Praia Acessível é opção de lazer em PG

44597
Atividade é gratuita para portadores de deficiência
13/12/2016 | Fabricio Tinêo, MTB: 37905

A Cidade de Praia Grande tem uma importante opção de lazer para munícipes e turistas. A Secretaria de Esporte e Lazer (SEEL) da Cidade, em parceria com a Secretaria Estadual dos Direitos das Pessoas com Deficiência, oferece gratuitamente o Programa Praia Acessível, no qual cadeiras anfíbias auxiliam as pessoas portadoras de deficiência no banho de mar com segurança.

A atividade está à disposição dos interessados aos sábados e domingos, das 9 às 17 horas, no Quiosque da Praia do Bairro Guilhermina (Avenida Presidente Castelo Branco esquina com a Rua Leblon, em frente ao número 1.898). A iniciativa acontece seja com sol, seja com chuva fraca. Se a chuva for forte, a atividade é interrompida visando a segurança dos banhistas.

Nos dias 24 e 25, quando comemora-se o Natal, e nos 31 e 1º, quando celebra-se a chegada de 2017, as atividades estarão suspensas, mas voltam ao normal a partir de 2 de janeiro.

Para participar, basta comparecer no Quiosque e preencher ficha cadastral. No local, há um professor, um auxiliar de enfermagem e um estagiário administrativo (para ajudar no preenchimento da ficha) que ajudam os interessados. No local, há rampa de acesso à areia.

Ano novo – A partir de 2 de janeiro de 2017, o Programa Praia Acessível de Praia Grande funcionará de terças-feiras a domingo, das 9 às 17 horas. O novo expediente funciona ao longo da alta temporada de verão e das férias escolares (até o encerramento do Carnaval – mês de fevereiro). Após este período, a atividade volta a ocorrer aos sábados, domingos e feriados.

O programa teve início em 2010. A Secretaria Estadual dos Direitos das Pessoas com Deficiência foi responsável pela compra de 10 cadeiras feitas com um tipo de pneu especial, que permite superar a dificuldade de locomoção na areia, e também não afundam na água. Em 2016, mais de 250 atendimentos foram realizados. Em 2015, foram mais de 200.
Existe também, apoio das Secretarias de Saúde Pública (Sesap), Serviços Urbanos (Sesurb), Trânsito (Setrans) e de Governo (SEG); Subsecretaria de Ações de Cidadania, Guarda Civil Municipal (GCM) e Corpo de Bombeiros. E auxílio das entidades do terceiro setor EPAS, ADPG, APAE, INGEDERF e Ação em Combate a Neuropatologia.

Deixe uma resposta