PG dá início à segunda edição do Festival de Jogos Recreativos

Foto: AMAURI PINILHA
Foto: AMAURI PINILHA

Atletas são jovens atendidos pelo serviço social do Município
10/11/2016 | Luciano Agemiro , MTB: 73.143

Pela segunda vez, os adolescentes atendidos pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) de Praia Grande participarão do Festival de Jogos Recreativos. Cerca de 100 adolescentes devem participar das disputas de diversos esportes, como futebol, circuito de atividades e tênis de mesa. A abertura do evento ocorreu na quarta-feira (9), com os jogos de mesa na quadra do PIC Vila Sônia e ao todo serão 3 dias de atividades.

Durante a cerimônia de abertura, foram apresentadas as delegações dos atletas. Todos têm entre 12 e 18 anos e são referenciados nas unidades do Centro de Referência das Assistências Social (Cras), porta de entrada do SCFV. As equipes de jovens esportistas serão coordenadas por estagiários de Educação Física da Universidade Paulista (Unip).

De acordo com a diretora do SCFV, Sônia Aparecida Alves Gama dos Santos, a expectativa é de que cerca de um terço 300 adolescentes atendidos pelo Município participem da competição. “A ideia deste evento não é incentivas a competitividade. A proposta é a convivência entre os adolescentes das diferentes unidades, e que se divirtam muito. Todos vão ganhar medalhas de participação”.

Na quinta-feira (10), a partir das 13h30, acontecem as competições de futebol e circuito. As atividades serão realizadas na praia do Bairro Ocian, em frente à unidade do Programa Conviver.

O encerramento e a premiação dos jogos estão marcados para às 15h da sexta-feira (11), no PIC Melvi. O endereço é Rua Professora Heleny Rosa, nº 114, no Bairro Melvi.

Homenagem – Hoje atuando em um setor diferente, a coordenadora dos jovens nos últimos seis anos, Josefa Luna Beliz, a Jô, como eles a conhecem, foi assistir à cerimônia de abertura e recebeu uma homenagem dos ex-alunos. Emocionada, fez um breve discurso: “Eu falo para todos que eu saí desse serviço, mas ele não sai de mim. Para mim é um grande privilégio fazer parte do resgate da cidadania de muitos desses jovens. Tenho um carinho muito grande por este trabalho”.

Atendimento – O SCFV proporciona atividades de convivência e socialização, com intervenções no contexto de vulnerabilidades sociais, de modo a fortalecer vínculos e prevenir situações de exclusão e risco social, a fim de complementar o trabalho social com famílias e prevenir a ocorrência de situações de risco social.

Para alcançar esses objetivos são criados espaços de reflexão sobre o papel das famílias na proteção de seus membros, de estímulo e orientação dos usuários na construção e reconstrução de suas histórias e vivências individuais e coletivas, na família e no território. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3496-5001.

Deixe uma resposta