fbpx
  • +55 13 99615 8477
  • vendas@euamopg.com

Raquete de Ouro completa um ano de atividade

Raquete de Ouro completa um ano de atividade

Foto: FELIPE FRANÇA

Foto: FELIPE FRANÇA

Projeto oferece aulas gratuitas de tênis para 100 crianças
1/6/2016 | Priscila Sellis , MTB: 31.003

A participação ativa dos alunos, o empenho dos funcionários envolvidos e o engajamento da comunidade têm feito do projeto Raquete de Ouro um sucesso. Neste mês de maio, a iniciativa – que mescla ação social com prática esportiva, oferecendo aulas de tênis gratuitas a 100 crianças – completou um ano de atividade. O projeto tem como objetivo oferecer a estudantes de baixa renda o acesso a um esporte considerado de elite, além de diminuir o índice de evasão escolar e contribuir para a formação da cidadania.

Desenvolvido pela Associação de Pais e Mestres da EM Ronaldo Sérgio Alves Lameira Ramos, o projeto Raquete de Ouro atende alunos de 10 a 17 anos. Ao todo, cem alunos divididos em quatro turmas participam das aulas teóricas e práticas. Elas são realizadas na quadra da EM Ronaldo Lameira, mas o projeto aceita inscrições de crianças de qualquer outra escola pública. A iniciativa conta com o patrocínio da Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental.

O aluno Nícolas Rodrigues, de 12 anos, está no projeto desde que foi lançado e sonha fazer da modalidade a sua profissão. “Quero ser tenista ou professor de tênis, pois gosto de passar o conhecimento adiante. Antes desse projeto, eu ficava muito na rua. Agora, ocupo boa parte do meu tempo com o tênis. E minha mãe fala que fiquei mais calmo”, detalha o estudante.

O estudante Gabriel Avelino, de 13 anos, também participa do Raquete de Ouro desde o início. Em menos de um ano, já tem uma medalha no currículo e comemora suas conquistas. “Fiquei em 3º lugar no 3º Vendebens Open de Tênis! Além disso, eu consegui emagrecer: estava muito acima do peso e perdi 9 quilos”.

Quem também emagreceu com a modalidade foi a aluna Stefane Souza Guimarães, de 11 anos, que está há apenas 3 meses no projeto. “O médico falou pra eu fazer alguma atividade física pra perder peso. Entrei no Raquete de Ouro e já perdi 3 quilos sem dieta, só com o esporte. Além disso, eu gosto porque é divertido e encontro minhas amigas aqui”.

A dona de casa Ana Cristina Souza, mãe das alunas Jaqueline e Joice, com 12 e 14 anos respectivamente, afirma que o projeto trouxe benefícios para o comportamento de suas filhas. “Elas adoram as aulas de tênis e isso se refletiu na escola como um todo, pois melhoraram muito o comportamento, principalmente minha filha mais velha que tem uma personalidade mais difícil. Agora ela se empenha nos estudos, quer ajudar nos torneios de tênis e faz planos até de se profissionalizar. O esporte ajudou na forma dela agir e se comportar, na postura, no condicionamento físico, em tudo! A ansiedade também diminuiu e agora ela valoriza mais a escola”, comemora.

A melhora do comportamento dos alunos é uma conseqüência bastante comum do projeto, de acordo com o coordenador Carlos Leonardo Borges. “Tinha aluno que apresentava problema de mau comportamento com frequência e que, com o tênis, se acalmou e melhorou de forma surpreendente”, afirma.

Ele também ressalta que o desenvolvimento do projeto na escola tem levado alunos e comunidade a valorizarem o espaço escolar. “Eles passaram a respeitar mais e cuidar da escola. Acredito que a sensação de pertencimento e autoestima dos alunos em fazer parte dessa unidade está maior. Eles perceberam que a instituição se preocupa com eles e passaram a se empenhar mais, valorizar e ter orgulho da escola. Isso vai ao encontro dos objetivos do projeto que não se preocupa apenas com a formação esportiva, mas principalmente com o resgate dos valores e da cidadania”, ressaltou o coordenador, enfatizando também a inclusão promovida pelo Raquete de Ouro, que atende dez alunos deficientes.

Eventos- Ao longo desse ano, o Raquete de Ouro participou do Torneio A Tribuna de Tênis, do 3º Vendebens Open de Tênis, da Clínica Beach Tênis em Santos, da Copa São Paulo de Beach Tênis, promoveu o 1º Festival Raquete de Ouro e está programando o 2º Festival para daqui algumas semanas, onde os alunos receberão certificados de passagem de nível. “É como se fosse uma formatura desse primeiro ano”, explica Carlos Leonardo.

Cultura e meio ambiente – O projeto contempla ainda a realização de atividades complementares além da quadra que visam ampliar o olhar dos alunos sobre seu papel como cidadão responsável. Neste período, os alunos visitaram a Escola Ambiental no Portinho, onde tiveram aula de Educação Ambiental a bordo de um passeio de barco e ajudaram na retirada de lixo do manguezal. Também visitaram o Aquário de Santos, o Espaço Educação, Arte e Leitura no Palácio das Artes e o Museu Itinerante da Lâmpada (também no Palácio das Artes), entre outros locais. “Essas visitas são para que tenham oportunidade de conhecer espaços diferentes, que agreguem a eles conhecimento e contribuam com sua formação”, disse o coordenador. “Queremos dar a eles a oportunidade de sonhar”.

Serviço – Para se inscrever no projeto, é preciso procurar a EM Ronaldo Lameira e apresentar matrícula escolar, documentos pessoais (RG ou Certidão), comprovante de residência, atestado médico e autorização dos pais ou responsáveis. As aulas são realizadas nos períodos da manhã e intermediário, sempre no contraturno escolar. Mais informações no telefone 3496-5334.

ADM5

Seu comentário é importante!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: