PG realiza triagem para atendimento neuro picossocial em crianças e adolescentes

44007
Meta da iniciativa é agilizar os serviços prestados nessa especialidade
23/5/2016 | Pedro Sbravatti, MTB: 35.768

A Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande está realizando uma triagem para agilizar o atendimento neuro psicossocial de crianças e adolescentes. A atuação de uma equipe multidisciplinar ocorre nas unidades de Saúde da Família (Usafa) e Multiclínicas. Nesta quarta-feira (25), a iniciativa está agendada para a Usafa Samambaia, a partir das 8 horas.

A equipe de atendimento conta com psicóloga, fonoaudióloga, terapeuta ocupacional e assistente social. O grupo de profissionais prestou este tipo de triagem em seis Usafas até o momento. São elas: Ribeirópolis, Samambaia, Melvi, Esmeralda, São Jorge e Forte.

“O trabalho está sendo muito proveitoso, unindo as equipes que trabalham com a criança e o adolescente e dando vazão a fila de espera. É uma ação consciente e segura do ponto de vista técnico. Agradeço a equipe que está envolvida na iniciativa”, declarou a chefe do setor de Assistência à Saúde da Sesap, Maria Cecília Cabrita.

Durante a estadia nas unidades são utilizadas estratégias como conversas e atividades com jogos e brinquedos para rapidamente criar um vínculo com os jovens pacientes. Desta forma, os profissionais conseguem avaliar melhor cada caso, inclusive analisando particularidades como o desenvolvimento cognitivo. “Conseguimos detectar as crianças que tem real necessidade na neuro pediatria”, analisou médica pediatra e diretora do Núcleo de Apoio ao Saúde da Família (Nasf), Kátia Mara Mendes Ferreira Santos.

Os familiares que acompanham as crianças também são avaliados. A medida é considerada importante porque essas informações podem determinar uma mudança no tratamento. Um dos casos analisados constatou a necessidade do pai da criança ser atendido pelo Centro de Atendimento Psicossocial (Caps).

Dar continuidade aos trabalhos com os jovens mais próximos de suas residências aprimorando o vínculo com as equipes das unidades também é outro benefício. “Muitas vezes as crianças estão passando em unidades específicas e acabam se esquecendo de voltar para s origens. As unidades nos bairros conhecem aquele paciente da melhor forma, inclusive seus familiares”, comentou Kátia.

A parceria com outros setores da Sesap e até demais secretarias municipais é outra característica importante da triagem. “Existe um trabalho em parceria com o Núcleo Henry, as pastas de Educação, Esporte e Promoção Social. Existindo a necessidade, o jovem avaliado pode ser encaminhado para praticar uma modalidade esportiva, ou algo do tipo. Estamos utilizando os recursos que já temos para que as crianças possam ser inseridas na sociedade”, disse a pediatra.

Seu comentário é importante!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.