Centro de Memória capacita ATPs sobre Histórias e Traços de Praia Grande

Docentes conheceram detalhes sobre a arte em grafite na entrada da Cidade
 

Como parte da programação de Praia Grande referente à Semana Nacional de Museus, o Centro de Memória da Educação (CME) promoveu uma manhã diferente aos atendentes técnicos pedagógicos (ATPs). Na quinta-feira, o grupo teve uma aula ao ar livre sobre a arte em grafite, localizada na Avenida Ayrton Senna da Silva, Histórias e Traços de Praia Grande. O painel com 32 imagens retrata a história do Município e ganhará uma versão itinerante ainda esse ano.

Durante visita ao local, os professores do CME, Mônica Solange Rodrigues e Rafael Silva e Silva, explicaram como ocorreu a escolha das fotos. A dupla detalhou a importância da arte urbana retratada na Avenida Ayrton Senna para o Município e destacou também algumas curiosidades sobre a seleção das imagens. “São particularidades que fazem parte da história da Cidade e que pode ser utilizado de forma pedagógica”, afirmou Silva.

Os ATPs foram o público escolhido para participar dessa capacitação, pois será o grupo responsável a transmitir esse conteúdo no futuro. O projeto Histórias de Traços de Praia Grande ganhará, ainda esse ano, uma versão itinerante. As imagens retratadas no muro foram replicadas em banners e ficará a disposição para percorrer as escolas municipais e outros órgãos e entidades.

Segundo Mônica Solange Rodrigues, a exposição mostrará que a arte em grafite tem um significado. “Com a mostra itinerante, daremos vida e fecharemos um ciclo de ações. Temos o muro retratado, lançamos um livro no início do ano que detalha toda trajetória deste trabalho e finalizaremos com a exibição em banners”. 

Entre os ATPs participantes da ação, Fernando Henrique dos Santos, da EM Isabel Figueroa Bréfere, parabenizou a iniciativa do CME. “É uma forma de valorizar a história local, principalmente levando em consideração que, apesar de a Cidade registrar apenas 50 anos, há registros inclusive do período pré-colonial. Além disso, o fato de ser uma arte urbana, facilita o entendimento e o interesse dos alunos”. 

Deixe uma resposta