• +55 13 99615 8477
  • osvaldo.costa@euamopg.com

Projeto Pé Direito Caiçara trabalha o tema “Garrafas ao Mar”

Projeto Pé Direito Caiçara trabalha o tema “Garrafas ao Mar”

Foto: Alexandra Giulietti

Foto: Alexandra Giulietti

Atividade da Secretaria de Cultura e Turismo tem objetivo de trabalhar a memória caiçara entre os alunos da Educação Especial
12/5/2016 | Aline Rollo, MTB: 39.222

Trabalhar a capacidade individual de cada aluno, com um olhar poético, estimulando a criação e a arte através do lugar em que se vive. Esses são os principais objetivos do projeto Pé Direito, uma iniciativa da Secretaria de Cultura e Turismo de Praia Grande em parceria com as escolas municipais de Educação Especial.

As oficinas artísticas acontecem no Palácio das Artes, através da Galeria de Artes, e trabalham temas ligados ao Município. Neste ano, a temática caiçara tomou conta dos trabalhos, ligando os alunos especiais a atividades que envolvam a cultura caiçara, denominando o projeto como “Pé Direito Caiçara”.

“Para esse projeto, desenvolvemos 15 módulos de atuação. O primeiro deles, chamado de Azulejos Caiçaras, foram os desenhos que serviram de base para os painéis do Viaduto do Sol (localizado na Avenida Ayrton Senna da Silva e recentemente liberado ao trânsito), com os peixes e gaivotas. O segundo módulo, intitulado Garrafas ao Mar, foi trabalhado essa semana com os alunos. Até o final do ano, vamos realizar os 15 módulos e montar uma exposição com tudo o que foi criado por eles”, conta a responsável pelo projeto, Lourdes Marszoleck.

De acordo com Lourdes, a ideia do módulo Garrafas ao Mar é colocar dentro de garrafas notícias, documentos e fotos, utilizando esse exercício como ligação entre passado e presente. “Utilizamos o acervo do Museu da Cidade e xerocamos os documentos de forma envelhecida. Cada aluno faz um trabalho dentro da atividade. Cada um realiza o que sabe fazer; alguns fazem a colagem, outros desenhos, e assim estimulamos a capacidade de cada um deles. As mensagens colocadas nas garrafas representam o que os alunos gostariam de saber sobre o passado daqui a 20 anos, por exemplo”.

Nas próximas semanas, a atividade terá continuidade na praia. “Faremos uma interferência, uma simulação de que o mar está trazendo essas garrafas para os alunos com essas mensagens que ali foram colocadas. Vamos simular a recolha dessas garrafas com todos que participaram da atividade”, afirma Lourdes.

O próximo módulo a ser trabalho será o Oferendas ao Mar. “Vamos utilizar garrafas pequenas e vidros de perfumes. Quem quiser contribuir com essa atividade, pode trazer esses materiais aqui no Palácio das Artes”, diz a responsável pelo projeto, que completa: “Nosso maior objetivo é trabalhar nesses alunos a memória caiçara, o entendimento da formação da Cidade através da arte”.

Projeto Pé Direito – A iniciativa atende alunos das escolas de Educação Especial do Município, de idades variadas, desde 2008. Atividades e exposições de todos os trabalhos desenvolvidos são organizadas pela Galeria de Artes, com o intuito de estimular a arte e a cultura através das mais variadas linguagens, fazendo com que os alunos tenham uma visão mais poética do mundo e da cidade em que vivem.

ADM5

Seu comentário é importante!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: