Usafa Mirim cria Horta Comunitária e incentiva hábitos alimentares saudáveis

Foto: Danilo Almeida
Foto: Danilo Almeida

Adesão dos pacientes ao projeto superou as expectativas
17/10/2016 | Pedro Sbravatti, MTB: 35.768

A grande quantidade das mudas de temperos, hortaliças e frutas que estão sendo cultivadas em um pequeno espaço na unidade de Saúde da Família (Usafa) Mirim impressiona. O projeto Horta Comunitária, que teve início em março deste ano, ganha mais adeptos no bairro a cada dia divulgando assim a importância de criar novos e saudáveis hábitos alimentares em busca de mais qualidade de vida.

O projeto é considerado pioneiro dentro do setor de Atenção Básica da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande, responsável pelos atendimentos na Usafas e Multiclínicas. O sucesso em tão pouco tempo no desenvolvimento das atividades e a adesão cada vez maior dos pacientes despertou o interesse em expandir a iniciativa para outras unidades que tenham espaço suficiente para implantação de uma horta comunitária.

A diretora de serviços da Usafa Mirim, Telma Guimarães, comentou que a horta da unidade serve como modelo e também motiva os pacientes. “Muitos deles falavam que não tinham espaço em casa. Agora eles estão vendo que é possível e não existe nenhuma dificuldade. O principal é fazer com que essas pessoas tenham uma mudança de comportamento dentro de suas residências”.

Um importante diferencial e que tem agradado é que as mudas novas podem ser levadas pelos pacientes para casa. Outro destaque é que a horta na Usafa Mirim é cultivada também com materiais como garrafas pet e até pneus. Para isso, os profissionais da unidade utilizaram conceitos denominados pelos agrônomos de ‘horta vertical’.

A diretora destacou que é cada vez mais comum as pessoas visitarem a horta antes de adentrarem a Usafa. Constante também são os elogios ao espaço, assim como o ato de admirar as mudas que estão crescendo e em breve darão belos produtos naturais sem nenhum tipo de agrotóxico.

A ideia de iniciar o projeto partiu da agente comunitária de saúde da Usafa, Erica Cristina de Jesus Irmão. O contato próximo com os pacientes nas visitas domiciliares fez com que a profissional percebesse a necessidade deste público de mudar os hábitos alimentares. “Os pacientes hipertensos e diabéticos estavam comendo de forma equivocada. O tempero industrial, por exemplo, tem muito sódio, prejudicial a saúde. A meta era modificar isso”, disse.

O projeto não conta apenas com a parte prática. A etapa teórica, que enfatiza a conscientização e traz o conhecimento necessário para implantação de uma horta, também é oferecido para as pessoas. A Usafa firmou parceria e recebe o apoio do setor de Educação Ambiental da Secretaria de Educação (Seduc). Durante as palestras, são transmitidas informações sobre como escolher o lugar correta para começar uma horta, as técnicas de plantio e os procedimentos para manutenção.

CAPS – Os pacientes do Centro de Atenção Psicossocial (Caps II) Mirim, que fica ao lado da Usafa, estão desenvolvendo atividade semelhante. Os conceitos foram transmitidos pelas profissionais da unidade de Saúde da Família. Os trabalhos de manutenção das plantações após o plantio é de responsabilidade dos pacientes, o que faz parte dos programas relacionados à sociabilização do indivíduo.

Deixe uma resposta