Outros acontecimentos para 07 de janeiro:

DIA DA LIBERDADE DE CULTO – Podemos afirmar que a liberdade religiosa (ou de culto) está inserida na liberdade de pensamento e, portanto, na civil e na política e vice-versa. Na verdade, a idéia de liberdade pode ser resumida da seguinte forma: como sinônimo de respeito à individualidade do próximo, do estrangeiro. Quando a concedemos a alguém, ganhamos nosso próprio direito de usufruí-la. Em tempo: no Brasil, a primeira pessoa na política a se preocupar com a liberdade religiosa do cidadão brasileiro foi o escritor Jorge Amado. Eleito deputado federal, em 1945, pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB) de São Paulo, Jorge Amado participou da Assembléia Constituinte, em 1946, tendo sido autor da Lei da Liberdade de Culto Religioso.

DIA DO LEITOR – Ler é viajar. Esta frase é bastante conhecida não deixa de ser verdade, pois foi (e ainda é) através da leitura que o homem passou a conhecer lugares onde nunca esteve, se remeter ao passado histórico ou criado e até mesmo, projetar o futuro. Ler nunca é uma atividade passiva. Através da leitura, o leitor identifica e cria lugares, personagens e estórias. Muitas vezes, se projeta no que está lendo. O poder do livro em nossa história é tanto que diversas vezes, foram proibidos, queimados e censurados, pois iam contra um regime autoritário e totalitário. Assim foi na Inquisição, nas ditaduras militares que assolaram a América do Sul. Portanto, apesar da capacidade de informação visual da sociedade em que vivemos, não podemos desprezar a competência do livro em nos fazer viajar.

Aniversário do Primeiro Voto Popular – No dia 7 de janeiro de 1789 aconteceu o primeiro voto popular no Brasil, mas a história do voto no Brasil começou ainda mais cedo, em 1532 com a eleição do conselho municipal da vila de São Vicente. Durante quase três séculos as eleições brasileiras foram realizadas sem legislação própria. A primeira legislação eleitoral só passou a existir após a independência, em 1824, por ordem do imperador D. Pedro I. O voto no Brasil só tornou-se realmente democrático no recente século XX. A legislação de 1932 concedeu direito de voto às mulheres e trouxe também o voto secreto, que, embora ameaçado pelo Estado Novo e pelo Golpe Militar, foi restabelecido em 1985 com uma emenda constitucional que também concedeu direito de voto aos maiores de 16 anos e aos analfabetos. A década de 90 trouxe grandes avanços ao sistema eleitoral. Em 1993 um plebiscito permitiu a população brasileira escolher a forma e o sistema de governo, venceram a república e o presidencialismo em detrimento à monarquia e ao parlamentarismo. Em 1994 o mandato para presidente foi reduzido de 5 para 4 anos. Entre 1996 e 2000 foram introduzidas urnas eletrônicas em todo o país e em 1997 uma emenda constitucional possibilitou a reeleição. Hoje o Brasil possui um dos mais avançados sistemas eleitorais do mundo. E para a eficiência do processo democrático é necessária a conscientização do povo sobre as suas responsabilidades individuais e a importância do voto na manutenção da democracia. O projeto Voto Consciente é uma ação suprapartidária que busca sensibilizar o eleitor sobre a importância do voto, o funcionamento dos três poderes e a estrutura do processo eleitoral. Esta iniciativa pioneira é realizada pela Philips em parceria com a organização não-governamental Transparência Brasil e conta com diversas ações tanto no Brasil como no exterior. Fonte: Philips

A morte do ícone japonês
Em 07 de janeiro de 1989, morria o imperador japonês Hirohito. Ele assumiu a regência aos 20 anos de idade e subiu ao trono em 1926, inaugurando a era da Brilhante Harmonia. Após as explosões das bombas atômicas foi obrigado a aceitar a capitulação japonesa. Morreu aos 87 anos.

1610 – O astrônomo Galileu Galilei avista quatro luas do planeta Júpiter.

1785 – A travessia do canal da Mancha é feita em um globo aerostático, grande balão de seda cheio de ar quente, por Jean-Pierre Blanchard e François-Laurent Arlandes.

1789 – Ocorrem as primeiras eleições presidenciais nos Estados Unidos.

1791 – A Assembleia Constituinte Francesa cria as patentes de invenções.

1835 – Começa no Pará a Guerra da Cabanagem, revolta popular de um governo revolucionário de moradores de regiões ribeirinhas. Eles anunciam a autonomia de sua província até que Dom Pedro II atingisse a maioridade.

1870 – Rebelião no Haiti contra o presidente Silvério Silvané, que acaba fuzilado pelos rebeldes durante as batalhas.

1875 – Nasce Manuel Aranaz Castellanos, escritor cubano.

1895 – A Coréia declara a sua independência da China.

1911 – Os primeiros testes com aviões bombardeiros são realizados. Eles seriam utilizados na Primeira Guerra Mundial.

1928 – O Rio Tâmisa transborda em Londres, devido às fortes chuvas, causando uma das maiores enchentes da capital britânica.

1929 – Lançada a primeira tira de ficção científica de histórias em quadrinhos: Buck Rogers 2429 A.D.

1929 – Surge em quadrinhos um dos personagens mais famosos da história: Tarzan.

1934 – Assinado um acordo franco-italiano para regular os limites e fronteiras das colônias da Africa. A França cede a Líbia e uma parte da Somália francesa para a Itália.

1946 – As potências vencedoras na I e II Guerra Mundial reconhecem as fronteiras da Áustria de 1937.

1953 – O presidente norte-americano Harry Truman anuncia que os Estados Unidos haviam desenvolvido a bomba de hidrogênio.

1953 – Fracassa o golpe de Estado da Direita na Bolívia.

1977 – Un grupo de intelectuais tchecos escrevem a chamada Carta dos 77, um documento que exige do Governo de Praga o respeito pelos direitos humanos e civis dos cidadãos.

1979 – Tropas vietnamitas capturam a cidade cambojiana de Phnom Penh e derrubam o governo do Kmer Vermelho.

1985 – Estados Unidos e URSS recomeçam a ter diálogos para as negociações sobre desarme nuclear e espacial, vindo dos quatro anos de Guerra Fria.

1989 – O imperador japonês Hirohito morre aos 87 anos, sendo sucedido pelo príncipe Akihito.

1991- Roger Lafontant, ex-ministro do derrotado ditador haitiano Jean Claude Duvalier, fracassa em seu Golpe de Estado contra o presidente eleito, Jean B. Aristide, e se rende às Forças Armadas dez horas depois de invadir o palácio presidencial.

1996 – O conservador Alvaro Arzú, do Partido Avanço Nacional, é eleito novo presidente da Guatemala.

Deixe uma resposta