O prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão (PSDB), confirmou a pré-candidatura para a disputa ao Governo do Estado

O prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão (PSDB), confirmou a pré-candidatura para a disputa ao Governo do Estado. A inscrição ocorreu na noite desta (12) segunda-feira, um dia antes de se esgotar o prazo legal para as inscrições, na terça (13). Assim, a corrida ao Palácio dos Bandeirantes ganha contornos regionais, com o ex-mandatário vicentino, Márcio França (PSB), já incluído no xadrez eleitoral pelo cargo máximo paulista.

O cadastro do político de Praia Grande se deu instantes após a formalização às prévias do nome de maior peso na agremiação tucana: o mandatário de São Paulo, João Doria.

Mourão não obteve os 20% mínimos entre os 3,6 mil delegados paulistas, que são exigidos nas regras de campanha partidárias da legenda. Contudo, teve o nome referendado pelo diretório estadual – situação semelhante à dos demais três pleiteantes da legenda: o secretário estadual de governo, Floriano Pesaro, o empresário Luiz Felipe d’Avila e o ex-senador José Anibal. A exceção é Doria, que recebeu apoio de 47% (ou 1.704).

“Penso que os pré-candidatos deveriam sentar imediatamente e tentar uma composição sem a disputa”, sintetiza o coordenador regional da legenda, Raul Christiano, defendendo amainar a disputa. O subsecretário estadual de Desenvolvimento Metropolitano, Edmur Mesquita, também é favorável a esse modelo.

Vai pra luta

Embora Mourão opte pelo silêncio público, seus aliados avaliam como nulas as chances de ele abrir mão da disputa interna. O afastamento dos holofotes nesse momento anterior à escolha partidária é considerado estratégica. Ele articula com os delegados adesão em torno de seu nome, uma vez que se apresentou à disputa com atraso em relação aos demais concorrentes tucanos.

Porém, os prefeitos tucanos Ademário Oliveira (Cubatão), Marco Aurélio (Itanhaém) e Luiz Maurício (Peruíbe) já declararam publicamente apoio ao jovem político da Capital.

“Não vi (apoio regional) em relação a outros candidatos, exceto a minha posição favorável ao Floriano Pesaro, companheiro de grupo político e de trabalho conjunto no governo Fernando Henrique Cardoso”, diz Christiano.

Mourão defendeu candidatura própria do PSDB à sucessão estadual mesmo quando o partido considerava apoiar o vice-governador Márcio França (PSB). O socialista costurou uma aliança com Geraldo Alckmin em troca de apoio na sucessão presidencial.

Independentemente do concorrente, a definição de um pleiteante tucano ao Palácio dos Bandeirantes pode se tornar uma pedra no sapato às aspirações do ex-prefeito vicentino. França vai concorrer nas urnas contra uma legenda no poder estadual desde 1995, com a eleição do santista Mario Covas (1930-2001).

Fonte: A Tribuna

6 comentários em “O prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão (PSDB), confirmou a pré-candidatura para a disputa ao Governo do Estado

  1. Prefeito me desculpa mas vc pisou na bola tirando os quiosques agora o povo vai sujar as praias porque antes tinha banheiro e agora o povo faz às necessidades aonde a orla estava linda vc acabou com ela a gente paga os IPTU para fazer benfeitorias e vc vai e acaba com o que estava bom vc assinou a sua derrotado

  2. OZANA MELO JANUARIO 06/05/2018 — 11:53

    Quando voltará a feira de artesanato no espaço que foi reformado no caiçara

  3. Torço pelo Mourão para governador de São Paulo .Vi a transformação da Praia Grande em seu comando!Nota dez!Parabéns

  4. Mas…o que será da nossa Praia Grande sem você Mourão??

  5. Dorival Thomaz Junior 14/03/2018 — 20:56

    Votaria em Mourão para Governador!!! Praia Grande merece !!!!!

    1. Rosane Pastorello 24/04/2018 — 19:36

      Com certeza eu votarão no senhor para Governador de SP, mas JAMAIS EM JOÃO DORIA PARA PREFEITO DE PRAIA GRANDE

Seu comentário é importante!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close