Boa viagem!

Finados ou Iniciados?

O fim de uma vida é o recomeço para a outra! Kether transmuta Malkuth!

No dia de finados, que desde o século XIII vêm sendo lembrado anualmente no segundo dia do mês de novembro tem intenção de nos fazer lembrar daqueles que já se foram deste plano. São estes os verdadeiros iniciados na Grande Obra, afim de dar continuidade na labuta gradativa para o engrandecimento do ser. Engrandecimento mesmo! Pois, como somos corpos, etéreos, nesta nova fase, engrandecemo-nos pela união que amalgama todos em uma única forma.

Hoje, não passa de “mais um feriado” no calendário gregoriano. Ou melhor, no calendário mundano ou profissional. A vida, sempre menosprezada é levada sem muito sentido, mas com foco em aquisições e bens que pertencem a este mundo e não ao próximo.

Às vezes me pego distraído completamente. E, no silêncio da distração encontro uma forma de reflexão. É um mergulho no turbulento e profundo oceano da consciência, atingindo assim um local inexplorado e que merece atenção.

Na nossa essência existe todas as informações que almejamos, mas que nos distanciamos diuturnamente por vivermos em comunhão apenas com o mundo capitalista devastador que se ergue à nossa volta.

Mas… Se temos tudo que precisamos dentro de nós mesmos por que não nos aquietamos a invadir o mundo dos metais?

A vida em sociedade se fez necessária e desde então não foi mais, sequer, indagado se a necessidade em dado momento deveria se expandir para todo o sempre.

Nós, ainda, tentamos hora ou outra encontrar um refúgio (material também, né?!?!) para suavizar as nódoas captadas na trilha desta vida. E, com um descanso proporcionado pela data em questão, muitos de nós vão para seus retiros onde, até inconscientemente, buscam mais um pouquinho do que já temos: paz.

Finados é um dia de celebração. Não é um dia de tristeza! É uma celebração da vida eterna dos nossos pares próximos e amados. É um dia de amor. Amor ao próximo! Amor por alguém que nunca nos deixou nem deixará.

É o Dia de Todos os Mortos, pois sucede o Dia de Todos os Santos que é o dia daqueles que morreram em estado de graça e não foram canonizados. É importante citar que foi copiado dos cultos pagãos dos celtas e dos gauleses. A festa dos espíritos era celebrada pelos celtas em 1º de novembro. Nessa data os celtas ofereciam sacrifícios para liberar os espíritos que eram aprisionados por Samhain, o príncipe das trevas. Hoje é FERIADÃO quando cai perto do fim de semana.

Finados são os novos iniciados na próxima etapa. É somente com esta passagem que poderemos galgar para o próximo estágio e por tal motivo não devemos temer a morte. A morte abre mais uma porta. É uma chave mística que permite que adentremos n’ outro nível afim de redescobrir o que nos impulsiona na busca.

Iniciados nesta nova fase, unidos, ou melhor re-unidos, multiplicamos nosso poder divino, como filho do Supremo que somos e herdamos Dele. O poder será nosso no devido tempo. Aliás, CRONOS, o Tempo, sempre esteve ao nosso lado e não contra nós. Nós é que nos colocamos contra o tempo para atender alguma pseudo-necessidade que julgamos ser importante para nós.

Mas é isso! Finados hoje é um feriado! E, vamos encher nossas rodovias em busca de algo que encontraríamos facilmente deitados na grama do parque perto de casa.

E já que vamos, aproveitemos bem o trânsito e façamos dos momentos em família, uma reflexão da VIDA e da MORTE. É uma grande oportunidade para tentarmos uma aproximação mais profunda. Transformemos nossos transtornos em lições e nossas diferenças em singularidades. Cada indivíduo é ÚNICO. Posso dizer, IDIOTA, com conotação grega. E idiota que sou, vou tentar me reencontrar um pouquinho mais.

Desejo paz no dia de finados e que tudo o que for feito seja motivo de reflexão. Boa viagem! Nos dois sentidos!

Leo Cinezi

Deixe uma resposta