Menos policias na operação verão.

PM

Operação Verão terá menos polícia na Região, alerta presidente do Condesb

Segundo Alberto Mourão, existe a possibilidade de diminuição do efetivo para a temporada de 2018. Edmur vai agendar reunião em São Paulo

Se você está preocupado com a segurança da Baixada Santista, se prepare: a Operação Verão 2018 deverá contar com menos policiais na região. A possibilidade de diminuição do efetivo para a temporada foi prevista pelo prefeito Alberto Mourão, na 214ª Reunião Ordinária do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb), realizada em Peruíbe na terça-feira (26). Mourão é presidente do órgão.

O subsecretário de Assuntos Metropolitanos do Estado de São Paulo, Edmur Mesquita, comprometeu-se em agendar uma reunião com o secretário de Estado da Segurança Pública, Mágino Alves Barbosa Filho, para aprofundar a questão.

No encontro, o presidente do Condesb destacou a necessidade de liberação de recursos para garantir a segurança e tranquilidade dos munícipes e turistas que visitam a região no verão.

A Câmara Temática de Turismo levou à apreciação do Condesb o tema Turismo Náutico, por meio da criação de um Roteiro Turístico Náutico Metropolitano, apresentado pela secretária de Turismo de Guarujá, Thais Margarido.

O roteiro consiste na seleção dos principais pontos que cada cidade da Baixada Santista tem para ofertar, a infraestrutura existente e, mapeia ainda os pontos fracos, a ausência de equipamentos e investimentos em determinadas áreas. De acordo com a secretária, o objetivo da iniciativa é estimular o consumo dos turistas náuticos na própria região, além de reforçar a necessidade de investimento na segurança da navegação e criação de marinas ­públicas.

Outra apresentação foi a do Diretor de Desenvolvimento de Negócios e Relações Institucionais da Inova SP, Sérgio Costa, sobre o serviço da empresa que está à disposição dos prefeitos da região para auxiliar na instalação e retenção de novos investimentos.

Também esteve em pauta a proposta de fusão de câmaras temáticas, que foi aprovada junto com a alteração do regimento interno do Condesb e das câmaras temáticas.

Desde o começo do ano, há uma demanda do Condesb para estabelecer um consórcio intermunicipal de compra de remédios. O diretor-executivo da Agem, Hélio Hamilton Vieira Junior, solicitou a deliberação para formação de um grupo de trabalho, para que em de cerca de 15 dias, apresente uma minuta de propostas de intenções para a criação do consórcio.

Fundo Metropolitano

Foram aprovadas as solicitações da Prefeitura de Praia Grande para o projeto de Cerco Eletrônico, no valor de R$ 751.124,00.

O Projeto será de monitoramento por câmeras, com sistema Reconhecimento Ótico de Caracteres (ROC) para controle de movimentação de veículos dentro do Município, com identificação de placas e veículos. Tennison Azevedo Júnior, presidente do Fundo Metropolitano, afirmou que “o monitoramento de vias públicas vai melhorar a segurança, beneficiando também outras cidades da Região Metropolitana da Baixada Santista, como São Vicente”.

Outras aprovações foram para a Prefeitura de Guarujá, para projeto piloto de requalificação do Sistema Viário de Acesso Municipal, no valor de R$ 450.00,00 e o segundo plano geral de aplicação dos recursos do Fundo que ficou organizado da seguinte forma: Bertioga – R$ 252.428,15; Cubatão – R$ 629.467,20; Guarujá – R$ 672.788,40; Itanhaém – R$ 330.828,60; Mongaguá – R$ 254.115,60; Peruíbe – R$ 282.117,60; Praia Grande – R$ 551.124,00; Santos -R$ 1.255.347,00 e São Vicente – R$ 641.783,40.

Deixe uma resposta