Praia Grande aumenta número de equipes do Saúde da Família

Foto: Richard Aldrin
Foto: Richard Aldrin

Cidade segue investindo maciçamente na área da Saúde
5/10/2016 | Pedro Sbravatti, MTB: 35.768

Praia Grande alcançou uma importante marca na área da Saúde. A Cidade aumentou para 76 o número de equipes que integram o Programa Saúde da Família (PSF). Os profissionais atuam nas 23 unidades de Saúde da Família (Usafas) do Município. Esse crescimento tem papel determinante no maior acesso e qualidade nos serviços prestados aos munícipes na Atenção Básica. O setor é considerado porta de entrada do sistema responsável por atendimentos primários que evitam procedimentos de urgência, emergência e hospitalares através de acompanhamento médico com consultas.

O investimento na área da Saúde está entre as principais prioridades do Município. Somente em 2016, a Cidade já inaugurou seis novas Usafas. A entrega desses equipamentos propiciou a criação das equipes do Saúde da Família. De acordo com o planejamento estipulado pela Secretaria de Saúde Pública (Sesap) praia-grandense, até o final deste ano outras seis equipes do PSF deverão ser implantadas, atingindo 82 no total.

Os números comprovam com exatidão a evolução na Atenção Básica. Em 2012, a Cidade possuía 17 Usafas e 47 equipes do PSF. Após planejamento e execução dos investimentos no setor, em julho de 2016, esse número saltou para 23 Usafas, aumento de 35,29%, e 76 equipes, crescimento de 61,84%.

Com esta evolução, a Sesap busca reduzir a quantidade de pessoas atendidas por equipe do PSF. Mais uma vez os números estão a favor. Na recém inaugurada Usafa Ocian, por exemplo, a Cidade atingiu índices menores do que os referenciados pelo Ministério da Saúde. São 2.700 munícipes para cada equipe, quando o preconizado fica entre 3 e 4 mil pessoas.

Além das novas Usafas e equipes, outros destaques das ações desenvolvidas ficam por conta da ampliação e revitalização de unidades já existentes e, abertura de cinco concursos com vagas para o setor. A Sesap também aderiu aos programas Mais Médicos e de Residência Médica atraindo novos profissionais para trabalharem no Município.

Investimento – Nos últimos anos o Município superou a média mínima de investimentos para o setor de 15% do orçamento local estipulada pela emenda constitucional nº 29/2000. Em 2015, por exemplo, a Cidade alcançou 22%. Esse ano a tendência é atingir o mesmo patamar. A manutenção do grau de investimento na Saúde é fruto de um planejamento e readequação de gastos feitos pela Administração Municipal em 2013.

Deixe uma resposta