Professores conhecem detalhes do Centro Aprendiz de Pesquisador

43715
Docentes lecionam na EM Maria Nilza, unidade participante do projeto
1/4/2016 | Daniel Elias, MTB: 59.233

A parceria entre a Secretaria de Educação (Seduc) e o Centro de Capacitação e Pesquisa em Meio Ambiente (Cepema), da Universidade de São Paulo (USP), teve novo capítulo nesta quinta-feira (31). Os professores das duas turmas de 6º ano de Ensino Fundamental, participantes do projeto neste primeiro semestre, conheceram detalhes sobre o Centro Aprendiz de Pesquisador (CAP).

Neste primeiro encontro, os docentes foram inseridos no universo do CAP. Tiveram conhecimento de como funciona a unidade da USP, localizada em Cubatão, qual o intuito da parceria e as atividades as quais os alunos serão submetidos em segundo momento. Os professores das duas turmas da EM São Francisco de Assis (Bairro Boqueirão), participantes do projeto, também passarão por momento semelhante.

De acordo com a assistente técnica pedagógica do Departamento de Educação Ambiental (DEA), Simony Feichas Renó, a parceria com Cepema promove a professores e alunos uma imersão no mundo de pesquisa científica. “Mesmo diante do suporte oferecido pela SEDUC, tanto em fornecimento de tecnologia como em orientação e capacitações, muitos docentes não conseguem colocar isso em prática na unidade escolar. A ida ao CAP permite esse conhecimento”.

A participação dos alunos nas atividades oferecidas pelo Centro Aprendiz de Pesquisador tem como objetivo permitir aos jovens o contato com equipamentos e espaço de uma universidade. Uma vez no local, os jovens conhecem tecnologias e metodologias utilizadas para o desenvolvimento de pesquisas. Entre as ações disponibilizadas, os estudantes aprendem a usar uma lupa, fazem experimentos comparativos de embalagens como lata de refrigerante normal e diet e percorrem uma trilha interpretativa.

“Quando estão no Cepema, os alunos ficam maravilhados com o universo apresentado. Nota-se, inclusive, uma mudança de postura deles em relação ao comportamento e à participação nas atividades, visto que é um ambiente atrativo”, completou Simony Renó. “Além disso, o projeto desperta nos estudantes o interesse pela pesquisa e conhecimento científico”.

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS: Acesse também nosso conteúdo através do Facebook e do site da Rádio do Paço. Veja também o Banco de Imagens.

Deixe uma resposta