidade os índios de hoje são muito diferentes daqueles que aparecem nos livros. Hoje, nós usamos roupas e a mesma tecnologia utilizada pelos homens brancos. Ainda assim, mantemos tradições e preservamos nossa língua nativa, que é o guarani. Jamais esqueceremos nossas raízes”, afirmou.

A aluna Danielly de Assis Sales, de 7 anos, destacou que foi motivador participar desse projeto. “Aprendi que os índios têm formas de moradia diferentes das nossas, se pintam, usam instrumentos e enfeites diferentes, além de falar outra língua. E que devemos respeitá-los”.

SuperEscola Tupi – Para comemorar o Dia do Índio, o Núcleo Cultural Tupi, do programa SuperEscola, realizou apresentações musicais alusivas ao tema nesta quinta e sexta-feira (19 e 20). No primeiro dia, os alunos do curso de musicalização – enfeitados com adereços indígenas – se apresentaram para idosos do Espaço Conviver Tupi (localizado no mesmo prédio) e no segundo dia foi a vez dos idosos também se apresentarem em homenagem ao Dia do Índio, juntamente com as crianças do Núcleo. “Por estarmos localizados no bairro Tupi, cujas ruas são todas de nomes indígenas, aproveitamos esta data pra fazer junto aos alunos um trabalho de pesquisa sobre a cultura indígena e sobre os nomes dessas vias. Aqui, os alunos não apenas aprendem música e dança, mas também recebem subsídios culturais para sua formação”, destacou a diretora Luciana Rocha.

Prestigiando a apresentação da sua filha, a cabeleireira Natalie Wavzençak Rodrigues, mãe de Júlia, de 9 anos, elogiou o trabalho do núcleo. “É maravilhoso, pois proporciona à criança a interação com as outras e isso é muito difícil nos dias de hoje, em que as crianças só querem saber de celulares e joguinhos. Além disso, esse trabalho do Núcleo estimula a cultura, amplia o repertório. Enquanto outras crianças só querem saber de funk, minha filha conhece as músicas de Elvis Presley. É outra realidade”.

SuperEscola – O Núcleo Cultural Tupi faz parte do programa Super  Escola Cultural, que oferece aulas esportivas e culturais no contra turno escolar. Vinculado ao Departamento de Complementação Educacional, Esporte e Cultura nas Escolas, da Secretaria de Educação (Seduc), o programa atende estudantes de 7 a 14 anos, de escolas públicas ou particulares, focando suas atividades não apenas na aquisição de habilidades, mas também na promoção de valores e integração entre os estudantes.

Seu comentário é importante!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close