fbpx
  • +55 13 99615 8477
  • vendas@euamopg.com

COMPED itinerante, em ano eleitoral? Por Jackson Paula

COMPED itinerante, em ano eleitoral? Por Jackson Paula

COMPED itinerante, em ano eleitoral? Por Jackson Paula

O Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência de Praia Grande (COMPED) vem realizando, sem qualquer tipo de divulgação antecipada em veículos de grande circulação, suas reuniões na Sede da APAE aqui da cidade, localizada no Jardim Quietude, sempre em um horário inoportuno, às 9h00, inviabilizando os munícipes interessados a participar. Algumas pessoas que já participaram dessas reuniões vem questionando os horários e a falta de divulgação antecipada.

Nesta última quinta-feira, 25/02, (divulgado no dia 24) o conselho mais uma vez se reuniu, e um dos assuntos da pauta, foi o “grande” interesse em realizar reuniões itinerantes, ou seja; o Comped passará a realizar as reuniões nos bairros, um a cada reunião.

O que pensamos a esse respeito é o seguinte: Apesar do Comped ter sido reformulado já há alguns meses, teoricamente, com o principal objetivo de realmente ser um conselho independente e atuante, ele sempre foi inerte em seu intuito (cuidar da causa das Pessoas com Deficiência dentro do Município), nunca antes programou, planejou, divulgou e viabilizou um horario coerente das suas reuniões para a população em geral, de repente começa a se mobilizar para fazer do Comped itinerante nos bairros?! Não nos parece uma atitude para beneficiar a população, e sim interesses próprios, pessoais dos envolvidos, coleta de dados, talvez com objetivos eleitoreiros, uma vez que estamos em ano eleitoral, e o Conselho se tornou parte da maquina administrativa do Município.

Qual o real interesse em fazer isso só agora, levando em consideração que a Sede da APAE (mesmo não sendo o ideal em termos de neutralidade), sempre ofereceu a melhor estrutura de acessibilidade? Qual planejamento foi feito pensando na segurança e no acesso das pessoas a esses bairros para comparecer as reuniões, uma vez que sabemos que cada cidadão, seja ele pessoa com deficiência, pais ou responsáveis, tem suas especificidade e precisam de um planejamento para que possam participar das reuniões? Todos os interessados, sem nenhuma exceção, devem ser tratados da mesma forma!

Melhor do que ninguém, a população poderia participar desse tipo de decisão, ajudando a estabelecer qual a melhor opção para todos, mas não vemos isso acontecer, uma vez que essa mesma população fica totalmente desinformada. Pensamos em democratizar essa decisão levando ao conhecimento dos cidadãos, principalmente os com deficiência e suas famílias. Devemos estar abertos à discussão e levantamento de opiniões! O seu principal objetivo do conselho deveria ser se uma instituição “das” e não “para” as pessoas com deficiência, que “conhecem” suas necessidades pela vivência diária! Afinal, representar uma situação é uma coisa, VIVER, SENTIR na pele, é outra coisa totalmente diferente!

Curta, comente e compartilhe para que possamos alcançar o maior número de pessoas e ter uma resposta da população.

jacksoncpaula

Seu comentário é importante!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: