Praia Grande completa 18 anos sem registrar casos de raiva animal

Foto: Jairo Marques
Foto: Jairo Marques

Monitoramento é realizado periodicamente nos bairros da Cidade
11/3/2016 | Pedro Sbravatti, MTB: 35.768

Em 2016, Praia Grande completa 18 anos sem registrar casos de raiva animal. A importante marca na área da Saúde ocorre por conta de um trabalho preventivo que contempla um monitoramento específico afastando a possibilidade de ocorrências deste tipo. A doença foi confirmada nos últimos anos apenas em locais isolados do Estado de São Paulo e a Cidade está fora dessa zona de risco.

A Divisão de Saúde Ambiental da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande é a responsável pelas ações desenvolvidas. Nesta semana, o setor confirmou que aguarda ainda um posicionamento da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo sobre a Campanha de Vacinação Antirrábica deste ano. Neste primeiro momento, o órgão estadual segue definindo o cronograma de ação em regiões e cidades com casos registrados de raiva.

A comprovação do índice zero de registros nos últimos 18 anos ocorre por conta da análise dos órgãos de todos os animais mortos que as causas não são comprovadas. O procedimento adotado demonstra o cuidado que a Cidade tem com este tipo de serviço.

A raiva é contraída por contágio direto (mordidas, arranhões, lambidas) entre os animais e de animais para humanos. Além de cães e gatos, mamíferos, como morcegos, também podem ser infectados. A raiva não tem cura. A única maneira de evitar a morte é, logo depois de ser atacado – e antes do aparecimento dos sintomas (fotofobia, incapacidade para engolir, agitação, febre e rigidez muscular) -, ir a um posto de saúde para receber a vacina. São necessárias até 13 doses. O animal deve ficar sob observação. A doença pode levar a morte em até dez dias.

Divisão de Saúde Ambiental – Recentemente, a Prefeitura de Praia Grande entregou as obras de revitalização da Divisão de Saúde Ambiental. As melhorias realizadas beneficiam diretamente os munícipes que buscam atendimento no equipamento, os animais que se encontram no Canil Municipal e os profissionais que atuam no local.
O Canil da Guarda Civil Municipal (GCM), que fica sediado na mesma área, também passou por uma revitalização. O espaço abriga os cães que são utilizados no patrulhamento das ruas e avenidas dos bairros do Município.

A unidade recebeu revestimento externo com pastilhas de cerâmica em volta de todo prédio, pintura interna e externa, instalação de novos portões, climatização da área administrativa e reforma dos setores do canil municipal. Equipamentos também foram adquiridos e já estão sendo utilizados nos serviços prestados diariamente na unidade. O Centro Cirúrgico foi totalmente remodelado. Serviços semelhantes fizeram parte da revitalização do Canil da GCM.

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS: Acesse também nosso conteúdo através do Facebook e do site da Rádio do Paço. Veja também o Banco de Imagens.

Seu comentário é importante!