Inscrições para festejos de Iemanjá seguem até 31 de outubro

Foto: Jairo Marques
Foto: Jairo Marques

Mais de 300 mil pessoas são esperadas nos dias 3 e 4 e 10 e 11 de dezembro
7/10/2016 | Lorena Flosi , MTB: 40.295

As inscrições para os tradicionais Festejos de Iemanjá, que neste ano acontecem em Praia Grande nos dias 3 e 4 e 10 e 11 de dezembro, seguem abertas até 31 de outubro. Federados e não-federados que quiserem participar dos festejos podem baixar o edital através do link www.praiagrande.sp.gov.br/iemanja2016.doc. Não serão consideradas solicitações posteriores ao encerramento das inscrições.

Em 2015, cerca de 350 mil visitantes estiveram em Praia Grande atraídos pelas homenagens à rainha do mar, realizadas por religiosos de todo o Estado. Para receber tantos visitantes com segurança, a Secretaria de Cultura e Turismo prepara um amplo esquema de estrutura, envolvendo diversas outras pastas, como as secretarias de Saúde (sesap), Trânsito (Setran), Urbanismo (Seurb), Educação (Seduc), Promoção Social (Sepros) e Assuntos de Segurança Pública (Seasp), além do apoio da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Os preparativos para o evento fazem parte de uma série de ações da Prefeitura para o fomento à produção cultural do Município e democratização do acesso à cultura, contempladas no eixo Cidade Feliz, do plano de metas Avança PG para os anos de 2014 a 2016.

“A festa é um dos mais importantes eventos religiosos da Região. E apesar de ser realizada por cidadãos adeptos dos cultos de matrizes africanas, espíritas, espiritualistas e umbandistas, é aberta ao público em geral. É uma manifestação cultural muito bonita e emocionante”, comenta o chefe da Coordenadoria de Eventos da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur), Adelino Souza Junior.

História – Segundo documentos pertencentes ao acervo técnico do Museu da Cidade, os festejos de Iemanjá nasceram junto com o Município. Em 1969, o então prefeito Dorival Loria Júnior entrou em contato com várias federações espíritas sobre a possibilidade da realização do culto nas areias de Praia Grande, pois a cidade recém-emancipada oferecia duas condições essenciais para as oferendas: muito espaço (23 quilômetros de areias), a aceitação e colaboração das autoridades e população. Assim, realizou-se a primeira festa, que contou com aproximadamente 15 mil participantes concentrados no bairro Ocian. Em 1970 já eram 36 mil, alcançando os bairros Ocian, Mirim, Caiçara e Solemar.

Em 1971, adeptos e curiosos tornaram a duplicar o efetivo em 63 mil participantes. Em 1972, a “Noite de Iemanjá”, como era chamado o dia específico dos festejos, chegou a atrair 200 mil fiéis. As cifras continuaram a subir, e nos anos seguintes foram registradas as presenças de entidades de outros estados, como Paraná, Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais e Mato Grosso. Em 1975, cerca de 350 mil pessoas vieram à Praia Grande, e a Cidade ganhou o noticiário nacional: uma verdadeira avalanche humana para uma cidade ainda tão pequena e com pouca infra-estrutura. No ano seguinte, o então prefeito Leopoldo Estasio Vanderlinde promulgou a Lei nº 244, que está vigente até os dias de hoje, oficializando a Semana de Iemanjá, de 7 a 14 de dezembro, e disciplinando o evento.

Deixe uma resposta