Dia do #EuConto incentiva o gosto pela leitura

00000000000000000000000000000
Escolas municipais e bibliotecas da rede Porto do Saber participaram da campanha
21/3/2016 | Priscila Sellis , MTB: 31.003

Em comemoração ao Dia Internacional do Contador de Histórias, celebrado no último domingo (20), a rede de bibliotecas municipal Porto do Saber promoveu em Praia Grande, na sexta-feira (18), o Dia do “#EuConto”. A campanha incentivou professores, auxiliares de bibliotecas e até os pais a dedicarem alguns minutos do dia para contar histórias aos seus alunos e filhos e, se quisessem, poderiam registrar e postar o momento nas redes sociais com a hashtag #Euconto.

Todas as escolas municipais e bibliotecas escolares aderiram à campanha, promovendo não apenas a contação de histórias, mas também realizando outras atividades que estimulam o gosto pela leitura.

Na classe da professora Larissa Caetano Teixeira, da EM Carlos Roberto Dias, por exemplo, os alunos leram livros, desenharam seu trecho preferido da narrativa e depois contaram a histórias aos colegas. “Percebo que os alunos que lêem com frequência melhoram seu vocabulário, sua escrita e têm um desempenho melhor na maioria das atividades. Por isso, estou sempre os incentivando a ler. Hoje, por conta do desafio do Eu Conto, essa ação foi intensificada”, explicou a docente.

Uma de suas alunas, Júlia Camargo, de 9 anos, disse que adora ler. “Meus pais e meus professores sempre me incentivaram, por isso leio muito. Já li livros de 350 páginas! É bom para melhorar o Português”, comentou.

Outra estudante da mesma turma, Yasmim de Souza, de 9 anos, destacou a importância da leitura. “Se a gente não souber ler direito, não vai conseguir fazer praticamente nada na vida”.

Além da contação de histórias desenvolvida pelos próprios professores e auxiliares de bibliotecas, algumas escolas da rede receberam a visita da contadora de histórias Tatiana Felix, que é responsável pela dinamização das bibliotecas escolares. “O objetivo da campanha é levar as pessoas a perceberem como é bom contar e ouvir histórias para, quem sabe, fazerem disso um hábito. Bastam alguns minutos por dia e os resultados são excelentes!”, comentou Tatiana, que encantou alunos e professores com suas histórias. “Ouvir histórias é bem legal e a gente aprende muitas coisas. Com essa história, por exemplo, eu aprendi que nunca devemos mexer com o que não é nosso”, comentou o estudante Vitor Daniel da Costa, de 9 anos, referindo-se à história O Campo Misterioso.

As bibliotecas comunitárias também realizaram sessões de contação de histórias abertas ao público em geral. O Porto do Saber do Boqueirão realizou sessão às 15 horas, também com Tatiana Felix e, na unidade do Samambaia, a contação de histórias ocorreu às 10 e às 15 horas, com a contadora Sandra Afonso. Já no período noturno, na programação do Espaço Flex, foi realizada a Noite dos Contos, com diversas histórias.

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS: Acesse também nosso conteúdo através do Facebook e do site da Rádio do Paço. Veja também o Banco de Imagens.

Seu comentário é importante!