Praia Grande reforçará Rede de Atendimento Psicossocial

Foto: MARCELO GUEDES
Foto: MARCELO GUEDES

Três novas unidades do setor estão sendo construídas
15/3/2016 | Pedro Sbravatti, MTB: 35.768

A Rede de Atendimento Psicossocial de Praia Grande receberá importante reforço na sua estrutura em breve. Três novas unidades do setor estão sendo construídas. As obras do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas III (Caps AD III – atendimento 24 horas), Caps Infantil (i) e o Caps II Bairro Mirim seguem em ritmo acelerado e devem ser finalizadas nos próximos meses.

Esses três novos equipamentos fazem parte das metas estipuladas no eixo “Cidade Saúde” do programa Avança PG. A iniciativa é um conjunto de ações planejadas para o triênio 2014-2016, distribuídas por dez grandes eixos de atuação, de acordo com os setores do Município.

Os pacientes que utilizam este tipo de serviço no Município e os profissionais da rede de Atendimento Psicossocial serão diretamente beneficiados com a entrega desses confortáveis espaços. A Administração Municipal segue investindo em todas as áreas da Saúde.

Atualmente, a Cidade já conta com um Caps II, localizado no Bairro Boqueirão. Recentemente, a Prefeitura entregou as obras de revitalização desta unidade. Outro equipamento que já está em funcionamento na Cidade é o Caps AD, que recebe obras de readequação para se transformar em 24 horas.

Atendimento descentralizado – A Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande já vem realizando uma reestruturação na Rede de Atendimento Psicossocial do Município e descentralizando os atendimentos. As novas unidades terão papel importante neste processo melhorando a cobertura em todos os bairros.

A Sesap realizou um treinamento com os médicos das unidades de Saúde da Família (Usafas) e Multiclínicas para que estes locais pudessem atender casos de pequena gravidade. Desta forma, o Caps II tem condições de desenvolver seus programas relacionados a sociabilização do indivíduo.

Os pacientes atendidos são adultos (com mais de 18 anos) portadores de distúrbios mentais, como esquizofrenia, neuroses, psicoses, transtornos e depressão. A indicação é feita por médicos das unidades básicas de saúde, que encaminham os casos ao próprio Caps II, responsável pela triagem. Somente os pacientes em estados mais graves vão para internação no Hospital Municipal Irmã Dulce.

Já o Caps i, localizado na Rua São Bernardo, Bairro Boqueirão, fará atendimento psicossocial diário a crianças e adolescentes gravemente comprometidos psiquicamente, bem como a seus familiares. O local também atenderá crianças e adolescentes vítimas de violência e de vulnerabilidade social, além de dependência química.

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS: Acesse também nosso conteúdo através do Facebook e do site da Rádio do Paço. Veja também o Banco de Imagens.

Seu comentário é importante!